Como uma luva: Haddad, “Manu” e o lugar do identitarismo na estratégia do Golpe

Por Romulus Maya, para o Duplo Expresso

Quem acompanha o nosso trabalho há mais tempo sabe a atenção que vimos dando desde 2016 – tendo de aguentar por isso muita aporrinhação nas redes sociais – à relação simbiótica entre as franjas radicalizadas do chamado “identitarismo” – movimentos monotemáticos representativos das minorias (LGBTs, mulheres, negros, pessoas com deficiência…) – e a “nova” extrema-direita, midiática, estilo MBL. Um não brilha sem o contraste do outro. E, juntos, dominam a parada das “descoladas” hashtags. Não é só na física que os opostos se atraem.

Mais que isso, ambos os lados muitas vezes contam com o apoio de patronos e/ ou plataformas de comunicação (igualmente) americanos: do lado do “globalismo descolado”, George Soros. Do lado do conservadorismo “politicamente incorreto”, os irmãos Koch. E, assim, a tática da pinça – manipulando a resultante do debate público com o controle dos polos opostos – se fecha.

Fomos o primeiro veículo – até internacionalmente – a atentar para a instrumentalização política a que essa simbiose “paradoxal” (mas nem tanto) se prestava: em tempos de redes sociais e dinâmica de radicalização dentro das respectivas bolhas, os excessos do identitarismo são mais que bem-vindos para a direita, que os utiliza para chocar moderados. E, assim, atraí-los para si.

*

*

*

*

Diversos artigos foram, desde 2016, publicados por nós anotando a evolução dessa dinâmica “paradoxal”. É só fazer pesquisas no campo de buscas do site e colocar a palavra chave “identitarismo”.

Toda essa introdução para chegar a oportuna discussão que se deu na seção de comentários do artigo “Ética, política e a sedução do “Plano B”: o dia em que o Duplo Expresso disse não estar à venda” (6/ago/2018). Tão ocupados temos estado expondo os últimos desdobramentos da conspiração do “Plano B”, que agora chega ao seu clímax, que nem tínhamos atentado para o papel que essa pauta tão cara ao Duplo Expresso pode desempenhar no enredo do Golpe. Se não for obra do acaso, é do arco da velha. E, no final, tudo se encaixaria como uma luva.

Passemos à discussão.

*

*

*

Avatar

Jake Chan

Manuela Davila? Da Esquerda de “Iphone, Feminazi, aborteira, maconheira…”
Os pastores vão deitar e rolar.
Bolsonaro vai deitar e rolar.
Venceu a falsa esquerda que a direita gosta, aquela que se lixa pro Trabalhador, que faz cartazinhos de sexo anal e acha soberania e nacionalismo coisa ultrapassada, a esquerda que esbanja com os Dollares dos Globalistas.
Tinha que ser o Amorim, o Wagner ou o Ciro.

Triste ,Romulus, em novembro vamos juntar os cacos, e quem sabe até surja um maluco, que vendo esse cavalo das viúvas do Lulismo passar, monte um partido/movimento novo do tipo maquiavélico/politicamente incorreto/Kamikaze.
Vejo que tem pessoas que curtem a pegada de vocês, do Fernando Brito, e até mesmo do Eduguim (e do PHA), vejo que temos uma massa pra juntar uma turma que ponha a pauta nacionalista acima de tudo.
E há políticos como Requião e até mesmo uns generais nacionalistas (que por incrível que pareça já vi destes no (site de extrema-direita voltado ao público militar) Defesanet)
Quem sabe né?

*

Avatar

Tio_Ze

“Manuela Davila? Da Esquerda de Iphone, Feminazi, aborteira, maconheira…
Os pastores vao deitar e rolar.
Bolsonaro vai deitar e rolar.”
>>ainda analiso essa estratégia de ANUNCIAR Haddad e Manuela. Um é a pseudo-esquerda que a direita adora e o outro é a pseudo-esquerda que a direita adora mas é comunista kkkk
É uma chapa sem futuro nenhum, mas TEORICAMENTE tem o selo Lula de qualidade. O Alckmin pegando a extrema direita com a Ana Relho e tentando pegar o centro. O Lula pega a extrema esquerda e tenta pegar o centro com o Haddad.
Mas parece ainda um balão de ensaio pra mim. Os dois tem muito telhado de vidro. Gosto do Amorim, mas ele tomou um esculacho da Miriam Leitão e estava errado mesmo. Pra mim só existe JW. Cinco Gomes não rola.

Att

Tio_Zé

*

Avatar

Jake Chan

Quando os pastores começarem a bater no Transcidadania do Haddad, chamando de bolsa travesti, kkkk. Eu vou é rir…

Onde a anta do Haddad estava que não viu que a campanha religiosa fundamentalista do Serra em 2010 radicalizou os conservadores religiosos e interditou a pauta “mordeninha” até 2100?
Deixe os canalhas da Globo, do Partido Democrata da ‘Killary’ e do Soros defenderem os LGBTs, e ficarem eles com o desgaste disso; o PT tentando ajuda-los, só atrapalha, pois os coloca na alça de mira do ódio politico.
Essa gente é burra demais, deixa a ideologia de gênero pros donos do mundo, eles tem bala agulha pra lutar por estas coisas, devemos guardar a pequena munição que temos lutando por nossas riquezas, emprego, e soberania.

*

Avatar

Romulus

Seria tática perfeita na estratégia deles: afinal, segundo a hipótese com que temos trabalhado, Haddad está saindo candidato pra perder!
Mas, de acordo com o plano…
– … TEM que ter, ao mesmo tempo (olha aí o “en même temps” do Macron), uma tal “vitória moral” (sic). No estilo “o progresso contra o atraso”.
Exatamente como quando perdeu para Dória em SP.
E “vitória moral” NÃO é a mesma coisa que nada!
Pelo contrário: entra no plano do Golpe!
Com isso Haddad mantém a liderança interna no PT. E impede as bases verdadeiramente populares de fazerem uma revolução interna, o que fatalmente ocorreria se, de maneira humilhante, o PT pela primeira vez desde 2002 não fosse ao segundo turno.
Com Lula já fora de cena – provavelmente até fisicamente – Haddad, o “vitorioso moral”, fica com a mão livre para “modernizar” o PT. Exatamente como propunham os (autoproclamados) “intelectuais” que lançaram a candidatura dele na Folha de S. Paulo. E os que a relançaram no Brasil 247. Notem: tudo isso em fevereiro, com Lula solto e candidato ainda!
Haddad dando as cartas no PT?
O Golpe agradece. 8 anos de oposição consentida. Muita defesa “telecatch” do povo, live de facebook e plaquinhas coloridas no plenário.
Além, é claro, de muito identitarismo radical completamente descolado da realidade política MAJORITÁRIA de um país atrasado nos costumes como é o Brasil. E hipócrita. Que é, justamente, para preservar o álibi de nunca conseguir conquistar a chefia do Executivo federal enquanto Alckmin fica com a mão livre para destruir nossa soberania, desnacionalizar as riquezas naturais, reprimarizar a economia e destruir os direitos sociais.
Lula – o laço do PT com o povão – já nao estará mais aqui para fazer sombra.
Vão sobrar “vitórias morais” do “progresso” contra o “atraso”…
E muito “pós-modernismo” do nosso lado.
E só!
Portanto, não vai ser apenas o neoliberalismo de Haddad que vai alienar as bases verdadeiramente populares do PT e inviabilizar o partido em disputa majoritária…
Plano diabólico!

*

*

*

P.S.: ‘EU’ sou a favor de todas essas pautas de emancipação das minorias. E também libertário em temas ditos “morais”. A questão é que ‘EU’ não sou político. Muito menos candidato em eleições a cargo MAJORITÁRIO. Menos ainda num país que caminha a passos largos para o fundamentalismo cristão.
Mais sobre essa discussão em “STF joga para – abortar – Bolsonaro na cadeira de Presidente?” (9/jul/2018)”.

*

P.P.S.: a bandeira atrás de Haddad e “Manu” é referente a algo associado no Google a “anarco-sindicalismo trans-feminista”. Não conhecia essa vertente ainda…
E viva essa atomização pós-moderna da(S) esquerda(SSS) (!)
Soros e Kochs brindam com taças de veuve clicquot!

*

*

*

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 10 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Co-apresentador do @duploexpresso e blogueiro.