O maior aliado de Lula é Lula

Por Wellington Calasans, para o Duplo Expresso

Esta semana que acaba foi marcada, entre outras coisas, por um “plano de rendição” pomposamente apresentado pela imprensa como “Plano B”. Era um engodo assinado por três autointitulados intelectuais que assinaram um artigo que apresentava um Haddad tão perfeito que até mesmo o “exaltado” sentiu um certo constrangimento.

Nada contra o ex-ministro da educação de Lula e ex-prefeito de São Paulo – perdeu a reeleição para Dória – mas qualquer iniciante na militância política lembra da imortal afirmação do baiano Carlos Marighella, “a única luta que se perde é aquela que se abandona”. Lula foi condenado por um crime forjado e alija-lo do processo eleitoral para falar em “Plano B”, sem luta, soa como uma admissão de culpa.

Este Duplo Expresso ficou isolado, recebendo bombardeio de todos os lados. Fiéis aos princípios do resgate democrático, aceitamos a briga e fomos ganhando importantes aliados no nosso ponto de vista. Lula, Lindbergh Farias e Gleisi Hoffmann foram alguns deles, vide discursos proferidos no evento do aniversário de 38 anos do PT.

Lula é o atalho para o fim do golpe. Forças internacionais, lideradas pelos EUA e mercado financeiro, sabem que se Lula voltar, a destruição do país e a escravidão imposta aos brasileiros terá um ponto final. Células cooptadas em todas as instituições e partidos políticos trabalham para impedir que a vontade do povo seja a vencedora nas urnas. Golpe é golpe e eles não estão de brincadeira.

Quem está em crise é a turma do golpe. A justiça está desmoralizada, a imprensa desacreditada, partidos que apoiaram o golpe sequer possuem um nome para concorrer ao cargo de presidente. Lula sabe disso e, exatamente por isso, mantém o seu nome como presidenciável. Os apressados que tentam decretar o descarte de Lula como algo inevitável ignoram a força do povo e a habilidade política do grande vencedor das quatro últimas eleições.

Algumas publicações autointituladas “progressistas” dão voz aos adversários de Lula. Através de insultos e frases arrumadinhas por publicitários, figuras encalhadas na rabada das pesquisas tentam emplacar os seus nomes como capazes de herdar o capital político construído em décadas pelo “nordestino de quatro dedos” que é amado pela maioria esmagadora dos brasileiros.

Os inimigos são muitos, internos e externos, mas Lula sabe que o seu maior aliado é o próprio Lula, pois mais que um nome estas quatro letras foram transformadas em sinônimo de outra palavra de quatro letras também odiada pelos artífices do golpe: povo. Lula de A a Z! Ou isto ou tenham a dignidade de informar ao povo que “jogaram a toalha”.

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments

Wellington Calasans

Jornalista, Radialista, Ativista Político, Sonha com um Brasil parecido com a Suécia e uma Suécia com o sol do Brasil, o sonho é livre.