Por Lula, Provitimas e Duplo Expresso vão ao STF

Por Rubens Francisco, para o Duplo Expresso

O Inimigo da Corte, o General Inverno e a batalha de Kamikazes contra Nazistas.

Nazistas e kamikazes são termos que nos remetem aos filmes sobre a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Com efeito, os americanos – ou “Yankees”, como são chamados – lutaram contra o Japão dos kamikazes, e a Alemanha dos nazistas.

A história da humanidade é repleta de batalhas nas quais se decide o futuro de um povo. No caso da Segunda Guerra Mundial, presenciamos o início do “Império Anglófono”, as origens da supremacia mundial dos povos de língua inglesa. Esta nova “Ordem Mundial”, a partir de 1945, dividiu o mundo em dois blocos por décadas: o de domínio anglófono e o de domínio soviético. Com o passar dos anos, através de uma engenharia de “marketing”, o primeiro grupo cooptou parcelas crescentes de povos para sua esfera de influência, de modo a não subsistir mais o polo soviético.

A balança mundial penderia então para um lado só, o Ocidente Anglófono, ávido por recurso naturais e energia. E aí começa a nossa história como “bola da vez” do cenário mundial.

“Enemy at Gates”, de Jean-Jacques Annaud (2001) + “War Machine”, de David Michôd (2017) + “Tora! Tora! Tora!”, de Richard Fleischer e Kinji Fukasaku (1970) + “The Letters of Iwo Jima”, de Clint Eastwood (2006)

Tudo evolui, inclusive o conceito de guerra. Então, a “Terceira Guerra Mundial”, a exemplo da Primeira e da Segunda, é iniciada com invasões e ocupações, a ampliação de um Estado em busca de “Lebensraum” (ou “espaço vital”, em alemão), um dos pilares da ideologia nazista. Interessante alertar que nazismo não é “alemãozismo”, mas sim uma espécie de “nacionalismo” parido na Alemanha, fustigada pelas reparações de guerra exigidas pela aliança anglo-francesa depois da Primeira Guerra Mundial (1914-1918).

(Este assunto complicado que deixo para o João de Athayde).

Mas aí vocês me perguntam: “Doutor, legal, mas o que isso tem a ver com o juridiquês, a prisão do Lula, tirá-lo de lá, etc.?”

Tudo!

Lembram que mencionei um axioma forte no vídeo? “Quem desconhece a história está fadado a repeti-la”? Essa frase é de um estadista alemão, Otto von Bismark (são danados os alemães, não foi só no 7×1 não).

Pois bem, pessoal, a ideia de “espaço vital”, ou seja, “o quintal do vizinho pode ser nosso”, como pensaram os nazistas, foi muito bem assimilada e aperfeiçoada pelos Yankees, que estão de olho no nosso quintal (na verdade, já estão com os dois pés aqui). A prisão de Lula, o Golpe contra Dilma, a criminalização do PT (aí, então, foi déjà vu: Hitler também destruiu o Partido dos Trabalhadores lá na Alemanha, para fundar o nazismo), etc. Tudo isso aí é jogada ensaiada, que nem a Alemanha no 7×1.

Como vocês já sabem, através de diversos vídeos no Duplo Expresso, matérias aqui, etc., fiz duas peças de “Amicus Curiae(clique na imagem a seguir para obter uma versão) em favor do Lula. Uma no TRF4 e outra no STF. Esta última de uma acidez intragável, rasgando o verbo contra o Ministro Barroso, inclusive sugerindo, já que AC não pode pedir isso, A SUSPEIÇÃO DO MINISTRO BARROSO.

clique na imagem para obter uma cópia da peça, e use a chave <!x58NT4W8DXDUX_9KoqXal6X0oBxx02mAOjHn_9bfRv0> para abrir

De “amigo” dessa corte, a peça só tem o nome. Não tem jeito mais fácil de fazer inimigos no judiciário do que esfregar na cara de um Magistrado sua corrupção e sujeira. Mas o que eu queria com isso? “Aparecer”? Difícil… melhor seria colocar uma melancia no pescoço.

Um ataque como esse é praticamente uma “advocacia kamikaze”. Lembra dos filmes sobre a Segunda Guerra Mundial? Os japoneses, em menor número e mais fracos que os americanos, lançavam seus aviõezinhos contra os poderosos navios americanos, numa última e desesperada tentativa de salvar seu povo, mesmo morrendo. Pois é…

Só que os japoneses têm algo que ainda não temos:

VERGONHA NA CARA!

Imagem esq: Ataque a um navio americano em Pearl Harbour por CC Wikimedia Commons_U.S. Navy (1941) | Imagem dir sup: Ohka FB16 Imperial Japanese Navy e Imagem dir inf: Ohka FB16 Side Viewpor, ambas por © Finemolds

A história do Plano, B, em relação à qual evitei, até o momento, tecer comentários, é o exemplo cabal da FALTA DE VERGONHA NA CARA!

E por que falo isso?

As duas peças de Amicus Curiae são propostas através de JEREMIAS CASEMIRO, O MIRIM, DA COMISSÃO DE FÁBRICA DA ALEMÃ VOLKSWAGEN NO RJ. NEGRO, POBRE, VEREADOR ELEITO COM 900 VOTOS NUMA CIDADEZINHA DO RIO.

Pois bem…

Sou um advogado mediano, de potencial limitado, que, na defesa de um simples vereador contra os Tribunais mais corruptos do planeta, ou seja, as “justiças” Trabalhista, Estadual e Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro, em processo repleto de sabotagens, com decreto de prisão sem processo, com duração de 16 anos (quatro anos a mais que a do Lula), levou o nome de Mirim para as fraudulentas URNAS ELETRÔNICAS nas eleições de 2016.

Ele só foi impedido no curso das eleições por uma fraude final, na qual diziam terem julgado e certificado trânsito em julgado de um último recurso eleitoral. Mesmo assim, ainda recebeu mais de 400 votos.

COMO OS BRILHANTES E FAMOSOS ADVOGADOS DO MAIOR PRESIDENTE DA HISTÓRIA DA AMÉRICA LATINA, O LULA, OUSARIAM SUPOR QUE NÃO SERIA POSSÍVEL LEVAR LULA ATÉ A URNA?

Desculpem a falta de educação do texto, mas já não estou aguentando mais tanto absurdo, covardia, burrice, ou sei lá o quê está acontecendo.

Se Mirim, negro, pobre, que não tem onde cair morto, defendido por um advogado sofrivelmente mediano, contra o poderoso e corrupto poder Judiciário carioca, conseguiu… como Lula, PRESIDENTE DA REPUBLICA POR DUAS VEZES, DEFENDIDO PELA NATA DA ADVOCACIA , NÃO PODE CONSEGUIR?

O QUE ESTÁ ACONTECENDO?

E “chutar o balde”, nesta altura do campeonato, não é à toa: “O General Inverno se aproxima de Curitiba.” E quem é o General inverno?

No começo do texto, estava falando da Segunda Guerra Mundial, Hitler, nazistas, etc. Vocês sabem quem derrotou os nazistas? Os americanos? ERRADO! Foram os soviéticos, com a ajuda do “General Inverno”.

Hitler, com o olho maior que a barriga, além de puxar briga com o ingleses, foi arrumar confusão com os soviéticos, e estava mandando bem. No começo, estava no estilo 7×1, com os nazistas dizimando mais de 1 milhão de russos. (É… judeus foram fichinha perto do que Hitler aprontou nas terras de Putin).

Mas, se os russos não tinham tecnologia nem armas, não lhes faltava brio e coragem. E, mesmo morrendo aos milhares, resistiram às portas de Stalingrado (atualmente conhecida como Volgogrado). As mesmas portas que negaram passagem a Napoleão, séculos atrás.

Mas o que tinha lá em Stalingrado, que derrotou Napoleão e Hitler? O inverno russo, depois batizado de “General Inverno”, “Senhor das Batalhas”.

Comparado ao inverno russo, o inverno de Curitiba é bem mais modesto, mas o nosso “Exército Vermelho”, às portas da Polícia Federal em Curitiba, também é bem mais precário do que os animalescos soviéticos.

O “General Inverno” se aproxima de Curitiba, sobre o acampamento do Exército Vermelho de Lula, e o alto comando nada faz, esperando “um milagre”. O tempo corre contra Lula, contra a Democracia do Brasil e contra a soberania nacional.

Não vejo outra alternativa, a não ser convocar todos os Advogados que desejam a sobrevivência da Livre da Advocacia em um Brasil próspero e soberano a, como kamikazes, lançarem petições como se aviões fossem, contra o bunker nazi-jurista do STF.

Se a nazi-juristocracia, a serviço do Império Anglófono, vencer esta batalha Político- Jurídica, não haverá amanhã. E garanto que, em poucos anos, aqueles que agora se calam se arrependerão e suplicarão por um feitiço do tempo, para voltarem a este dia de hoje e, saindo de suas covas – que chamam de escritórios –, terem de volta ao menos a chance de lutar.

Advogados Democratas do Brasil – União e Luta!

O feitiço do tempo: Dormientibus non succurrit jus O Direito não socorre aos que dormem!

 

 

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments