Alcântara: Wikileaks revela sabotagem dos EUA contra o Brasil

Os telegramas da diplomacia dos EUA revelados pelo Wikileaks revelaram que a Casa Branca toma ações concretas para impedir, dificultar e sabotar o desenvolvimento tecnológico brasileiro em duas áreas estratégicas: energia nuclear e tecnologia espacial. Em ambos os casos, observa-se o papel anti-nacional da grande mídia brasileira, bem como escancara-se, também sem surpresa, a função desempenhada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
Artigo elucidativo de Beto Almeida.

Ler mais

América Latina Insurrecta Encurrala o Brasil Liberal

É um exagero dizer que a América Latina insurrecta encurrale o Brasil liberal. Mas é forte, sim, a pressão das atuais lutas populares no continente sobre o golpismo brasileiro.  Já nos últimos tempos, havia indícios de viragem dos ventos que começava a alimentar a rebeldia popular ao sul do rio Grande. A primeira lufada forte antiliberal foi a vitória, em junho de 2018, do oposicionista moderado López Obrador, nas eleições presidenciais do México.
Mais um texto de Mário Maestri, não deixe de ler.

Ler mais

BC não esconde mais: dólares fogem do Brasil! – D.E. 25/out/2019

Destaques:
(i) Romulus Maya faz a análise da conjuntura política.
(ii) O advogado e comunicólogo Luiz Ferreira Jr. comenta o processo de balcanização do Brasil.
(iii) O analista político popular Claudio Pacheco passa a semana em revista.
(iv) O antropólogo João de Athayde comenta: “Rede Independência de comunicação, lutanálise e enfrentamento”.

Ler mais

Nova dinâmica institucional e política da esquerda do Brasil 

Avança na esquerda cada vez mais uma forma moral (anticorrupção e de comportamento correto –  em um momento que estruturas morais são utilizadas para destruir o Estado Nacional) que deixa na mão do controle policial, na mão da direita: o fator moral determinante e se confunde cada vez mais com a mesma direita por sua desmoralização  e com fins de manter seus espaços dentro do Estado. Alternativa, resgatar uma cultura política nacional e popular pela esquerda, mais horizontal.

Ler mais

“Ocupação híbrida”: o passo da luta no quadro atual – D.E. 24/out/2019

Destaques:
(i) Romulus Maya faz a análise da conjuntura política.
(ii) O cientista político Eduardo Jorge Vior comenta a reorientação geopolítica da Argentina na provável volta do Peronismo ao poder.
(iii) O historiador Mario Maestri comenta: “América Latina Insurrecta Encurrala Brasil Liberal”
(iv) O advogado e comunicólogo Luiz Ferreira Jr. comenta o passo da luta no quadro atual, local e global, à luz do debate com Pepe Escobar e Piero Leirner na última terça-feira e as informações sobre o “Patriot Act” tabajara levantadas no D.E. de Domingo. “Que fazer?”

Ler mais

Um levante popular no Chile

No próximo período, os levantes populares tendem a transformar-se na norma e não serem mais a exceção. Um ascenso operário começou a acontecer nos Estados Unidos desde a greve dos educadores de fevereiro de 2018. A crise capitalista se aprofunda rapidamente rumo ao maior colapso da história.

Ler mais

“Kompromat”: sexo, crime, dinheiro, chantagem – o explosivo submundo da disputa pelo PT

O termo “Kompromat” refere-se ao jargão da inteligência russa, de uso já universalizado, para denotar operações de coleta de informações comprometedoras sobre determinado indivíduo para utilização em chantagem e manipulação, tipicamente com finalidades políticas. E não seria muito diferente no relato abaixo. A diferença é que sai de cena a fria Rússia dos romances de espionagem e entra, no seu lugar, a grande São Paulo. E o calor da disputa pela Presidência do PT, maior partido de oposição no Brasil, a ser decidida em apenas quatro semanas, no congresso nacional do partido.
O relato do “kompromaPT”, e o acerto subsequente, foi apurado e checado com (i) fontes no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde o caso é de amplo conhecimento; (ii) dirigente da CNB, a tendência de Lula, onde também é bastante conhecido; e (iii) fontes na Segurança Pública do Estado de São Paulo.

Ler mais

Previdência: Fattorelli e Beto Almeida expõem os fatos – D.E. 23/out/2019

Destaques:
(i) Romulus Maya faz a análise da conjuntura política.
(ii) Rompendo o véu do silêncio, a auditora Maria Lucia Fattorelli, coordenadora nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, relata o andamento das pautas de lesa-pátria no Congresso Nacional.
(iii) O jornalista Beto Almeida, o homem por trás do projeto da Telesur, comenta os levantes na América Latina.

Ler mais

Guerra – híbrida – global: Pepe Escobar e Piero Leirner – D.E. 22/out/2019

Destaques:
(i) Romulus Maya faz a análise da conjuntura política.
(ii) O economista Nildo Ouriques comenta a sublevação no Chile, mais um sintoma da crise global do capitalismo financeiro e da resposta do sistema imperial: o saque.
(iii) Na volta do antropólogo Piero Leirner ao programa, o correspondente e analista internacional Pepe Escobar chega para aclarar a conjuntura atual da grande disputa global: Deep State vs. Trump (Biden/ Ucrânia/ impeachment), a primavera de Hong Kong, a vitória de Assad — e dos russos — na Síria, o avanço da guerra híbrida no Brasil, na perspectiva de fechamento — clandestino — do regime, sublevações na América Latina. Ou seja, um — imperdível — panorama completo!

Ler mais

O fechamento do(s) regime(s) e as Américas em chamas – D.E. 21/out/2019

Destaques:
(i) Romulus Maya faz a análise da conjuntura política.
(ii) O cientista político Felipe Quintas comenta: “A Bolívia desenvolvimentista de Evo Morales e o óbvio ululante”.
(iii) Alejandro Acosta, editor da “Gazeta Revolucionária”, acompanha atentamente as movimentações no Chile — e outras convulsões no Continente –, trazendo relato diferente do que aquele visto por aí…

Ler mais

Hong Kong e Taiwan: O Pecado Mortal do Partido Comunista Chinês

O movimento “democrático” de Hong Kong passou a exigir a manutenção dos privilégios que a comunidade local goza, segundo o tratado “um país, dois sistemas”,  e a eleição direta do governo. O que significa, nos fatos, a independência. Em torno de 3,4 dos sete milhões de habitantes de Hong Kong mantém a nacionalidade inglesa. Os manifestantes passaram a reivindicar diante das embaixadas da Inglaterra e dos USA que aquelas nações “libertem” a cidade. Surgiram lideranças e organizações claramente secessionistas.
Não deixe de ler e compartilhar.

Ler mais

Na trave! Como Glauber Braga – e D.E. – adiaram fechamento do regime

Trabalho conjunto do Duplo Expresso com o Deputado Glauber Braga já constitui — concretamente — obstáculo ao “Patriot Act” Tabajara e ao fechamento — clandestino — do regime no Brasil.
Foi Glauber quem forçou, nesta semana, a retirada de pauta de uma das suas pernas mais terríveis, o PL 1595/2019, do Deputado Major Vitor Hugo — treinado a vida toda no Exército para operações de “inteligência” (arapongagem). E controle.
Se não houvesse Duplo Expresso tinha passado. Sem ninguém saber. Simples assim.
Não sabe quem é Vitor Hugo, o homem que o Exército colocou, cuidadosamente, como líder do Governo na Câmara?
Pois segue a ficha completa. Bem como seus — terríveis — planos para o Brasil.

Ler mais

A estrutura da ditadura digital brasileira

Nós do Duplo Expresso, essa nova corrente e movimento nacional popular e digital, chamamos às organizações e militantes que gritam contra o fascismo e se pronunciam com vigor frente a cada besteira pronunciada por Bolsonaro e seus próceres, que se juntem a nós, no combate a estes ataques que materializam um regime de exceção através de dispositivos de tecnologia digital.

Ler mais

Glauber Braga: deputados se vendem por proteção – D.E. 18/out/2019

Destaques:
(i) O Duplo Expresso hoje recebe o Deputado Glauber Braga, que nesta semana fez revelação que confirmou tudo para o que o D.E. vinha alertando: Rodrigo Maia é o corretor dos militares na Câmara; vende proteção diante do fechamento do regime em troca de os mesmos votarem a pauta de destruição do Brasil, tocada pela Finança transnacional.
(ii) Romulus Maya faz a análise da conjuntura política.
(iii) O advogado e comunicólogo Luiz Ferreira Jr. comenta o plano de genocídio do brasileiro.
(iv) O antropólogo João de Athayde comenta: “Rádio Independência : Lutanálise e Enfrentamento”.
(v) O analista político popular Claudio Pacheco passa a semana em revista.

Ler mais

O “neoliberalismo” para o grande capital

Os Estados Unidos, sufocados pelos gastos na Guerra do Vietnam, acabaram com os acordos de Bretton Woods em 1971 e, do dia para a noite, abandonaram a conversibilidade do dólar para o padrão ouro. A crise mundial do petróleo, de 1974, colocou em xeque as políticas keynesianas. O neoliberalismo, que tinha sido uma corrente econômica ultra minoritária até a década de 1970, foi catapultado ao primeiro plano da política econômica, em cima dos fartos recursos de Wall Street e da City de Londres.
Leia e compartilhe.

Ler mais