Flagrante: “Brasil na merda”? Pois veja brinde entre Gen. Heleno e “comunistas”!

Ou: “COMUNISTA” DO “TERNO ITALIANO SOB MEDIDA”, AMIGO DO RECRUTADOR DA CIA, RECLAMA DA… CIA?!
Ou ainda: “polarização” (fake!) de ‘u é ‘ola!

(…)

A um BRASILEIRO, comunista ou não, não cabe o papel — desgraçado — de escolher adesão subordinada e lesiva ou ao imperialismo — decadente — anglo-sionista ou ao — emergente — chinês. Cabe, isto sim, operar a rivalidade entre ambos para garantir, no máximo possível, desenvolvimento autóctone — do Brasil — e a realização máxima da sua soberania e dos seus interesses estratégicos. Em vez disso, o que temos é, de um lado, Heleno/ Bolsonaro/ Guedes/ Moro; e, do outro, “comunistas” da cepa de Flavio Dino, Cappelli e o Clã Pomar. Esses, talvez mais interessados no poder de agência — e nas comi$$ões, claro — franqueadas a quem representar o interesse comercial chinês no Brasil.

“Ideologia”?

“Geopolítica”?

Pffff…

Flávio Dino e seu “mini-me” brasiliense aprendem agora algo elementar: a CIA trai. Não adianta “entregar Alcântara” a eles, ou seja, pagar o óbulo ao Imperialismo (i.e., o dos EUA), e achar que, por isso, “agradecidos”, os gringos vão deixar passar “porto privado chinês” no Maranhão. Ainda mais se for fácil “pressionar”, dos bastidores, “comunista” que gosta de terno italiano sob medida e ex-revolucionário que mora em mansão em Brasília (de financiamento obscuro…) e (supostamente) bebe cachaça de USD 5 mil (se isso existir…) — tão logo sai da… cadeia (!).

A um BRASILEIRO cabe, ao contrário desses, lutar para que nunca mais a Nação fique refém de… reféns. De um “consenso” — secreto (mas evidente) — entre Generais entreguistas de extrema-direita e certos “comunistas revolucionários” (sic). Todos reunidos no mesmo cativeiro, pelos seus rabos presos. Peões do imperialismo que operam, com o seu “telecatch” de cada dia, a destruição do Estado Nacional Brasileiro.

É nesse espírito que finalmente vem aí, depois do Carnaval, a publicação de TODAS as contas CC5 do Banestado. Independentemente de se o criminoso, titular das mesmas, “lê” (?) Friedman & Hayek… ou Marx, Lenin & Mao (!).

Isso porque, no final, todos eles gostam mesmo é de vestir ternos… italianos!

E é exatamente por isso que estamos na presente situação.

Na mais absoluta… merda.

(desculpem-me o português franco)

*

Sim, vem aí — finalmente! — o #Banestado!

Ou seja, a virada já começou!

VIVA O BRASIL!

*

E adivinha quem — que qualidade de BRASILEIRO(A) — está nos ajudando, auditando tais documentos?

“Como Maria Lucia Fattorelli comentou no Duplo Expresso na última sexta-feira, a crise social no Brasil não tem paralelos em nossa História. A classe média está sendo pauperizada como nunca antes, de forma estrutural e não apenas conjuntural. Comentei desta foto, recebida de um expressonauta de SP na semana passada, constatando e registrando em imagem que cada vez mais indivíduos brancos, de classe média, vendem balinha nos semáforos da nossa capital financeira. Pra não morrerem de fome. Pois imagine nos “grotões”?
*
Dá pra esperar “2022”?
O que exatamente seria mudado depois de “2022”, com os atores colocados hoje?
Haddad, Ciro, Dino, Huck, Moro, Witzel, Mourão, Bolsonaro…
*
Não dá pra ficar mais no “telecatch”.
E também deixar o Brasil refém de quem é refém de dossiês.
Como o #Banestado, p.e.
Algo poderosíssimo na fabricação de “consensos políticos” – clandestinos – reunindo direita e “esquerda”. O resultado do consenso (como tb entrega do pré-sal, desmonte da Petrobrás, reforma da previdência, não auditoria da dívida, enterro do Banestado, independência do Banco Central, Securitização…) é este aí, na foto”.
*
No lugar de “comunistões pragmaticões” (de terno italiano), fico é com a síntese insuperável da Expressonauta mais especial, Adriana Oliveira: “Até eu que sou uma empregada doméstica, cinquentona que até 2014 não tinha nem Whatsapp, já entendi claramente que na verdade o ‘Golpe’ foi um acordo de todas as forças políticas para não terem que enfrentar a elite rentista interna e externa. Pronto falei”.
Falou e disse!
Ora, justamente o tal do “grande acordo nacional” do Jucá…
Lembra?
*
E supostos “especialistas” a falar que a política brasileira nunca esteve tão “polarizada”, “radicalizada”, “instável”…
Balela!
(beeem motivada…)
Na verdade, a classe política nunca esteve — programaticamente — mais unida!
*

Mas e o resto?
E as Damares, Weintraub, Moro, Bolso-filhos, Bolso-pai, o… ?
Contra os Cappelli, Greenwald, Dino, Haddad, Ciro, Lula, o… ?
– Telecatch, uai!
Mais que necessário para a consecução do plano.
(comum)

*

 

*

Do twitter e do facebook de Romulus Maya:

 

Diante da mais absoluta cara de pau e falta de vergonha na cara de um “comunista”:

 

Estão todos à venda msm:
-Este “comunistão” chegado a terno de lã italiana feito sob medida, restaurante e carro ñ de ‘estudante’ mas de capitão – capitalista… – da indústria, pendurado em “carguinho” desde a UNE (!)…
Ricardo Cappelli…
‘ME’ acusou de ser ‘da CIA’ em junho de 2019!
 
Por quê?
Justamente pq ‘EU’ denunciei, sozinho no Brasil, que Glenn Greenwald era operativo do Deep State dos EUA; pago pelo bilionário @pierre Omidyar dono do @eBay/@PayPal; para atuar no jogo tanto nos EUA como no Brasil!
Evidentemente, fui atrás de toda a ajuda que Sibel Edmonds e Pepe Escobar nos deram a esse respeito.
 
Já o “comunistão” Cappelli, AJUDANDO (deliberadamente?) o plano de @gen_heleno @GeneralMourao para fechar o Regime no Brasil, publicou então artigo no msm @esmaelmorais – mas tb no @luisnassif (xi…) e @AttuchLeonardo (xi…(2)) – dizendo q ‘material’ de Greenwald tinha vindo “da inteligência da China e da Russia” (!).

*

Lembrando — junho de 2019:

(…)

VII. O (nosso) enigma: “esquerda” manipulada? Ou – também – manipulando?

A esquerda está ou não está jogando – junto com a direita – para permitir o “reboot” militar com essa história de “invasão russa” em socorro da “sua cabeça de ponte – vermelha! – no Brasil”?

Em caso positivo, faz isso de forma deliberada ou caiu na “abordagem indireta” (parte da “guerra híbrida”) tocada pelos militares?

Ora, são os quadros políticos e jornalistas de esquerda néscios?

De espertos, a “raça” nesta geração só deu Pepe Escobar, Piero Leirner e eu?

Por maior que fosse a nossa autoestima, segue sendo bem difícil de acreditar…

De qualquer forma, vejamos alguns exemplos a-lar-man-tes:

(A) Ricardo Cappelli: o cidadão, do PCdoB (!), é, simplesmente, representante em Brasília do Governador – comunista! – do Maranhão, Flávio Dino. Aquele que, claramente, nutre ambições nacionais. Pois esse seu destacado assessor, que vem a ser também ex-Presidente da UNE (opa!), do alto desse seu standing/ posto institucional “esquerdista” (notar a assinatura), endossa 100% a narrativa plantada por Moro e Globo de “trabalho russo” (!).

Incrível convergência, não?

Pois isso não é nada. Pior foi o que o próprio me disse em privado, quando o questionei a esse respeito. Mas isso fica para uma outra oportunidade…

Pelo visto, para esse analista o cui bono só vale se esse apontar para o Vladimir Putin (!). Exatamente como querem Globo e Sergio Moro.

(e Greenwald?)

 

(B) Ciro Gomes, terceiro colocado na eleição presidencial de outubro último, é mais direto ainda nesta semana e afirma que foi a Rússia quem “hackeou”!

Incrível, não?

É ver para crer, a partir do min. 6:40:

Olha… dou um dedo da mão se Ciro não tiver ouvido essa “versão” dos lábios de Roberto Mangabeira Unger…

Aquele que não é espião da CIA…

– … mas, sim, seu recrutador!

Alguém profundamente ligado ao esquema Clinton no Deep State americano.

Ora, Ciro não sabe quem é Mangabeira Unger?

Se sabe (e sabe), acha que pode, depois, passa-lo para trás?

Crê-se hábil como Brizola, que o fez nos anos 1980?

Sei não…

Saibam: o finado Moniz Bandeira, amicíssimo de Brizola, não levou para o túmulo todas as confidências que ouviu a esse respeito do Velho Briza…

Nesse ponto, aliás, bem fez Lula que nunca deu trela ao (insistente, né?) Mangabeira Unger… sempre vindo de Harvard para colar em lideranças da esquerda brasileira ascendentes…

Brizola, Lula, Ciro…

Padrão curioso, não?

 

(C) Posso vir a ter problemas para digitar textos no futuro, mas dou ainda outro dedo da mão se não foram justamente Roberto Mangabeira Unger e/ ou Ciro Gomes que pautaram Paulo Henrique Amorim para que gravasse vídeo dizendo que “fonte anônima lhe contou que Glenn Greenwald quer acabar com a… CIA” (!!)

Sim, com a CIA!

Trabalhando para o Pierre Omydiar, PHA?

Ora, não decepcione (tanto) esse seu admirador (ex-CApiano-UFRJ como você)!

Em tempo: Ricardo Cappelli, o do PCdoB, do item (A) acima, assim como seu chefe, Flávio Dino, ambos, trabalharam intensamente por Ciro Gomes (e Mangabeira Unger?) no ano passado.

Ah, esse Mangabeira Unger…

Por onde passa deixa rastro…

Em tempo (2): nada é tão ruim que não possa piorar. Não satisfeito com o vídeo acima, pautado por Mangabeira Unger, PHA ainda pega um texto de Maria Cristina Fernandes no jornal Valor – claramente cético com relação a hipótese de envolvimento russo – e, simplesmente, mancheta o contrário do que vai no conteúdo (!):

(haja viés cognitivo de confirmação. Quero crer que seja isso…)

 

(D) A “Central do Plano B”/ “PT Jurídico”/ Brasil 171

Editor:

O veículo – que, aliás, PHA diz pertencer ao banqueiro bandido Daniel Dantas – deu hoje destaque à aposta – devidamente dobrada – da dupla Moro/ Globo:

 

Reproduzindo e linkando:

(…)

Relato plantado por Moro, no Globo, tomado pelo valor de face…

Incrível essa blogosfersa “progressista”, não?

*

De novo:

O (nosso) enigma: “esquerda” manipulada? Ou – também – manipulando?

(…)

(retirado do artigo “Exclusivo: militares usarão #VazaJato, Greenwald e “russos” para dar golpe?” — 13/jun/2019)

*

Voltando a Cappelli e a Greenwald:

Recorremos a Pepe Escobar para desmascarar — até fora do Brasil — tal armação. Com seu poder de síntese, tascou no título da sua coluna de então no Asia Times no Consortium News que o tal “vazamento no Brasil” (“Vaza Jato”) caminhava de forma esquisita para se revelar um… “Russiagate 2.0”. Ou seja, uma nova armação (made in USA).

Bastante preocupado, entrei imediatamente em contato com Cappelli então, pelo whatsapp, para explicar o perigo de ele estar “inadvertidamente” REPETINDO discurso do General Mourão no @JornalOGlobo (de maio/2019, registrado por Piero Leirner no D.E. em artigo e em vídeo), de que “a Rússia faz ataque híbrido, cibernético, contra agentes do Estado brasileiro, hoje totalmente inseguro, exposto, vulnerável, nas redes” (!).
 
Expliquei objetivo disso, com base nos estudos de Piero Leirner, analisando textos — há mais de década — no site @DefesaNet (de @DuringNelson), central da “guerra híbrida” no Brasil:

 
E Cappelli nisso?
 
Expliquei que era extremamente grave que um “comunista” de papel passado (militante do @PCdoB_Oficial), “embaixador” em Brasilia do governador “comunista” @FlavioDino (“carguinho” da vez onde tá pendurado…), ex-Presidente da “comunista” @uneoficial, publicasse artigo ENDOSSANDO… Mourão (!)
Assinando o mesmo, inclusive, c/essas filiações políticas!
“Irresponsabilidade” era pouco…
 
Pedi, preocupado, que editasse seu artigo — prontamente colocado em destaque no @brasil247 (claro…) – para que tirasse tal acusação “leviana” (já nem sei mais…) contra Rússia e China, o que não só não tinha nada a ver mas jogava agua no moinho dos Generais ENTREGUISTAS que querem fechar o regime no Brasil!
Controlar a internet e dados pessoais!
 
E o que Cappelli respondeu?
– Que eu, @romulusmaya, é que era “da CIA”!
(e não Glenn Greenwald)
– E era “da CIA” porque… atacava @ggreenwald (!)
– Esse, de cujo capital — ligado à CIA! — Cappelli “ora” descobre a origem (“Pierre Omidyar”).
– Origem essa que quem denunciou fui… EU!
Não “apenas” no ano passado, mas ainda EM JANEIRO DE 2018, com artigo de S. Edmonds traduzido para o português.
 
Segundo Cappelli, esse “comunista de terno italiano e restaurantes caros”, bancados supostamente com seu carguinho publico de turno (é possível?), eu “era da CIA” também porque “cheguei agora, não se sabe de onde, e denunciei (TUCANO) @luisnassif”.
 
Oi?!
 
Caluniado – pelo TUCANO – fui eu!
Contratado por @DeputadoFederal Paulo Pimenta , @DepEduardoCunha e @wadih_damous!
Cappelli, que tem defeitos (como a vaidade e o gosto por status) mas não tem nada de ingênuo, sabia perfeitamente disso.
Leu meus artigos de defesa à época.
Foi solidário, inclusive (no privado).
Manteve a interlocução.
E me mandava então CADA um dos seus artigos-platanção, pelo WhatsApp, onde trocávamos impressões.
Ou seja, passando pela “crise” de fevereiro de 2018 com o que de pior há no PT até junho de 2019, quando se revelou o maior entusiasta de Greenwald no Brasil (!). E passou a acusar a mim — e não Greenwald — de ser da CIA.

Mais especificamente, manteve a interlocução até eu lhe dizer – c/mensagens escritas, REGISTRADAS portanto via whatsapp (ou seja, prova…) – que ele FAZIA (deliberadamente ou não) serviço para Mourão e Heleno.
O cara saiu do serio.
E passou a dizer que “quem batia em Greenwald” era “infiltrado da CIA”:

Traduzindo:

Pepe Escobar: Leitores me enviaram uma excelente reportagem que você escreveu anos atrás sobre (o bilionário Pierre) Omidyar e (Glenn) Greenwald. Você considera Greenwald uma “pegadinha da inteligência americana” típica (alguém empregado para iludir o público com vazamentos de menor importância para esconder o principal)? Ou algo mais sinistro? O Intercept acabou de publicar uma história enorme – um vazamento – sobre toda a conspiração para colocar Lula na cadeia. Mas há muita coisa que não faz sentido com relação ao cui bono (quem sai beneficiado).

Sibel Edmonds: Com Greenwald, sempre foi sobre servir a quem oferecesse mais dinheiro.
Por volta de 2008-2010, ele recebeu grana dos Democratas para manipular a opinião pública sobre o (projeto de lei) “Privilégio dos Segredos de Estado” e fazer soar como se fosse ser utilizado apenas contra “árabes suspeitos de terrorismo”. Fez isso apenas para que essa legislação, discutida no Congresso, ganhasse apoio na sociedade. No entanto, essa Lei vem sendo utilizada contra nacionais dos EUA que venham a vazar informações que envolvam (temas ligados à) “Segurança Nacional”, como eu.
Esse cara mais tarde foi puxar o saco dos Libertários (na linha Steve Bannon, irmão Koch, ou seja, o outro extremo político) e ganhou uma grana desse campo por alguns anos.
Aí ele ganhou na mega-sena com o show envolvendo Snowden & (o bilionário Pierre) Omidyar.
Você não está diante de um indivíduo que tenha convicções fortes ou qualquer ideologia política específica; ou mesmo caráter. E, para completar, ele tem muitos esqueletos no armário, objetos de chantagem, indo desde [______] a casos de [______] no passado… esses esqueletos vêm sendo utilizados para manobrá-lo.

 

Detalhe: mandei, em confiança, a Cappelli, diante da necessidade de convencê-lo, a versão sem tarja! Com tinturas muito mais fortes!

 

 
Bem, se era verdade que quem ataca Greenwald “é da CIA”, Cappelli ora admite que infiltrado da CIA sempre foi ele?
 
Aliás, por falar em Nassif, o alugador de pena (💸), espero que a defesa — tardia — que Cappelli fazia dele ali para mim, mais de um ano depois!, como se desconhecesse a verdade, nada tenha a ver com os — caros — banners que seu chefe Flávio Dino aluga no site do malaco.
Sim, porque, pensando bem, a coisa se complicaria um bocado: de novembro passado para cá vimos a constatar que o “ecumênico” mascate das manchetes, Luís Nassif, ex-tucano e ex-petista, agora aluga sua coluna também para o próprio General Heleno (!)
 
(Ver nossa cobertura sobre o affair do “porteiro de Bolsonaro”.
Nassif é pego em flagrante, como plantador de Heleno.
Várias vezes em sequência.
 
E isso — Heleno! — não entra em conflito com Cappelli e o chefe?
Que prestam a Nassif favores financeiros?
 
Assim como o governo da Bahia, do PT?
(mais — caros… — banners…)
 
Hmmmm….
 
E ainda dizem que no Brasil não haveria mais espaço para “grandes consensos políticos”… rs. Na$$ifra reune na sua “coluna” plantações que vêm desde o General Heleno a (supostos!) “comunistas”!
Viva a “união nacional”!
(pela entrega da Nação ao Imperialismo)
 
“Curiosidade” (#SQN):
– Quem espalhou no Brasil que a “fonte” de Greenwald no “Vaza Jato” seria “a inteligência russa”…
(ou seja, EXATAMENTE contrário da verdade; e o que Mourão e Heleno queriam fazer crer, para procederem à encampação da internet pelo GSI, “justificada” pela “necessidade de segurança nacional diante de agressão estrangeira”)
– … foi Roberto @mangabeiraunger (!)
 
Justamente Mangabeira Unger!
Aquele q ñ é um “espião da @CIA”, mas…
– … RECRUTADOR da mesma!
Na “escola Kennedy de governança”, em HARVARD!
Ora, onde mais a CIA teria recrutador senão onde o Império recebe a elite burocrática das suas províncias pelo mundo, p/doutrinação?
E p/corromper e/ ou capturar culturalmente?
Vejam um Dallagnol, p.e….
 
Se não fosse recrutador da CIA (e é!), Mangabeira Unger DEVERIA ser, não é msm?
rsrsrs
Lugar melhor para um recrutador da CIA não há!
E nunca haverá!
 
Reforçando muito a origem NA CIA da versão — fake — de origem “russa” do material de Greenwald, insinuada por Mourão (ainda 45 dias antes da “Vaza Jato”!) e pelo próprio Greenwald, Mangabeira Unger — de novo: recrutador da CIA — espalhou isso no Brasil através de bocas que (ingenuamente?) o ouviam.
 
E q espalhavam o que Unger plantava:
(ingenuamente ou nada ingenuamente, vai saber…)
– @cirogomes;
– o próprio Cappelli;
– Seu chefe Flavio Dino (egresso da Juristocracia, como seu irmão na PGR); e
– o saudoso PHA (que apesar desse deslize muito admiro! Ambos egressos que somos do Colégio de Aplicação da UFRJ; ambos tendo iniciado nossas carreiras jornalísticas no jornalzinho estudantil de lá, “A Forja”).
 
Estranhei muito o quão “nervoso” Cappelli ficou então qnd identifiquei, p/ele, em conversa privada — mas escrita e registrada –, a origem na CIA da versão q ele então “vendia” por aí.
Correu a dizer q EU é q era “da CIA”!
E a APAGAR todas as mensagens – esquisitíssimas! – que mandava a esse respeito, mostrando grande nervosismo.
(ver prints acima)
 
Sabe ladrão q é pego batendo carteira?
E grita justamente “pega ladrão” para poder sumir na confusão da multidão?
Situação muuuito parecida foi aquele “piti” dele de então, no whatsapp…
Principalmente, lançando mão de mentiras grosseiras que sabia serem-no, como “seriedade de Na$$ifra”, etc.
*
Qual não é a minha surpresa quando vejo agora que, (somente) 8 MESES depois!, Cappelli acusa Greenwald de ser da…
– …CIA!
*
Bem, eles “DA CIA” q se endentam, né?
*
Sabe quem pode fazer a ponte, inclusive?
– @mangabeiraunger!
*
Em Langley!
*
Pano rápido.
(como falava o saudoso PHA)
 
Quem sabe Ciro Gomes, que segue colado em Mangabeira Unger até hoje (colado também em @wilsonwitzel; o Deep State aposta em tds cavalos), para quem Cappelli — e o chefe Dino — tanto trabalharam em 2018 (em prejuízo da manutenção até o fim da candidatura de @LulaOficial (dada que estava a derrota)), não dê uma força para voltar o amor entre Cappelli e Greenwald?
 
Quem sabe não possa haver encontro em Harvard?
(ou em Langley??)
 
O que é certo é que apenas um indivíduo — no Brasil — teve coragem de publicar denúncia referente ao vínculo de Greenwald com a CIA.
Primeiro, em janeiro de 2018.
(com o artigo de Edmonds)
E, depois, até mesmo quando Greenwald estava “no auge”, no MESMO dia em q foi lançada a tal “Vaza Jato” — o “limited hangout” (necessariamente!) da CIA.
 
Denunciamos em artigo de grande impacto, então, a irresponsabilidade tanto de:
(1) Ciro Gomes (um ex-Min. de Estado, ex-Governador e 3o colocado na corrida presidencial!), dizendo, publicamente, numa universidade, q ia “antecipar” (“antecipar”!!) que a origem do material de Greenwald era… “russa”(!)

(2) Cappelli/ Dino
(3) (caro) PHA.


 
Bem… o tempo é mesmo o Sr. da verdade!
 
Hein, Cappelli??
 
Responda, por favor:
 
– Quem é “da CIA”?
 
– Greenwald?
 
– Você?
 
– Ou ambos?
 
😍
Ah, o tempo…
Ah, a coerência…
Ah, a ausência de rabo preso…
Ah, a não abertura à cooptação pelo imperialismo/ Finança transnacional…
 
Coisas difíceis de manter…
Mas que, literalmente, não têm preço!!
 
Que dia foi sexta-feira! 😍
 
Começou maravilhosamente, com grandes brasileiros comigo no @duploexpresso:
– @mlfattorelli @paulogala e @betotvsul
E terminou com mais um C.Q.D., graças ao “comunistão” Cappelli.
 
*
 
P.S.: E quando o sujeito, Cappelli, troca “Pierre Omidyiar” () por “George Soros” () como dono do Intercept?
Porra, e depois de 2 ANOS?
E depois de 8 meses atrás dizer q quem criticava Greenwald “era da CIA”?
Confusionismo?
Então ele, agora, entrou na CIA?
Ou sempre esteve?
E tudo isso se resolve em casa?
No colo de… Mangabeira Unger?
🤔
 
P.P.S.: No lugar de “comunistões pragmaticões” (de terno italiano), fico é com a síntese insuperável da Expressonauta mais especial, Adriana Oliveira: “Até eu que sou uma empregada doméstica, cinquentona que até 2014 não tinha nem Whatsapp, já entendi claramente que na verdade o ‘Golpe’ foi um acordo de todas as forças políticas para não terem que enfrentar a elite rentista interna e externa. Pronto falei”.
Falou e disse!
Ora, justamente o tal do “grande acordo nacional” do Jucá…
Lembra?
*
E supostos “especialistas” a falar que a política brasileira nunca esteve tão “polarizada”, “radicalizada”, “instável”…
Balela!
(beeem motivada…)
Na verdade, a classe política nunca esteve — programaticamente — mais unida!
*
Mas e o resto?
E as Damares, Weintraub, Moro, Bolso-filhos, Bolso-pai, o… ?
Contra os Cappelli, Greenwald, Dino, Haddad, Ciro, Lula, o… ?
– Telecatch, uai!
Mais que necessário para a consecução do plano.
(comum)
 
*
 
Atualização: contextualização precisa de Piero Leirer – CHINA!!

*

Em tempo: na mesma “rota da China”, antes, os “comunistas” do Clã Pomar

(…)

(4) O grupo Articulação de Esquerda é liderado pela família Pomar. Esses pequeno-burgueses de esquerda sofreram um trauma com a morte do veterano Pedro Pomar no famoso Massacre da Lapa nos anos finais da Ditadura Militar.
Os Pomares (Vladimir, Valter, …) possuem relacionamento com o Partido Comunista Chinês e fazem negócios com a China, como quase todo mundo que quer ganhar alguns trocados com compra e venda de coisas hoje em dia. Lobby. Esse relacionamento talvez seja responsável pela fofoca absurda plantada maliciosamente entre alguns militares de que Dilma estaria cercada de “espiões chineses”, tendo em vista que Maria do Rosário pertencia às alas petistas que estavam a fim de colocar militares aposentados “exemplarmente” na cadeia.
Essa esquerda pequeno-burguesa não apenas criou problemas para Lula com também criou uma saia justa para o governo e Partido Comunista Chinês.

(…)

ATUALIZAÇÃO 8/nov/2018: a relação, comercial inclusive, do clã Pomar com a China

A menção – meramente tangencial – que o autor do texto fez à relação comercial do clã Pomar, linhagem de dirigentes do PT, com interesses chineses no Brasil acabou por chamar mais a atenção que o texto todo, no seu conjunto. Uma pena. Como houve quem caracterizasse a (mera) menção como “acusação” – o que não é, por lobby não ser ilegal no Brasil – reproduzimos abaixo matéria da Folha de S. Paulo de 2010, que entrevista o próprio Wladimir Pomar, pai de Valter.

Grupos chineses se associam a ex-dirigente do PT

Estatais escolhem empresa com conexões políticas para disputar projetos de infraestrutura no Brasil

Alvos de investidores incluem o trem-bala, a hidrelétrica de Belo Monte e os campos de petróleo do pré-sal 

RICARDO BALTHAZAR
DE SÃO PAULO

Na parede atrás da mesa de trabalho do consultor de empresas Wladimir Pomar, há uma fotografia que mostra seu pai apertando a mão do primeiro-ministro chinês Chu En-lai ao final de um encontro político, em 1971.
O empresário Marco Polo Moreira Leite faz negócios com a China desde a década de 90, quando procurava produtos chineses para abastecer redes de varejo brasileiras e viveu perto de Pequim.
Os dois trabalham juntos hoje em dia, abrindo portas no Brasil para um punhado de gigantes estatais chineses que querem entrar no país.
Uma pequena empresa de comércio exterior que eles criaram há três anos, a Asian Trade Link (ATL), representa um consórcio interessado no trem-bala que ligará São Paulo ao Rio, uma indústria que quer vender turbinas para a hidrelétrica de Belo Monte e uma empresa que está de olho no petróleo do pré-sal.
“A China tem dinheiro e tecnologia”, diz Pomar. “Em vez de ficar com medo, o Brasil deveria ter políticas para atrair esses investimentos.”
Pode parecer ambição demais para uma empresa tão nova, mas Pomar e Moreira Leite têm uma vantagem que poucos possuem nesse ramo: uma vasta rede de relacionamento que ajuda a abrir caminho no Brasil e na China.

APROXIMAÇÃO
Filho de um dirigente do PCdoB que foi morto pela polícia na ditadura militar, Pomar, 74, participou da fundação do PT e é amigo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele foi o coordenador da primeira campanha presidencial de Lula, em 1989.
Moreira Leite, 66, começou a trabalhar com Pomar em 2002. Lula estava prestes a assumir o poder e os amigos de Moreira Leite na China o procuraram. “Eles queriam muito se aproximar do novo governo”, diz o empresário.
Pomar levou o assunto a Lula e a dupla recebeu dinheiro do governo para realizar seminários promovendo o comércio entre o Brasil e a China. Eles participaram da organização da primeira visita de Lula à China, em 2004.
Na mesma época, Pomar apresentou à então ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, o grupo Citic. A Eletrobras depois o contratou para construir uma usina termelétrica em Candiota (RS).
Pomar diz que evita tirar proveito de sua amizade com Lula para fazer negócios. Mas sabe como os chineses valorizam esse tipo de conexão. “Aprendi com eles que você precisa ter relações com todo mundo”, afirma Pomar.
A ATL tem 13 sócios. Entre eles, estão o ex-vice-governador de Mato Grosso do Sul Egon Krakhecke, que é do PT e hoje é secretário de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do Ministério do Meio Ambiente.
Também são sócios o deputado estadual Jailson Lima, do PT de Santa Catarina, e o ex-deputado federal Luciano Zica, que deixou o PT para entrar no PV.
Os sócios da ATL investiram R$ 3 milhões para financiar as atividades da empresa. Krakhecke e Zica dizem que não acompanham seu dia a dia e nunca receberam rendimentos da ATL. Cada um entrou na sociedade com uma cota de R$ 200 mil.
Pomar e Moreira Leite negam que os outros sócios tenham sido chamados por causa de suas conexões políticas. “São apenas nossos amigos”, diz Pomar. Ele se desligou da sociedade pouco depois da criação da ATL, mas continuou fazendo negócios com Moreira Leite.
“Os chineses não têm a menor ideia de quem são os meus sócios”, afirma Moreira Leite, que preside a empresa. “Nossa relação é antiga e por isso eles confiam em mim.”

Pela minha (Romulus) experiência em grandes bancas de advocacia sei exatamente como funciona esse tipo de contrato de consultoria. O consultor, ou lobista, vende o acesso à sua rede de contatos (network) e a sua capacidade de articulação comercial. Prospecta novas oportunidades de negócio para o contratante e trata com autoridades na defesa dos seus interesses. Em geral há o pagamento de honorários fixos mensais (retainer fee). Digamos, por exemplo, US$ 15 mil. Fora isso, em conseguindo contratos interessantes, o lobista – que juntou as pontas – ganha um variável: uma porcentagem em cima do valor do contrato (finder’s fee), o que pode render milhões.

Dados os vultosos investimentos da China no Brasil nos últimos anos, é possível que a parceria entre os Pomar e a China tenha rendido uma condição confortável à família.

Novamente: não é ilegal.

E o pé de meia acumulado talvez venha a ser bastante conveniente, caso a família se veja forçada a se exilar num país como a França, por exemplo, num futuro próximo. Salário de professor universitário, de instituição pública, ainda por cima em Reais, certamente não banca.

*

*

*

Conclusão

A um BRASILEIRO, comunista ou não, não cabe o papel — desgraçado — de escolher adesão subordinada e lesiva ou ao imperialismo — decadente — anglo-sionista ou ao — emergente — chinês. Cabe, isto sim, operar a rivalidade entre ambos para garantir, no máximo possível, desenvolvimento autóctone — do Brasil — e a realização máxima da sua soberania e dos seus interesses estratégicos. Em vez disso, o que temos é, de um lado, Heleno/ Bolsonaro/ Guedes/ Moro; e, do outro, “comunistas” da cepa de Flavio Dino, Cappelli e o Clã Pomar. Esses, talvez mais interessados no poder de agência — e nas comi$$ões, claro — franqueadas a quem representar o interesse comercial chinês no Brasil.

“Ideologia”?

“Geopolítica”?

Pffff…

Flávio Dino e seu “mini-me” brasiliense aprendem agora algo elementar: a CIA trai. Não adianta “entregar Alcântara” a eles, ou seja, pagar o óbulo ao Imperialismo (i.e., o dos EUA), e achar que, por isso, “agradecidos”, os gringos vão deixar passar “porto privado chinês” no Maranhão. Ainda mais se for fácil “pressionar”, dos bastidores, “comunista” que gosta de terno italiano sob medida e ex-revolucionário que mora em mansão em Brasília (de financiamento obscuro…) e (supostamente) bebe cachaça de USD 5 mil (se isso existir…) — tão logo sai da… cadeia (!).

A um BRASILEIRO cabe, ao contrário desses, lutar para que nunca mais a Nação fique refém de… reféns. De um “consenso” — secreto (mas evidente) — entre Generais entreguistas de extrema-direita e certos “comunistas revolucionários” (sic). Todos reunidos no mesmo cativeiro, pelos seus rabos presos. Peões do imperialismo que operam, com o seu “telecatch” de cada dia, a destruição do Estado Nacional Brasileiro.

É nesse espírito que finalmente vem aí, depois do Carnaval, a publicação de TODAS as contas CC5 do Banestado. Independentemente de se o criminoso, titular das mesmas, “lê” (?) Friedman & Hayek… ou Marx, Lenin & Mao (!).

Isso porque, no final, todos eles gostam mesmo é de vestir ternos… italianos!

E é exatamente por isso que estamos na presente situação.

Na mais absoluta… merda.

(desculpem-me o português franco)

*

Sim, vem aí — finalmente! — o #Banestado!

Ou seja, a virada já começou!

VIVA O BRASIL!

*

*

*

E adivinha quem — que qualidade de BRASILEIRO(A) — está nos ajudando, auditando tais documentos?

Como Maria Lucia Fattorelli comentou no Duplo Expresso na última sexta-feira, a crise social no Brasil não tem paralelos em nossa História. A classe média está sendo pauperizada como nunca antes, de forma estrutural e não apenas conjuntural. Comentei desta foto, recebida de um expressonauta de SP na semana passada, constatando e registrando em imagem que cada vez mais indivíduos brancos, de classe média, vendem balinha nos semáforos da nossa capital financeira. Pra não morrerem de fome. Pois imagine nos “grotões”?
*
Dá pra esperar “2022”?
O que exatamente seria mudado depois de “2022”, com os atores colocados hoje?
Haddad, Ciro, Dino, Huck, Moro, Witzel, Mourão, Bolsonaro…
*
Não dá pra ficar mais no “telecatch”.
E também deixar o Brasil refém de quem é refém de dossiês.
Como o #Banestado, p.e.
Algo poderosíssimo na fabricação de “consensos políticos” – clandestinos – reunindo direita e “esquerda”. O resultado do consenso (como tb entrega do pré-sal, desmonte da Petrobrás, reforma da previdência, não auditoria da dívida, enterro do Banestado, independência do Banco Central, Securitização…) é este aí, na foto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acha importante o nosso trabalho? Fácil - clique no botão abaixo para apoiá-lo:

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 10 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Co-apresentador do @duploexpresso e blogueiro.