Segurança Eleitoral – STF e o apego às trevas

Da Redação do Duplo Expresso,

O Duplo Expresso tem dedicado boa parte das publicações e debates para fazer um importante alerta aos brasileiro: “O TSE tem poderes demais e as eleições, neste modelo de urna, não são seguras”.

A transparência é o único caminho para que, através do voto impresso e a possibilidade de realizar auditoria em casos de dúvidas, possamos ter a certeza de que o vencedor foi quem recebeu mais votos.

Um dos nossos comentaristas, o advogado Samuel Gomes, já havia alertado para o absurdo do TSE organizar, realizar, apurar, divulgar e até decidir quem pode ou não ser candidato. Tudo isso com um sistema eleitoral que tem a “palavra” do TSE como “garantia de que tudo funciona”.

Diversos entrevistados (todos especialistas no assunto), comentaristas e políticos de diferentes linhas ideológicas têm sido convidados para que possamos despertar a sociedade brasileira. O alerta de Samuel, citado acima, já foi detalhadamente feito para que o público tenha a verdadeira dimensão do problema (leia este artigo).

Também foi publicado aqui nesta página um artigo que mereceu repercussão no blog do jornalista Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada (veja aqui). Se preferir, veja – aqui mesmo no Duplo Expresso – o texto completo.

Neste vídeo que acompanha este post, veja os argumentos incontestáveis do advogado Alberto Emanuel Malta, representante do Sindicato dos Nacional dos Peritos Criminais Federais, em defesa do voto do impresso para aprimorar a segurança da votação.  Mesmo assim, Por 8 votos a 2, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por suspender o uso do voto impresso nas urnas eletrônicas nas eleições de outubro deste ano. Uma decisão injustificável e que apenas aumenta o já elevado nível de desconfiança sobre a possibilidade de fraude eleitoral.

O vídeo é da quarta-feira (6 de junho). A decisão do STF foi favorável a uma ação da Procuradoria-Geral da República (PGR) que argumentou contra a impressão, alegando que isso poderia colaborar para a violação do sigilo do voto. Argumento já derrubado por especialistas nos artigos publicados e debates realizados aqui mesmo no Duplo Expresso.

Os Ministros do STF tentaram sufocar a fala do advogado Alberto Emanuel, desviaram para os “testes das urnas” (que também já foram provadas inseguras) e tentaram ocultar os problemas da totalização dos votos, a verdadeira “farra” que permite ao TSE a escolha, principalmente, dos deputados e vereadores. Mais uma vergonha que precisamos lutar para desfazer. Confira o vídeo.

 

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments