Duplo Expresso: nacionalismo e trabalhismo, na veia. E luta pela soberania do Brasil, no coração

Por Ricardo Guerra

O Duplo Expresso (D.E.) é uma ferramenta para ajudar não só Expressonautas (nós que seguimos o canal, assistimos o programa e participamos da comunidade D.E.), mas todos os cidadãos brasileiros a refletir e discutir ideias sobre temas relacionados à geopolítica e aspectos econômicos e sociais que nos aproximam enquanto Comunidade, enquanto Povo e enquanto Nação.

Sob o comando de Romulus Maya, Editor-Chefe, o D.E. funciona como uma Central de Contra-Efetuação da Guerra Híbrida (expressão cunhada por Piero Leirner), um verdadeiro Centro de Formação de Cidadania que tem por objetivo principal desmascarar a tática de manipulação em favor do imperialismo norte-americano, que usa representantes da direita e da esquerda atuando como uma pinça, estratégia de controle da opinião pública para operar contra os interesses do Brasil.

“A análise política, aqui, é assumidamente e orgulhosamente engajada: não nos limitamos à narração, distanciada, da… tragédia! Pelo contrário: dedicamo-nos, abertamente, a combatê-la com todos os meios de que dispomos. Não somos assessoria de imprensa nem de candidatos, nem de partidos. Ativismo 100% independente: acima das conveniências individuais desses, resta o compromisso inarredável com o Brasil e a luta dos brasileiros. Dentre os quais privilegiamos, é certo, os pobres” (Romulus Maya).

No D.E., são considerados prioritários os debates relacionados à fome, ao desemprego, à destruição dos direitos dos trabalhadores, à criação de leis limitando e retirando nossa liberdade de expressão e de livre organização, e à chantagem exercida sobre lideranças nacionais visando o desmantelamento do Estado Brasileiro, o sucateamento e a entrega de nossas empresas estratégicas e a derrocada da Soberania Nacional (a dossiê-cracia).

As discussões e pautas estabelecidas na comunidade D.E., orientam-se pela urgência de conscientização do povo brasileiro para a luta pela soberania do nosso País e para a organização de um Projeto de Desenvolvimento Nacional, orientado para atender  necessidades da sociedade brasileira, livre de qualquer ingerência externa sobre nosso território, nossas riquezas e nossas empresas e patrimônios, cujo maior e mais importante expoente é o Povo Brasileiro. 

Dessa forma, é de fundamental importância despertar o povo para mobilizar ações para aprovar uma pauta econômica favorável ao trabalhador, combater o golpe – que foi se  instalando e se espraiando gradativamente através da articulação do consórcio formado por justiça, mídia, elite burguesa e militares – assim, viabilizar a possibilidade do Desenvolvimento Soberano do nosso País. 

O D.E. age incansavelmente no sentido de investigar toda a verdade relacionada à investida imperialista dos EUA contra o Brasil, utilizando o que chamamos de navalha expressa, instrumento de análise que serve para “extirpar” todo fingimento e hipocrisia dos que querem fazer parecer que defendem os interesses do Brasil, mas, na verdade, estão atuando de maneira oposta.

Neste sentido, no D.E. as atenções estão voltadas para os seguintes pontos de discussão e pautas que precisam chegar ao conhecimento e fazer parte da vida de todo cidadão brasileiro:  

  • Cobrar que sejam passadas a limpo as políticas neoliberais de entrega do patrimônio nacional e de enriquecimento ilícito de personalidades públicas e políticas e de corporações empresariais, industriais e financeiras, relacionadas ao  Caso Banestado e as Contas CC5
  • Participar do movimento cidadão que conclama o ex-Presidente Lula para que assuma o seu inalienável papel de buscar e divulgar a lista original dos documentos da Odebrecht na Suíça, lista que prova a farsa e as manipulações feitas pela operação Lava Jato, que destruiu a economia do País. 
  • Compreender que o Caso Banestado e a operação Lava Jato estão relacionados e fazem parte de uma estratégia em favor do imperialismo contra os interesses do Brasil, denominada guerra híbrida e que consiste num ataque à soberania de um Estado Nacional realizado por forças imperialistas através de um conjunto de intervenções que procura causar dano, destruir e transformá-lo num Estado falido, visando, assim, apropriar-se de seu território, de seu imaginário coletivo dos seus recursos naturais e do seu patrimônio estatal e financeiro.
  • Perceber táticas utilizadas no contexto da guerra híbrida, tais como o diversionismo e a cismogênese, que são estratégias militares que mesclam uma guerra de comunicação com uma ciberguerra, utilizando variados métodos de influência, tais como fake news, espionagem e manipulações via diplomacia, lawfare e desconstrução da imagem (pessoal e política) de lideranças, tudo isso confluindo para a concretização de um golpe de estado, sem a necessidade de uso de força ostensiva, como o que aconteceu e ainda está em curso no Brasil.
  • Entender que o agressor imperialista, no nosso caso os EUA, conta com o apoio de representantes brasileiros no conglomerado jurídico/mídia/elite burguesa/militares, que de forma majoritária foram cooptados e/ou chantageados para ajudá-lo a destruir a nossa soberania. Portanto, é preciso desenvolver a capacidade de detectar o falso discurso desses entreguistas, que querem se fazer passar por “nacionalistas” quando são exatamente o contrário disso.
  • Observar que esses entreguistas alimentam movimentos políticos e sociais ultraconservadores e polarizados, inclusive sequestrando bandeiras da esquerda com intuito de usá-las de forma manipulada, distorcida e polêmica, de maneira a criar um ambiente propício para a ação dos verdugos imperialistas. Assim, sorrateiramente, eles vão se apropriando de nossos  recursos, principalmente do nosso petróleo, barrando o desenvolvimento tecnológico de nossas empresas e atuando para retirar todos os direitos dos trabalhadores e do povo brasileiro, aproveitando-se da situação, para gerar lucros absurdos para suas organizações e empreendimentos aqui instalados, lucros esses, que não serão revertidos em benefícios locais e sim remetidos para seu país.
  • Saber que o conceito de soberania não se refere apenas aos nossos limites territoriais e uso dos nossos recursos naturais (solo, vegetais, minerais, mananciais, petróleo, movimento dos ventos, etc), mas estabelece estreita relação com as empresas e serviços que são estratégicos para o crescimento econômico independente do Brasil. 
  • Compreender que a força do trabalho tem que se sobrepor ao capital e o Estado precisa intervir, coordenando medidas e ações em busca do desenvolvimento orientado para o bem-estar coletivo da Nação. 
  • Entender que as nossas empresas estratégicas, as quais destacamos a Petrobrás, o Banco do Brasil, a Caixa Econômica, os Correios, o Dataprev, a Eletrobrás, a Embraer, a Casa da Moeda e o Serpro, sob a intervenção de um Estado forte, devem garantir a geração e destinação de recursos para investimentos públicos em infraestrutura, visando o acesso universal a serviços relacionados a saúde, educação e segurança para o nosso povo. É preciso priorizar investimentos em pesquisas e inovações tecnológicas que garantam valor agregado aos nossos bens e produtos e gerem riquezas, emprego, renda e oportunidades à nossa população.
  • Reconhecer que o atual governo (Bolsonaro e seus ministros), cumpre o papel de representante do imperialismo e utiliza o diversionismo como uma estratégia para atrair a atenção da opinião pública com declarações polêmicas e até absurdas, enquanto passam leis de repressão, retirada de direitos e entrega de nossas riquezas, mantendo, inclusive, as pessoas do campo “progressista” engajadas na discussão de bobagens sem importância real para o destino do Brasil. 
  • Saber que no contexto da tática diversionista são utilizadas práticas de cismogênese para criar, de forma proposital, uma relação de competição e rivalidade entre pessoas, instituições e grupos políticos e sociais, para ganhar audiência e seguidores, à medida em que se acirram esses confrontos. Por exemplo, a extrema direita se fortalece criando e reverberando fatos distorcidos, falsos e amplificados para agredir e demonizar a esquerda, a política e o Estado. O governo Bolsonaro só se tornou possível, dentre outros motivos, pela criação do antipetismo e pela exploração de confrontos identitários entre o chamado “conservadorismo” e o “progressismo
  • Perceber que os falsos embates entre Militares e STF, entre as ditas “ala ideológica’ e “ala técnica” do governo e entre o congresso (majoritariamente composto por representantes das oligarquias apátridas e rentistas) e o governo, que foi alçado ao poder com todo apoio dessas mesmas oligarquias e para os interesses delas representar,  também são táticas utilizadas pelo atual governo para distrair e confundir o povo e, assim, distanciá-lo do debate que realmente interessa: um Projeto de Desenvolvimento Nacional Soberano e direcionado para a melhoria da qualidade de vida dos Brasileiros. 
  • Entender a organização e os bastidores da aliança entre o narcotráfico, autoridades políticas e lideranças religiosas, aqui denominada Evangelistão do Pó, que controla o fluxo do comércio ilegal de drogas e armas, alimenta o caixa 2 de parte da classe política e estabelece estreita relação com o avanço de atividades milicianas no Brasil.
  • Compreender que todos os aspectos debatidos na Comunidade D.E. estão relacionados à luta contra o entreguismo, o viralatismo e o retrocesso econômico e social que há muito se instalaram no Brasil e que nos últimos anos vêm se agravando. E que todos os nossos esforços são no sentido de fortalecer o  Patriotismo, o Nacionalismo e o Progresso e Desenvolvimento Soberano do Brasil.

Portanto, a bandeira do D.E, está pautada no incondicional conceito de Soberania, não subordinação e independência do nosso País, principalmente frente às forças imperialistas e seus representantes locais, que atuam a serviço do capital transnacional, entregando o nosso patrimônio e impedindo o nosso desenvolvimento. Aqui a compreensão do conceito de nacionalismo representa um sentimento/ação em favor do combate ao capital especulativo em prol do capital produtivo. E da atuação no sentido de viabilizar a construção de uma infraestrutura econômica e social baseada na industrialização, regulada por parâmetros de interesse e integração Nacional, livre de interferências externas e a partir de um modelo desenvolvido de acordo com a nossa realidade e as necessidades da nossa população.

A Soberania do Brasil e a liberdade do Povo Brasileiro estão em jogo e o D.E. é um das últimas trincheiras que se mantém incólume, nessa luta contra o imperialismo e seus representantes, que estão saqueando o Brasil. 

A Comunidade D.E. busca, através de um esforço coletivo, estabelecido sob a liderança de Romulus Maya e uma equipe de colaboradores (voluntários), aguçar a capacidade e o espírito crítico das pessoas, no sentido de combater a guerra híbrida e oferecer uma opção de luta em busca de soluções e possibilidades para um futuro viável para o Brasil. 

Junte-se a nós nessa luta. 

Aqui o Nacionalismo e o Trabalhismo correm em nossas veias e a luta pela Soberania Nacional alimenta a nossa alma e pulsa no nosso coração!                                                                        

Os links abaixo podem ajudar a introduzir ao entendimento do nosso trabalho, compromisso e missão.                                                                            

https://duploexpresso.com/?p=114145 (sobre a dossiê-cracia)

https://duploexpresso.com/?p=11438 (também sobre a dossiê-cracia)

https://duploexpresso.com/?p=114140 (também sobre dossiê-cracia)

https://duploexpresso.com/?p=113442 (sobre o Banestado)

https://duploexpresso.com/?p=114171 (sobre o “Patriot Act” Tabajara)

https://duploexpresso.com/?p=113637 (sobre o golpe de 2016)

https://duploexpresso.com/?p=114085 (artigo de Pepe Escobar sobre o banestadoleaks)

https://duploexpresso.com/?p=107782 (sobre o evangelistão do pó)

https://duploexpresso.com/?p=109068 (também relacionado ao evangelistão do pó)

https://duploexpresso.com/?p=114208 (sobre os documentos originais da Odebrecht e caso Banestado) 

https://duploexpresso.com/?p=88974 (sobre o sequestro de pautas/Lula salve a esquerda e o Brasil)

https://duploexpresso.com/?p=111115 (sobre a importância de um Estado forte/modelo de desenvolvimento)

https://duploexpresso.com/?p=109309 (sobre o golpismo dos EUA na América Latina/doutrina Monroe)

https://youtu.be/AEQwXXlnMr4 (sobre o caso Banestado)

https://youtu.be/dRvWD1KDrLY (sobre o “Patriot Act” Tabajara)

https://youtu.be/1fg_XsAyLyU (sobre guerra híbrida e como Putin a venceu)

https://youtu.be/mrRGUOcdKjU (sobre como Cristina Kirchner venceu o golpe e a guerra híbrida na Argentina)                                                                        

Se inscreva e divulgue os Canais relacionados ao Duplo Expresso. Através deles é possível ter acesso a informações e contatos que podem ajudar na formação geopolítica e no entendimento sobre os processos relacionados a política e economia Nacional.                                                                        

https://t.me/duploexpresso

https://t.me/expressodameianoite

https://t.me/DropsDuploExpresso

https://t.me/DEcionario

https://t.me/radioexpressa

https://t.me/cc5banestado

https://t.me/CanalDElivery

https://t.me/DEcronologia

https://t.me/SaudExpressa

https://t.me/CorreioExpresso

Facebook Comments