Nildo Ouriques fala sobre México e López Obrador

Da Redação do Duplo Expresso:

O profº Nildo Ouriques* fala sobre o México, país em que viveu por sete anos durante Mestrado e Doutorado na Universidade Nacional Autônoma do México.

López Obrador,  eleito pelo Movimento Regeneración NacionalMorena, pode considerar-se remanescente do Partido Revolucionário InstitucionalPRI. Ele assume o país postulando o essencial: “Não roubar! Não mentir! Não trair!”. Depois de suplantar duas gigantescas fraudes eleitorais, ele ascende ao poder sempre encabeçando o protesto popular. Sempre à frente, exercendo o que há de mais verdadeiro na Democracia: a capacidade de condução da vontade de uma sociedade através da criatividade, imaginação e tenacidade do seu povo. Que México será esse que apresenta um líder lastreado pela história e que afirma que o país viverá seu quarto grande ciclo transformador?

Obrador pretende desmanchar o emblema político da casa presidencial, aquele do poder despótico e quase imperialista – o Palácio de “Los Pinos” –, demonstrando que a impunidade política e o exlusivismo burguês são coisas que ficarão para trás.

Além disso, ele enfrentará outros desafios:
– Tentativa de renovação da Justiça sob o controle da Presidência da República;
– Negociar um Tratado de Livre Comércio com seu grande irmão de fronteira;
– Evitar uma guinada política drástica nas relações exteriores;
– A “revisão” da reforma energética que provocou um lenta privatização desta riqueza estratégica no país;
Redução do seu salário e dos futuros ministros, seguindo os passos do ex-presidente uruguaio José Mujica;
– Apoio total ao Sindicato dos Professores Mexicanos (750 mil membros), visando anular as reformas educativas promovidas pelos últimos governos, que promoveram uma destruição da capacidade crítica nas escolas.

Primeiro governo realmente de esquerda que chega à presidência neste século, longe da fileiras católicas da direita PAN e da esquerda deteriorada do antigo PRI. Vamos ver como se comportará este novo caudilho alçado ao poder com uma avassaladora votação ainda no primeiro turno das eleições. Afinal, “não se mede um governo ou um presidente pelo que ele diz, mas sobretudo, pelo que faz!”

 


* Nildo Domigos Ouriques é professor no Departamento de Economia e Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catariana (UFSC). Presidente do Instituto de Estudos Latinoamericanos – IELA.

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments