Carta a Haddad

Por Thais Moya, para o Duplo Expresso

Espero sinceramente que você e sua equipe não caiam na armadilha de tentar seduzir o Mercado Transnacional e a Globo com um discurso eleitoral ainda mais ultraliberal e entreguista do que proferido por Paulo Guedes, ministro “posto ipiranga” de seu adversário.

O fracasso no primeiro turno deve-se a seu afastamento do lulismo, e, consequentemente, de Lula e sua narrativa popular que desnudou e combateu o Golpe e sua agenda nefasta, desde março de 2016, quando foi levado para depor coercivamente pela Lava-Jato. Estratégia exitosa que reergueu-o dos 20% de intenção de votos para uma vitória certa no primeiro turno.

Infelizmente, você escolheu um caminho oposto ao de Lula, pois preferiu flertar com a agenda golpista, o PSDB, Marcos Lisboa (co-autor do Ponte para o Futuro) e, para ficar por aqui, com o Judiciário quando, no Jornal Nacional, negou que o mesmo conspira contra Lula e seu partido.

Talvez, bêbado com a transferência de votos rápida (porém, óbvia) das primeiras duas semanas, você tenha dado passos tortos para longe do lulismo a ponto de relativizar a única causa de seu crescimento dizendo que não se tratava de mágica de Lula, pois o PT também é forte. Ledo engano, Fernando, pois Lula é muito maior do que o antipetismo, já o petismo que você tenta vender – limpinho, acadêmico, liberal e que tenta “virar a página” do Golpe – é um nanico perante o antipetismo-popular e o fascismo que Bolsonaro encarna.

Os mais de 20% de lulistas que não se convenceram de que você representa o líder deles espera seu retorno ao caminho da defesa da soberania nacional e popular que inevitavelmente passa pelo discurso firme e nada hesitante contra à agenda golpista de privatizações e reformas que assolam os direitos sociais.

Portanto, antes de dar os primeiros passos dessa segunda etapa da campanha eleitoral, reveja as entrevistas que Lula deu para as rádios durante suas caravanas pelo país; os discursos que ele fez depois da coercitiva, das condenações, e antes de ser preso, em frente à CUT, e aprenda o que realmente significa tomar “banho de povo” para não se afogar enfeitiçado com o “canto da sereia” que vai te prometer o Planalto caso se alie com os interesses do Golpe.

Não sente na cadeira maldita que te prepararam, na qual terá que usar Bolsonaro como álibi para acalmar e convencer a militância e a população mais vulnerável que a agenda golpista é melhor do que o “coiso fascista”. Acredite, esse pacto de dissimulação não lhe trará votos de antipetistas, muito menos dos lulistas, que é o único reduto que pode lhe dar uma vitória livre das rédeas do Golpe.

Desejo-te honestamente sorte, força, coragem, sensatez e coerência para que, dessa vez, consiga ser Lula, não para vencer “o coiso e o mau fascista”, mas para derrotar nosso real inimigo: o Golpe, que, inclusive, forjou meticulosamente seu adversário com intuito de destruir seu partido e os direitos sociais do povo brasileiro.

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments