PT garantirá que caso Queiroz não dê em nada. Insólito? Entenda

PT garantirá que caso Queiroz não dê em nada. Insólito? Entenda

Do Facebook de Romulus Maya:

  • Em suma: o caso “Queiroz” não dará em nada.
  • Isso porque não pode dar em nada.
  • E quem vai garantir que não dará em nada é, entre todos os outros, o próprio PT.

*

Ei, você que está compartilhando as tags #OndeEstáQueiroz e #FalaQueiroz:
-Cuidado porque, daqui a pouco, quem chega é a *Elisângela*!
Não sabe quem é?
Pois é.
Informe-se.
Assessora na ALERJ – do PT.
Movimentou 22 vezes mais: R$ 26,5 milhões!
Nós explicamos, ainda em 2017:
– O Caixinha na ALERJ é unificado. E SUPRA-partidário.
– Cuidado com o próprio rabo, macaco!
*
Links sobre o caixinha, exposto há mais de ano no Duplo Expresso.
De novo, unificado e su-pra-par-ti-dá-rio:
*
Bem antes de (i) denunciarmos a “prisão” – fake – de Eduardo Cunha (com documentos) em dezembro de 2017 (https://www.ocafezinho.com/2017/12/21/seguindo-as-pistas-da-prisao-de-eduardo-cunha-o-caminho-da-verdade/); e de (ii) publicarmos o documento que prova crime de Sergio Moro em fevereiro de 2018 (https://duploexpresso.com/?p=89657), foi uma publicação do Duplo Expresso relatando esse caixinha, ainda em novembro de 2017, que nos trouxe (inadvertidamente!) a inimizade, perpétua, do Suplente – feito Deputado – Wadih Damous.
*
Nós sempre avisamos que o Caixinha era suprapartidário. Macaco vai ter que, necessariamente, olhar o próprio rabo!
Reparem como Wadih – do RJ, próximo de Sergio Cabral – não coloca tanta pilha assim nessa história de “Fala, Queiroz”…
*
Já falamos: são *eles* que fazem as merdas. E, em consequência, ficam com os seus rabos presos.
Mas os verdadeiros *reféns* nessa história toda de rabos presos intercruzado, azuis e “vermelhos” (sic), acabam sendo:
(i) o Brasil – e as suas riquezas; e
(ii) os brasileiros – e as suas misérias.
*
O Suplente (feito Deputado) Wadih Damous, na “defesa” (fake) que fez de Lula – que era na verdade ataque (https://duploexpresso.com/?p=96872) -, é exemplo pronto e acabado de como operam esses rabos presos intercruzados, azuis e “vermelhos” (sic):
– UM LAVA O OUTRO!
Ou melhor, um suja o outro!
E juntos, amarradinhos, um refém do outro, vêm permitindo que os gringos sigam nos roubando tudo – agora já no ano 4 do Golpe!
*
Acordem: não é daí que virá nem mobilização popular nem luta, verdadeira, por #LulaLivre!
Muito pelo contrário…
*
*
*
Matéria do Jornal O Dia (RJ) – que você *não* verá repercutida na “Blogosfera (dita) progressista” (também com o seu rabo preso – ver https://duploexpresso.com/?p=101640):
 
“Quem é Elisângela Barbiere?
É assessora Especial de Técnica Parlamentar lotada no gabinete do presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), André Ceciliano (PT), que disputa novamente o posto de comandante da Casa.

[D.E.: OPA! “Disputa novamente o comando da ALERJ”. Ou seja, disputa a administração do Caixinha!]

 

Segundo o Coaf, quatro funcionários de Ceciliano movimentaram em contas bancárias R$ 49,31 milhões, o maior valor na Alerj.
Consideradas suspeitas, as ações estão sendo investigadas. Pois bem. Elisângela fez transações em uma conta do Banco Itaú, em Paracambi, de R$ 26.510.942,00, entre 2011 e 2017.
Como e por que uma assessora, com salário líquido de R$ 5.124,62, movimentou tanto dinheiro?
Sem explicação
Ceciliano não deixou Elisângela se explicar sobre a fortuna. Informou que sua assessora só falaria ao Ministério Público. “O Coaf descreve que foram (movimentações) entre CNPJs, uma vez que ela tem participação societária numa empresa”, disse ele.

[D.E.: e você aí ridicularizando a “venda de carros usados” do Queiroz, não foi?]

 

(…)
Incompatível
O Coaf informa que Elisângela fez 138 saques, em dinheiro vivo, de R$ 980 mil. Mais: em 2016, ANO ELEITORAL, fez transações de R$ 2 milhões.
[D.E.: opa! Lembram do principal propósito do Caixinha, conforme relatamos ainda em 2017??
Financiar eleições.
Se o parlamentar fazia isso, “pela causa”, ou se embolsava para si mesmo ia do juízo individual de cada um]

 

“A movimentação financeira em conta não foi considerada compatível”, escreveu o órgão.
Depósitos
Outros R$ 483,5 mil “correspondem a depósitos em espécie, realizados nos caixas eletrônicos e terminais de caixa das agências na cidade do Rio de Janeiro”, diz o Coaf.
(…)”
*
Em suma: o caso “Queiroz” não dará em nada.
Isso porque não pode dar em nada.
E quem vai garantir que não dará em nada é, entre todos os outros, o próprio PT.
No mais, é só o bom e velho “telecatch” de deputado “guerreiro” (sic).

(com rabo preso!)

 

Só mais uma hashtag – insincera -, como foi #EleiçãoSemLulaÉfraude, lembram?
E só mais um motivo para novas lives-lamentação no Facebook…
*
Sabemos que dói, mas é hora de acordar!
Deixe de ser otário, meu camarada!
De novo: não é dali que virá nem mobilização popular nem luta, verdadeira, por #LulaLivre!
Muito pelo contrário…
*
Estamos combinados?

Vamos fazer diferente em 2019??

*

*

*

Em tempo (1): rabos presos intercruzados – Sergio Moro também é outro refém de dossiê, desde o caso Banestado. Que, aliás, também é politicamente “ecumênico” e pega de A a Z. E foi justamente por isso, por ser refém de dossiê, é que a Lava Jato foi levada, artificialmente – com ajuda dos EUA -, à sua comarca. Usaram para isso o – manjadíssimo – Alberto Youssef.

*

Em tempo (2) – Rabo preso e “Telecatch“: 

 

 

  • Pelo que Paulo Pimenta terá trocado esses documentos “periciados”, que “provariam definitivamente a participação dos EUA na Lava Jato”?
  • Bem, desde então nem nada disse, nem mais lhe foi perguntado.
  • Rabos presos. Entrecruzados. Inclusive com a “Blogosfera (dita) progressista“.

 

*

Em tempo (3): certa vez, um Senador da República eleito pelo PT nos desancou, dizendo que “perdera tempo ao tratar com tamanhos irresponsáveis! Como não sabíamos ‘quem era’ Wadih Damous?!”.
Pois é…
À esta altura – na melhor das hipóteses – quem não sabia era… ele!
Aliás, esse Senador, ainda jovem, terá a partir do ano que vem bastante tempo para refletir sobre erros no percurso e nas suas avaliações…

 

 

Acha importante o nosso trabalho? Fácil - clique no botão abaixo para apoiá-lo:

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 10 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Co-apresentador do @duploexpresso e blogueiro.