Bolsonaro, o “Atentado da Toneleros” e a esquerda plim plim

Por Wellington Calasans, para o Duplo Expresso

Vários jornalistas e historiadores já escreveram sobre o atentado a Carlos Lacerda na rua Toneleros, 180, Copacabana, edifício Albervânia, aos 45 minutos do dia 5 de agosto de l954. Lira Neto, Leandro Melito, Palmério Dória, entre outros. Em síntese, fica quase claro nos depoimentos que Carlos Lacerda não levou tiro algum. Não há exame de corpo de delito do Hospital Miguel Couto, não há raios-x provando isso, nem foi exibido o revólver que Lacerda teria disparado tiros para se defender do pistoleiro.

O desaparecimento do prontuário do hospital, que poderia atestar se o jornalista teria ou não sido realmente ferido no pé, só complicou ainda mais o esclarecimento do caso. E também as seguidas versões dadas a ele, em várias épocas, narrando o episódio de diversas maneiras. Tudo revelava que não teria ocorrido o atentado ao jornalista Carlos Lacerda. O major Vaz foi morto por tentar, na ocasião, dar uma gravata no pescoço de Alcino do Nascimento, o suposto pistoleiro.

De volta ao ano 2018, o ano da farsa no Brasil, depois da “Fak(e)ada” que fez o mundo saber que existe Bolsonaro e que ele tem coração, nada mais falta neste ano das eleições antecipadas pelos bancos – com a providencial “mãozinha” do TSE e do pacote STF e Ditadura da Toga – onde qualquer candidato que ganhe fará o mesmo (um rotundo nada), pois a “ameaça Lula” está a ser violentamente retirada das urnas (junto com o povo).

É lamentável o que ocorreu com Jair Bolsonaro? Sim! Mas o que ocorreu com Bolsonaro? Será que Neymar 2014 fez escola? Ou alguém ainda acredita que aquela “contusão” permitiria que ele voltasse aos gramados? E a data escolhida? Véspera do dia 7 de Setembro! Até isso…

Mesmo bastante convencido de que Bolsonaro não sofreu nada, se ele apenas borrou as calças de medo, espero que ele se recupere logo “deste trauma”. Que bom que o susto não tenha sido suficientemente forte para matá-lo de ataque cardíaco. Imagine se ele tivesse morrido? Teria virado um mártir fascista. O “mito” teria seu corpo mumificado num mausoléu no forte Copacabana aberto a visitações.

Mas vaso ruim não quebra e Bolsonaro escapou dessa (de que mesmo?), com direito a todo o sensacionalismo da Rede Globo. Afinal Bolsonaro é cria da Globo. Recentemente teve um encontro secreto com o dono da Globo, provavelmente para fechar uma parceria já que Geraldo Alckmin será o troféu azul da “Ditadura da Toga” e irá para o abate para não ficar tão descarado aos olhos da ONU que o PSDB realmente manda no judiciário.

Estaria o imponderável a atuar nessas eleições? Mais ou menos. Não foi surpresa que Bolsonaro tenha sido atacado. Ele apoiou Temer em todas as votações contra o povo, bateu continência para a bandeira dos EUA, disse que a Amazônia deve ser entregue, tem discurso de ódio até contra a própria imagem diante de um espelho. É um completo energúmeno e chamava para si este tipo de atentado.

Todos sabem que numa campanha política a exposição e o contato com todo o tipo de gente produz também fatos desagradáveis. E isso acontece frequentemente. Se perguntarmos aos políticos todos terão uma história para contar. Alguns de terem sido ameaçados, agredidos, feridos e há aqueles que não podem contar porque foram assassinados. Existem centenas de casos de políticos que foram esfaqueados ou feridos a bala durante a campanha ou no contato com o povo.

Bolsonaro é um candidato polêmico, que incita o ódio, defende a pena de morte, acha que direitos humanos é para bandidos, etc. Como é que ele quer armar e ser amado por esta população? Imagine se o autor da facada estivesse armado como prega Jair Bolsonaro? Neste momento seria o “mito” apenas uma vítima da própria insanidade que vive a propagar.

Como não poderia deixar de ser, a Globo faz um circo dessa situação. “Bolsonaro está em estado grave, mas estável”, disseram isso em um jornal no canal de notícias daquela emissora. Quem acredita nisso? Como é que a nossa “esquerda” não deixa de ficar nas cordas e, no lugar de disputar quem é mais “afável”, forma uma junta médica internacional e independente para saber o que houve e o que foi feito com Bolsonaro? Prefere acreditar na Globo? Na Globo!?

Ao suspeito já deram mil partidos e mil habilidades, numa manjada história de manipulação. É a nova “camisa do PT do sequestrador de Abílio Diniz”. O suspeito apareceu no JN algemado no chão. No  Facebook do suspeito havia postagens agressivas contra Bolsonaro, etc. Quem não tem?

O certo é que a “esquerda plim plim” e esse suspeito prestaram o maior serviço à campanha do fascista Bolsonaro. Seus seguidores dirão que este subproduto do fascismo sofreu um atentado de um comunista dominado pelo ódio. 

Ouvir de jornalistas da Globo que “a democracia foi esfaqueada com este atentado” dá vontade de rir e chorar com tamanho cinismo. Lembro que a caravana do ex-presidente Lula foi atingida por tiros, e por sorte não pegou em ninguém, o acampamento de Lula foi alvo também de tiros, chegando a atingir pessoas. O JN não comentou uma única linha. A Rede Globo é maior responsável por esta polarização e esse ódio que estamos presenciando no Brasil.

Por isso, deve ser tratada como aquilo que ela é: inimiga! A “esquerda” deve procurar saber mais sobre este “atentado”. Certamente irá revelar a nova “bolinha de papel” armada pela Globo. Está na cara que tudo isso foi apenas mais uma das “atrações circenses” neste circo chamado Eleições 2018. A “esquerda” vai querer seguir como domadora de leões e fazer o militante de palhaço?

Sobre a democracia ter sido “esfaqueada” no dia 6 com este “atentado”, temos apenas mais uma canalhice Global. A frágil democracia do Brasil deixou de existir a partir do golpe. Hoje temos 50% dos Brasileiros impedidos de votar em quem desejam, e Lula é um preso político vítima de um processo ilegal por um juiz parcial. A Constituição sofre punhaladas seguidas, o povo sofre punhaladas seguidas e Lula é apunhalado de todos os lados, menos pelo povo.

O “Lula-Pirata” da Estrela 13. Mesmo esfaqueado por todos os lados, ele não “pula”…

Estamos a caminho de uma eleição fake, a direita agora vai apostar tudo no Trump Tupiniquim. Sem Lula o candidato do PT irá perder as eleições e ainda legitimar o golpe. O futuro da esquerda depende do enfrentamento e peitar a Globo com a farsa da “Fak(e)ada” em Bolsonaro. Vamos “melar” a eleição com direito a culpar a Globo por mais uma farsa.

Está na hora de agir, esquerda!   

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments

Wellington Calasans

Jornalista, Radialista, Ativista Político, Sonha com um Brasil parecido com a Suécia e uma Suécia com o sol do Brasil, o sonho é livre.