Guedes Enquadra Bolsonaro

Por Luiz Carlos de Oliveira e Silva

1. Na política, Bolsonaro sempre foi um zero à esquerda, limitando a sua atuação a pregações moralistas e à defesa dos interesses salariais dos militares.

2. Na campanha eleitoral, em torno de seu nome se gerou um monstro de muitas faces: (1) ideologia de extrema-direita, (2) messianismo evangélico, (3) rebotalho da política, (3) arrivistas diversos, (4) policiais, (5) submissão aos EUA, (6) militarismo, (7) moralismo de goela, (8) “forças ocultas” da internet, (9) ressentimento da classe média, (10) ultraliberalismo…

Ouça o artigo no player abaixo e na Rádio Expressa:

 

3. A conjuntura fez com que todas estas faces vislumbrassem em Bolsonaro uma raríssima oportunidade para uma desforra ou para chegar ao poder. O “desgaste da política” forneceu o combustível que impulsionou a campanha contra a “velha política” à vitória, mesmo Bolsonaro não sendo o “plano A” da plutocracia.

4. Dentre as faces que compõem o monstro há aquelas cuja função é produzir as distrações que capturam a atenção da população, enquanto as outras operam para implantar a agenda de desmanche e de “fechamento do regime” que vem unificando a plutocracia desde Collor.

5. No governo, Bolsonaro foi percebendo que ele poderia ser mais do que o “lugar” de reunião das diversas faces do monstro. Ele foi percebendo que se foi construindo uma face que ele poderia chamar de sua: o bolsonarismo…

6. A persistência de apoio popular ao seu nome e ao seu governo – a despeito da crise econômica e sanitária e da forte oposição que vem sofrendo dos barões da grande mídia – parece ter subido à cabeça de Bolsonaro, a ponto de ele se sentir forte o suficiente para se livrar de Mandetta, de Moro e de olavistas.

7. Diante do “sucesso” popular que vêm sendo as políticas de transferência direta de renda para os mais pobres, estaria Bolsonaro tentado a abrir mão da ortodoxia neoliberal encarnada no governo por Paulo Guedes?

8. Estaria Bolsonaro considerando que o bolsonarismo para sobreviver como força política precisa impor limites à fúria neoliberal? Pelo sim pelo não, Paulo Guedes e Rodrigo Maia – temerosos dos possíveis arroubos de autonomia de Bolsonaro – vieram a público chantagear o presidente com a figura do impeachment. (Guedes e Maia são homens do núcleo duro da plutocracia, são neoliberais de raiz. Bolsonaro foi apenas o “cavalo” onde diversas entidades do “mal” encarnaram…)

9. Quando a implantação do que falta para o desmanche completo dos fundamentos da “modernização brasileira” – a herança varguista – tiver em Bolsonaro um obstáculo, ele cai. Este foi o recado…

10. A implantação da agenda de desmanche, repito, é o que vem unificando a plutocracia desde Collor. Guedes e Maia sentiram a necessidade de alertar o presidente sobre isto. Vamos ver como se comporta o “cavalo”…

Luiz Carlos de Oliveira e Silva é professor de filosofia.

____________

Canal do DE no Telegram: https://t.me/duploexpresso
Grupo de discussão no Telegram: https://t.me/grupoduploexpresso
Canal Duplo Expresso no YouTube: https://www.youtube.com/DuploExpresso
Romulus Maya no Twitter: https://twitter.com/romulusmaya
Duplo Expresso no Twitter: https://twitter.com/duploexpresso
Romulus Maya no Facebook: https://www.facebook.com/romulus.maya
Duplo Expresso no Facebook: https://www.facebook.com/duploexpresso/
Romulus Maya no Linkedin: https://www.linkedin.com/in/romulo-brillo-02b91058/
Romulus Maya no Mastodon: https://mastodon.social/@romulusmaya
Grupo da Página do DE no Facebook: https://www.facebook.com/groups/1660530967346561/
Romulus Maya no Instagram: https://www.instagram.com/romulusmaya/
Romulus Maya no VK: https://vk.com/id450682799
Duplo Expresso no Twitch: https://www.twitch.tv/duploexpresso
Áudios do programa no Soundcloud: https://soundcloud.com/duploexpresso
Áudios no Spotify:
https://open.spotify.com/show/5b0tFixIMV0k4hYoY1jdXi?si=xcruagWnRcKEwuf04e1i0g
Áudios na Rádio Expressa: https://t.me/radioexpressa
Link para doação pelo Patreon: https://www.patreon.com/duploexpresso
Link para doação pela Vakinha: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/643347

Facebook Comments