🔥 #BANESTADOleaks: “a lista”, finalmente! 💸💸💸

Publicado 19/jul/2020 — 21:27
Atualizado 20/jul/2020 — 12:40

Percebe, leitor, o potencial explosivo de levantar-se, finalmente, tal véu? E se descobrirmos que os credores do Estado brasileiro eram, na origem, devedores? Solucionaríamos o “rombo fiscal” com um encontro de contas, não? Não é esquisito que partidos “de esquerda” – e seus satélites comunicacionais (o chamado “PIGuinho Vermelho”) – joguem tudo para enterrar, mais uma vez, o escândalo do Banestado? Ainda mais quando o discurso de “rombo fiscal” é aquele utilizado – de novo – para entregar o patrimônio do Estado? Paulo Guedes já avisou que passará quatro estatais no cerol nos próximos meses, não é mesmo? Confira a lista!

🔥 #BANESTADOleaks: “a lista”, finalmente! 💸💸💸

Por Romulus Maya, Editor-chefe do Duplo Expresso

Semanas atrás, quando publicamos a lista – completa – das CC5 do Banestado, usadas nos anos 1990s para evadir divisas do Brasil, entramos em contato com o jornalista José Maschio, que cobriu o escândalo então para a Folha de S. Paulo. Ou melhor, tentou cobrir. Solícito, passou-nos duas listas que preparou ao longo dos anos – listas essas que nunca pôde publicar na grande imprensa. Uma com pessoas físicas (por volta de cem) e outra com pessoas jurídicas (cerca de vinte e cinco).

Nos últimos dias, uma equipe de voluntários da nossa comunidade cruzou a lista de Maschio com aquela, antes inédita, divulgada pelo Duplo Expresso. Ou seja, a oficial; a que foi enviada pelo Procurador Celso Antonio Tres à CPI do Banestado, em 2003. E que havia sido enterrada – por 17 anos –, num “grande acordo nacional”, com Supremo, com Globo (verão logo por que), com PSDB, com Sergio Moro, com PT, com tudo.

FINALMENTE: baixe as CC5 do Banestado, depois de 20 anos!

BANESTADO – CC5 – VOLUME I

BANESTADO – CC5 – VOLUME II

BANESTADO – CC5 – VOLUME III

Fora isso, atualizamos os valores, aplicando a taxa CDI, já que boa parte dos recursos evadidos voltou ao Brasil mascarada como “investimento estrangeiro”. E, sem nenhuma coincidência, é justamente a partir daí que explode a dívida interna. Ora, faca e queijo na mão.

Percebe, leitor, o potencial explosivo de levantar-se, finalmente, tal véu? E se descobrirmos que os credores do Estado brasileiro eram, na origem, devedores? Solucionaríamos o “rombo fiscal” com um encontro de contas, não? Não é esquisito que partidos “de esquerda” – e seus satélites comunicacionais (o chamado “PIGuinho Vermelho”) – joguem tudo para enterrar, mais uma vez, o escândalo do Banestado? Ainda mais quando o discurso de “rombo fiscal” é aquele utilizado – de novo – para entregar o patrimônio do Estado? Paulo Guedes já avisou que passará quatro estatais no cerol nos próximos meses, não é mesmo?

Ora, onde estão então PT, PDT, PSOL, PCdoB, PSB, PCO, PCB, PSTU, que não falam de Banestado?

Alô, petroleiros, ecetistas, bancários! Apertem suas direções sindicais! Apertem os pelegos. Só assim esses irão para cima das burocracias partidárias — pelegas elas também, em boa medida. Inclusive com relação à “Lista do Séc. XXI”, a da Odebrecht. Mas essa história fica para um outro artigo… enquanto isso, ouça o advogado de Lula, Cristiano Zanin, e o Líder do PT no Senado, Rogerio Carvalho, a esse respeito:

 

E também, mais uma vez (e sempre), Roberto Requião:

 

Sobre Banestado, é importante ter em mente que as listas ora apresentadas representam apenas uma parcela das pessoas que usaram o esquema das CC5 para evadir divisas. Muitos usaram laranjas. Principalmente aqueles cujo dinheiro tem origem ilegal, seja ele fruto de sonegação, seja ele fruto de crime, como corrupção, tráfico, lenocínio, etc.. Como, por exemplo, propina paga a agentes públicos para que esses entregassem o patrimônio do Estado: subavaliado e “pago” com moeda podre.

Lembra, leitor?

Ah, a Vale do Rio Doce…

Poderíamos declarar a privatização nula de pleno direito, fosse o caso?

Caso a lesa ao Estado nacional brasileiro tenha sido fruto de corrupção – grossa?

Vê, leitor, o potencial — revolucionário! — de esmiuçar #BANESTADOleaks?

Sobre a abundância de laranjas, à guisa de ilustração, tome-se o exemplo abaixo, pinçado da lista divulgada pelo D.E. por um membro da comunidade:

 

 

O equivalente, em valores atuais, a mais de R$ 400 milhões — remetidos em nome de alguém que vivia no casebre acima. “Ozanildo Teodoro de Sousa” (!)

Note: isso é a regra, não a exceção!

Como relatou Roberto Requião, então governador do Paraná, grande parte das remessas foi feita, de forma até folclórica!, usando nome e CPF do vendedor de cachorro-quente da porta da agência Banestado de Foz do Iguaçu! Sujeito honestíssimo, verificou-se depois.

 

Para descobrir as identidades desses que usaram laranjas – e fecharmos o circuito da lavagem de dinheiro – precisamos daquilo que chamamos no D.E. de “Lista VIP do Banestado”. Ou seja, a lista com a terceira camada de contas do Banestado no exterior, com a indicação do destino e do beneficiário final de tais remessas – de volta ao Brasil. Ou seja, o corrupto, o sonegador, o criminoso, que, em não podendo colocar dinheiro de origem ilegal em sua conta bancária (a constar da declaração de bens entregue à Receita Federal todo ano), mandou-o para fora do país, usando as CC5.

Cobremos, por exemplo, Procurador-estrela que recebeu tal lista. E, aparentemente, deu sumiço na mesma:

 

Isso — fechar o círculo da evasão de divisas e da lavagem de dinheiro na volta ao Brasil — foi feito com o ex-Prefeito Paulo Maluf e com o Senador José Serra – apenas. Isso, quando ambos já não tinham mais serventia política para a Finança transnacional. E foram portanto rifados, em espetáculo.

Ora, quando não há pão, sobra circo, certo?

Bois de piranha. Ambos. E a “boiada vai passando”…

No exemplo de Maluf, propina recebida pelo superfaturamento na construção da Avenida Águas Espraiadas e do Tunel Ayrton Senna em SP foi remetida via CC5 para NY, de lá para fundos nas Ilhas Jersey, que por sua vez compraram debêntures emitidas pela empresa da família, a Eucatex, permitindo que o dinheiro fosse parar no bolso de Maluf no Brasil. Limpinho. É nesse momento que o crime de lavagem de dinheiro se materializa. Antes, já tínhamos os crimes antecedentes: o de corrupção passiva (propina recebida pelo superfaturamento) e o de evasão de divisas (remessa irregular usando as CC5).

Mas e todos os demais?

Que seguem, inclusive, pendurados em dossiês, por conta desse esqueleto no armário?

Muitos deles, nos mais altos postos da República?

E o Ministro do STF Luis Roberto Barroso, que remeteu, via CC5, o equivalente hoje a R$ 48 milhões?

 

“Capivara” completa (?), aqui:

 

Barroso… aquele que, na qualidade de Presidente do TSE, toma decisões dramáticas como pautar (ou não!) a ação de cassação da chapa Bolsonaro/ Mourão?

E que presidirá as eleições deste ano, à frente do “Tribunal da Democracia” (sic)?

Cobremos Barroso:

 

 

 

Portanto, passemos mais adiante às listas. Na certeza de que são parciais. E de que, para zerar o jogo (político e fiscal), precisamos da lista com a terceira camada de contas no exterior do Banestado. E com a indicação dos beneficiários finais – no Brasil. Tal lista, preparada em 2003 por Procuradores Distritais de NY (onde o dinheiro fez um “pit stop”), passou pela mão – ao menos – dos Procuradores Federais Vladimir Aras (ex coordenador de cooperações internacionais da PGR, na gestão Rodrigo Janot, durante a Lava Jato!) e Carlos Fernando dos Santos Lima (o “barbichinha” da Lava Jato!); e de quatro parlamentares: Antero Paes de Barros, ex-Senador pelo PSDB, José Mentor, ex-Deputado pelo PT – cuja posição aí, privilegiada, foi garantida por não outro que o ex-Ministro José Dirceu (que sempre gostou de guardar dossiês…) –, Magno Malta, ex-Senador pelo PL (e ícone do Bolsonarismo), e Dr. Helio, ex-Deputado pelo PDT.

Cadê?

Lamentável é ver alguém como Dirceu, cuja imagem já é muito desgastada (com boa dose de injustiça), mentir de forma desbragada dizendo que tal documento, entregue por procuradores dos EUA a procuradores (!) e parlamentares (!) brasileiros, em 2003, é um “hoax”, uma “lenda urbana”:

 

Ora…

Esperamos que tal “amnésia” do Ex-Ministro nada tenha a ver com Dirceu – e Mentor! – terem recebido, ambos, dias depois de tal mentira, o gozo de direito que lhes era sonegado até aqui: a aposentadoria como ex-Deputados. Notar: com pensão extensível a viúva e filhos.

‪🔥PRIVATIZAÇÃO‬ DA ÁGUA – E A ATUALIDADE (POLÍTICO-“INSTITUCIONAL”) DO DOSSIÊ BANESTADO
(ao contrário do que tenta fazer…

Posted by Romulus Maya on Thursday, July 16, 2020

‪🔥PRIVATIZAÇÃO‬ DA ÁGUA – E A ATUALIDADE (POLÍTICO-“INSTITUCIONAL”) DO DOSSIÊ BANESTADO
(ao contrário do que tenta fazer crer o PIGuinho “Vermelho”…)
16/jul/2020
‪Rodrigo “Botafogo” Maia (ver print), você foi vice-presidente da CPI do #BANESTADOleaks, lá em 2003.‬
‪@jose_mentor, Relator, que foi a NY em 2003 pegar o mapa da mina do caixa 2 fora do Brasil e da lavagem de dinheiro (que ora “compra” os ativos rifados na “privatizações”), está agora…
… no CTI com coronavirus, em estado crítico, depois de infartar!
😱
‪José Dirceu (patrono da indicação de Mentor então) mente para seguir… “operando”.‬
Disse na semana passada à CBN do Ceará que tal “mapa da mina”, fartamente documentado, seria “um hoax”, uma “lenda urbana”…
Hoax, pelo que me dizem, é ganhar “garrafa de cachaça de 5 mil dólares”, vantagem que o ex Ministro Chefe da Casa Civil contou a mim na PRIMEIRA vez em que falei com ele ao telefone, numa das vezes em que saiu da cadeia.
Alguns me dizem se tratar de linguagem cifrada. Jargão de “operadores”. Não tenho como saber. Não sou do métier…
Coincidência ou não, ontem Dirceu ganhou aposentadoria integral de deputado do TCU.
Sim, o (mesmo) “TCU do Golpe”!
Rs!
É…
Afinal, fica complicado demonstrar “sinais exteriores de riqueza”, morando em mansão em Brasília, sem renda.
Ao menos… oficial.
😉
*
Voltando:
Peço publicamente, Rodrigo “Botafogo” Maia, que você divulgue a “Lista VIP das #CC5gate”!‬
Que certamente passou também pela sua mão em 2003!
*
Pergunta:
‪Estar no “volume do Sec. XXI” da Lista do Banestado, a lista da Odebrecht, atrapalha, “Botafogo”?
😉
O Lula vai te liberar – e libertar o Brasil – divulgando a integralidade da Lista da Odebrecht, que ele – finalmente- mandou buscar na Suíça, na semana passada?
Você, “Botafogo”, sabe que o Ministro do STF e PRESIDENTE DO TSE (Alô, partidos! Ano de eleição! Ação de cassação da chapa Bolsonaro/ Mourão!) Luis Roberto Barroso está nas CC5 do BANESTADO ao menos desde… 2003.
Certo?
Por que então em 2012, quando da indicação dele para o STF, “pelo PT”!, o seu partido, “de oposição radical”!, não suscitou na sabatina dele no Senado a pergunta sobre a origem dos recursos remetidos ilegalmente por ele nos anos 1990?

Era Caixa 2, recebido por exemplo da Globo e/ ou da CBF, suas clientes de advocacia desde sempre?
Elas próprias no #CC5gate?
Rs!
Era Propina, pra deixar de fazer algo na qualidade de Procurador do Estado do RJ?
Como, por exemplo, não sancionar a mesma Globo por invadir Área de Preservação Permanente para construir o Projac?
Rs!
Você e o seu partido, “Botafogo”, preferiram deixar alguém com “fragilidades” entrar?
Para ser… “operado”?
Você, “Botafogo”, é “operado”?
No Brasil, ser “operável” é pré-requisito para ascender a posições de poder nas “instituições”?
(em minúsculas e entre aspas mesmo…)
Como Mesas Diretoras do Parlamento, Presidência da República, Judiciário/ MP (Alô, Fux, Barroso, Fachin, Vladimir Aras, Carlos Fernando Dos Santos Lima, Januário Paludo et caterva!), TCU e demais órgãos de Controle, bem como o Alto Comando do Exército?
*
Prove que não:
Redima-se, “Botafogo”. Interpele Barroso oficialmente na qualidade de – hoje – Presidente da Câmara!
😉
(e, antes, vice-presidente da CPI do Banestado, em 2003 😉)
Diga o que você e os seus colegas fizeram com a “Lista VIP” do Banestado.
Mais que isso, publique-a!
I.e., antes que você acabe indo também lutar pela vida num leito de CTI…
… como seu ex-colega – de Câmara e de CPI do Banestado – José Mentor.
*
Deus o livre, “Botafogo”!
🙏
*
PS: E Leonardo “Dantas Nahas” Attuch (de notória biografia, conhecida de PHA (aqui), Marco Aurélio Carone (aqui) e Mino Pedrosa (aqui)), Paulo Moreira Leite e Bob Fernandes – com interesses (e jabás) inconfessáveis – tentando convencer incautos de que “Banestado é coisa velha, superada”.
Rs!!
A entrega da água – e depois das terras, da Eletrobrás, das subsidiárias da Petrobrás, da… – estão aí para provar a atualidade.
Inclusive da canalhice/ rabo preso de quem diz o contrário.
*
Se você, petista, sindicalista, integrante de movimento social, não tem compromisso com o erro, não aderiu à consigna “ninguém solta a RABO de ninguém”, não quer seguir sendo “beneficiário” (?) do programa social “Teu RABO (no topo), Minha Vida (e meu emprego, na base)”, venha para o Duplo Expresso.
Venha lutar pelo Brasil.
I.e., enquanto ainda é tempo.
Depois, cale-se para sempre.

Romulus Maya, Editor-chefe do D.E.
(orgulhosamente atacado por todos os citados acima!)

*

PPS: Deputado Glauber Braga, não dá pra iniciar agora campanha pela derrubada do veto de Bolsonaro, com suas amplas maiorias PROGRAMÁTICAS nas duas Casas, sem falar dos dossiês. O do passado (atualíssimo) e o do presente. Por favor, não adira você também ao “telecatch”. E às lives lamentação. O Sr. mesmo nos disse que preservar o mandato não vale não poder dizer o que tem que ser dito, quando ajudamos o Sr. a mantê-lo na oportunidade em que o Sr. chamou Sérgio Moro de “juiz ladrão” e sofreu representação no Conselho de Ética, para cassa-lo. Fomos nós que botamos na roda, com o Sr. no programa, #DarioMesser, a “criptonita” do “Super Sérgio Moro”. Fazendo com que o pedido de cassação fosse arquivado. Nós não mudamos. Esperamos que o Sr. tampouco. Bora falar de Banestado? De documentos de Odebrecht na Suíça? 😉

 

#BANESTADOleaks e José Dirceu em: “O país das ‘coincidências’ (em sentido estrito)”

É de cair o c* da bunda,…

Posted by Romulus Maya on Thursday, July 16, 2020

🔥#BANESTADOleaks e José Dirceu em: “O país das ‘coincidências’ (em sentido estrito)”
16/jul/2020
😱 É de cair o c* da bunda, (roteirista) “Gloria Magadan” da Série (da vida “real”) “Guerra Híbrida Brasil”!

Duplo Expresso: garantindo o leitinho das crianças!
Note: literalmente, no caso!
Se – ainda – não de cada brasileiro, ao menos na mansão de José Dirceu em Brasília e na família de José Mentor – tão abalada pela súbita piora no estado de saúde dele.
Coronavirus!
Infarto!
CTI, desacordado, em ventilação mecânica!
Aliás: vocês sabem que a – excelente – pensão de deputado fica para a viúva, né?
Em ambos os casos…
Não sei se, como militares e certos desembargadores, fica para “filha (perpetuamente) ‘solteira’ (sic)” também…
Como Dirceu, Mentor também casou com moça jovem?
Também teve filhinha pequena em idade avançada, cuja criação garantir, mesmo não estando mais neste plano?
*
Pobre Mentor…
Desacordado, ainda não tomou pé da boa nova!
*
Cronologia:
– Duplo Expresso bota na roda José Dirceu e José Mentor, ambos ex deputados do PT, como dois dos que têm – e escondem – a “Lista VIP do Banestado”. Ou seja, o mapa da mina da lavagem do dinheiro do caixa 2 do 1% brasileiro.
“1%”?
Que nada: o 0,01%!
As tais “20 mil famílias”…
Os detentores da – trilionária! – dívida interna brasileira.
(aquelas “20 mil famílias” de que tanto fala – retoricamente (apenas?) – Ciro Gomes, que agora silencia… rs!)
– 10 dias depois, ambos, Mentor e Dirceu, ganham do TCU gordas aposentadorias.
E garantem pens̵es Рgordas Рaos seus.
O TCU “do Golpe”!
“Unanimidade”!
Voto com relatoria de… Augusto Nardes!
O mesmo do voto pela rejeição das contas de 2015 de Dilma!
Aquela que deu lastro “jurídico” ao “impeachment”!
Lembrar: outra “unanimidade”, então, nesse – controlado… – órgão de “controle”.
(cheio de Ministro pendurado em dossiê, não é, Ministro “pai” do rico advogado “prodígio” “Tiaguinho” CEDRAZ??)
– Faltando descaradamente com a verdade, fartamente documentada – inclusive pelo jornalista Amaury Ribeiro Jr. (de “A Privataria Tucana”) na Revista IstoÉ em 2003, em matéria de título “Raposas no Galinheiro” -, antes de conseguir tal benefício para si, a sua jovem companheira e a sua – ainda mais jovem – filhinha, José Dirceu disse à Rádio CBN do Ceará que a “Lista VIP do BANESTADO” era “um Hoax”, uma “lenda urbana”.
Basta somar dois e dois.
Não?
Ou acreditar que o Brasil é o país das… “coincidências”.
I.e., “coincidências” em sentido lato, como sinônimo de “aleatório”, “casual”.
Porque, incrivelmente Рem sentido literal, no caso -, no Brasil do Golpe em Movimento (uma PPP US Deep State/ Finan̤a transnacional/ operadores locais, fardados e togados) todas essas pontas se amarram.
Tudo isso “co-incide” – em sentido estrito.
Ocorre junto.
De forma articulada.
Nada aleatória.
– Pela enésima vez, quadros do PT – no caso, Dirceu e Mentor – “operaram” o dano que revelações do Duplo Expresso PODEM causar ao Golpe em Movimento que sofre o Brasil – CASO FOSSEM massificadas – para ganhos pessoais, individuais, em acertos clandestinos.
Nesse nível de descaramento!
De nexo causal!
Não “operam” o Duplo Expresso – em acertos clandestinos (muito menos públicos) – para, por exemplo, impedir a privatização da água. Ou dos Correios. Ou do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal, do BNDES ou das unidades da Petrobrás…
Não…
*
Aliás, ridículo ver registrado em vídeo tantos rabos presos ainda ontem.
Indivíduos no topo operando seus silêncios.
Como assim Lula faz uma live com dirigentes da FUP, a Federação Única dos Petroleiros, na iminência da privatização de 5 refinarias da Petrobrás, e o “Companheiro Zé Maria” – que saiu candidato a deputado federal pelo PT em 2018 (com votação pífia, mas com legenda e CAIXA) – não pergunta dos documentos da Odebrecht na Suíça?
Aqueles que provam os crimes da alavanca que os EUA usaram para destroçar a Petrobrás?
Ou seja, os crimes da Lava Jato?
Se não perguntado por Zé Maria, por que Lula não usou espontaneamente a oportunidade para soltar tal bomba?
Estava com casaco da FUP!
*
Tire por José Dirceu e José Mentor, no TCU, possibilidades, no futuro, para “acordos por cima”.
E silêncios.
E você, embaixo, petroleiro, bancário, ecetista, etc., pagando a conta.
O plano é esse.
*
Deboche: com o requinte de sequer tomarem o cuidado de afastar um pouco as datas de tanta “coincidência” – em sentido estrito.
A denúncia do #BANESTADOleaks; a garantia monetária do silêncio de Dirceu e Mentor.
Claro: ninguém ali confia em ninguém!
Foi-se o tempo do “fio do bigode”.
Pagamento, só à vista!
*
Por falar em bigode, tem dois fartos no PT que tinham dinheiro ilegal fora do Brasil e internalizaram boa parte com a “anistia” da Dilma.
Mais uma “coincidência”!
Pergunta:
Se um, por acaso, estivesse na Casa Civil, aquela pasta da “análise jurídica” de Projetos de Lei, isso poderia ser considerado…
… legislar em causa própria?
No Executivo?
rs!
Quem sabe possamos perguntar no chat do “Debate” semanal do Aloizio Mercadante?
No Brasil 247?
Melhor ainda:
Quem sabe o próprio Leonardo Attuch não formula então tal pergunta?
rs!
*
Se você, petista, sindicalista, integrante de movimento social, não tem compromisso com o erro, não aderiu à consigna “ninguém solta a RABO de ninguém”, não quer seguir sendo “beneficiário” (?) do programa social “Teu RABO (no topo), Minha Vida (e meu emprego, na base)”, venha para o Duplo Expresso.
Venha lutar pelo Brasil.
I.e., enquanto ainda é tempo.
Depois, cale-se – e FODA-SE – para sempre.

Romulus Maya, Editor-chefe do D.E.
(orgulhosamente atacado pelos citados acima)

 

LULA & DUPLO EXPRESSO: HISTÓRIA DA INFÂMIA (E DA QUEDA DO BRASIL)

“Romulus, por acaso alguma vez os advogados do…

Posted by Romulus Maya on Saturday, July 4, 2020

*

A lógica: a libertação nacional — nem que seja na marra

 

*

Passemos, finalmente, às listas – parciais (como aludido acima). Lembrando que figurar nas mesmas quer dizer, “apenas”, que foram feitas remessas irregulares usando o esquema das CC5. Resta esclarecer qual a origem do dinheiro evadido, dessa maneira, do Brasil:

(i) 100% legal, sendo tal dinheiro — limpo — melado com uma remessa ilegal?
Improvável… mas não impossível… (rs)

(ii) ilegal, fruto de sonegação fiscal (caixa dois)?

(iii) ilegal, fruto de atividade criminosa?

*

(I) Pessoas Jurídicas

1) TV GLOBO Ltda

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 85.816.401,27

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 2.504.950.783,01

 

2) Globo Cabo S/A

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 15.271.661,36

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 445.774.461,70

Hoje tem Razão Social Claro S/A

Antecessoras:

РMulticanal Participa̵̤es S.A. (1991-1998)

– Globo Cabo S.A. (1998-2002)

 

3) Globo Comunicações e Participações S/A

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 676.506.845,63

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 19.746.998.564,29

 

4) Globo Cabo S/A

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 97.039.581,33

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 2.832.551.489,44

Hoje tem Razão Social Claro S/A

Antecessoras:

РMulticanal Participa̵̤es S.A. (1991-1998)

– Globo Cabo S.A. (1998-2002)

 

5) Globo Participações Ltda

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 121.762.451,90

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 3.554.203.447,29

 

6) Globo Participações Ltda

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 37.458.150,26

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.093.390.324,40

 

7) Globo Participações Ltda

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 32.157.981,84

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 938.680.259,23

 

8) Globosat Programadora Ltda

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 41.709.400,13

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.217.482.823,43

 

9) INFOGLOBO COMUNICAÇÕES LTDA

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 22.016.938,35

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 642.666.741,36

*

Grupo Globo e os Marinho – total:

Valor total, de todas as empresas pertencentes ao Grupo Globo mais de um dos irmãos Marinho, na pessoa física, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 1.131.967.801,27

Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 33.041.744.796,66

É isso mesmo: mais de 33 bilhões de Reais!

 

Grupo Globo

– Valor total de todas as empresas pertencentes a rede Globo, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 1.129.739.412,07

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 32.976.698.894,14

Roberto Irineu Marinho

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 2.228.389,20

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 65.045.902,52

*

 

Jorge André Irion Jobim: DANOS MORAIS E MATERIAIS. CONDENAÇÃO DA ...

10) RBS Participações S/A

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 48.873.209,98

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.426.591.931,10

 

Jorge André Irion Jobim: DANOS MORAIS E MATERIAIS. CONDENAÇÃO DA ...

11) RBS Administração e Cobranças Ltda

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 16.411.320,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 479.040.699,40

 

Jorge André Irion Jobim: DANOS MORAIS E MATERIAIS. CONDENAÇÃO DA ...

RBS Participações S/A (mesma empresa do item anterior, sem remessa via CC5 com este valor na lista do Procurador Celso Antonio Tres, enviada à CPMI dos Bancos em 2003)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 77.000.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 2.247.603.108,93

 

Abril.com

12) Abril Video da Amazonia S/A

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 31.934.827,46

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 932.166.460,81

 

Abril.com

13) Abril S/A

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 147.854.940,92

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 4.315.834.089,38

 

14) Banco Araucária S/A (esquema da família Bornhausen, usado por PSDB e “DEM” para evadir ilegalmente dinheiro do Brasil — inclusive propina auferida com a “Privataria Tucana”)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 117.998.961,94

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 3.444.348.489,70


Aberto Dalcanale
Ex-dono (“laranja”?) do Banco Araucária

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/50211632/banco-araucaria-s-a

https://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u53356.shtml

https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2003/08/14/ex-dono-do-araucaria-diz-que-foi-vitima-do-banco-central-e-desmente-apoio-politico

 

–) Banco Aruacária S.A (mesma empresa do item anterior, sem remessa via CC5 com este valor na lista do Procurador Celso Antonio Tres, enviada à CPMI dos Bancos em 2003)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 102.000.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 2.977.344.378,06

*

Banco Araucária é ligado a Bornhausen, diz (Procurador Luiz Francisco) Souza
Tribuna do Paraná
17/06/03 01h00 – Atualizado: 19/01/13 22h39

Brasília – O procurador da República Luiz Francisco de Souza, que acusou o banco Araucária de lavar US$ 5 bilhões pelo esquema Banestado entre 1996 e 1999, entregou ontem à Receita Federal cópias de sete mil documentos. Os papéis recolhidos no início deste ano pela Polícia Federal, em Nova York, comprovam transações financeiras do Araucária e do Banestado. Anteontem, reforçando suas denúncias, ele disse que o banco Araucária seria vinculado à família do presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC). Por isso, destacou ele, a família é um dos focos da investigação do esquema Banestado.

Luiz Francisco de Souza abriu uma investigação sobre o caso Banestado no ano passado. O suposto esquema de evasão de divisas por meio de contas CC-5 do Banco do Estado do Paraná, hoje incorporado ao Banco Itaú, já vinha sendo apurado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público do Paraná desde 1998.

A assessoria de imprensa do senador Jorge Bornhausen contestou as acusações do procurador Luiz Francisco de Souza. Segundo a assessoria, Bornhausen jamais fez ou autorizou em seu nome qualquer remessa ilegal de dinheito para o exterior. A nota afirma que, “exercendo atividades públicas há 40 anos, o senador Bornhausen repudia a acusação criminosa do procurador”. A resposta do gabinete do senador cita ainda uma reportagem divulgada “há algum tempo” pela revista Época, que o ligava ao caso Banestado.

 

Ora, ora, — outrora sempre nos holofotes – Procurador Luiz Francisco de Souza, ligado ao PT…

(e que por isso sumiu no governo desse partido)

No que deu essa sua “investigação”?

Onde está a “Lista VIP”, que fecha o círculo da lavagem de dinheiro, que os seus colegas Procuradores Vladimir Aras e Carlos Fernando dos Santos Lima pegaram em NY?

O Sr. recebeu-a?

Ainda guarda uma cópia?

Por que não a colocou no processo?

Em outro registro: ainda guarda, o Sr., aquela imagem enorme, dramática, de São Miguel Arcanjo, em cima da sua mesa?

Aquele que… “combate os demônios”?

Que vergonha!

Mais um “herói” de menino, meu, que cai por terra…

Pelo menos José Castilho Neto permanece…

*

Banco Safra

15) Banco Safra

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 5.515.267.073,45

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 160.988.719.751,47

Links de interesse:

https://exame.com/noticias-sobre/safra/

https://veja.abril.com.br/noticias-sobre/banco-safra/

https://tudo-sobre.estadao.com.br/banco-safra

https://cointimes.com.br/o-lado-obscuro-do-banco-safra-fraudes-coacoes-e-conluios/

 

Banco Safra

16) Safra Comércio e Serviços Ltda

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 35.645.148,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.040.469.421,60

 

Banco Safra

17) Safra Corretora de Valores e Cambio Ltda

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 229.510.333,26

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 6.699.326.474,89

 

Banco Safra

18) Safra Global Fundo de Investimento Financeiro

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 15.004.173,32

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 437.966.579,23

 

Banco Safra

–) Safra National Bank Of New York (consta da lista do jornalista José Maschio; não consta da lista do Procurador Celso Três)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 821.100.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 23.967.622.243,40

 

*

Banco Safra e família Safra (diversos membros constantes da lista de pessoas físicas, mais adiante)

Valor total, de todas as empresas pertencentes ao Grupo Safra e família Safra, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 6.022.163.165,50

Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 175.784.839.652,71

Banco Safra

É isso mesmo: mais de 175 bilhões de reais!

*

 

Bozano, Simonsen Fundo de Investimento Financeiro - Vi ...

19) Cia Bozano Simonsen

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 248.544.240,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 7.254.919.565,33

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Companhia_Bozano_Simonsen

https://exame.com/revista-exame/uma-nova-vida-aos-76/

https://economia.estadao.com.br/noticias/negocios,apos-saida-de-guedes-bozano-muda-foco-e-nome,70002688968

 

CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT | Cadastro Industrial do Rio de Janeiro

20) Construtora Norberto Odebrecht

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 653.957.160,38

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 19.088.781.126,97

Links de interesse:

https://www.odebrecht.com/pt-br/organizacao-odebrecht/historia

https://jc.ne10.uol.com.br/colunas/jc-negocios/2019/05/02/17049

https://ndmais.com.br/esportes/odebrecht-tem-de-comprar-cids-da-arena-corinthians-caso-encalhem/

 

 

CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT | Cadastro Industrial do Rio de Janeiro

21) Odebrecht S/A (CNPJ diferente da anterior)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 523.212,10

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 15.272.378,48

 

CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT | Cadastro Industrial do Rio de Janeiro

22) Odebrecht Química SA

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 45.670.886,11

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.333.117.215,69

 

23) Gerdau S/A

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 106.280.601,81

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 3.102.293.649,96

Links de interesse:

https://veja.abril.com.br/noticias-sobre/gerdau/

https://exame.com/noticias-sobre/gerdau/

https://capitalaberto.com.br/wp-content/uploads/2009/06/Anuario_Gerdau.pdf

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gerdau

 

24) Gerdau Internacional Empreendimentos Ltda

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 15.525.484,70

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 453.183.476,36

Links de interesse:

https://www.emis.com/php/company-profile/BR/Gerdau_Internacional_Empreendimentos_Ltda_-Grupo_Gerdau_pt_5749987.html

 

25) Metalúrgica Gerdau S/A

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 17.660.223,17

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 515.495.746,77

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Metal%C3%BArgica_Gerdau

https://www.noticiasdemineracao.com/empresas/n

ews/1386403/metal%C3%BArgica-gerdau-lucra-rusd-218-milh%C3%B5es-no-1t20

*

Grupo Gerdau e família Gerdau

Diversos membros constantes da lista de pessoas físicas, mais adiante. Financiadores do Instituto Liberal e de organizações como “Vem pra rua” e MBL, no esquenta para o Golpe

Valor total, de todas as empresas pertencentes ao grupo Gerdau e família Gerdau, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 178.333.872,47

Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 5.205.503.457,62

É isso mesmo: mais de 5 bilhões de Reais!

*

Alcoa | LinkedIn

26) Alcoa Alumínios S/A

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 244.374,69

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 7.133.211,86

Links de interesse:

https://www.alcoa.com/brasil/pt/default.asp

https://pt.wikipedia.org/wiki/Alumar

https://epocanegocios.globo.com/Informacao/Resultados/

http://www.cnmcut.org.br/empresas/alcoa

 

27) Aracruz Celulose S/A

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 567.800,44

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 16.573.896,55

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Aracruz_Celulose

https://estado.rs.gov.br/midia/audio/aracruz-celulose-anuncia-ao-governo-investimento-de-us-2-bilhoes-no-estado

https://www.seculodiario.com.br/meio-ambiente/compra-da-aracruz-celulose-fibria-pela-suzano-e-aprovada-pela-antaq

 

26) Sierra Factoring Ltda (mesma empresa do item anterior, sem remessa via CC5 com este valor na lista do Procurador Celso Antonio Tres, enviada à CPMI dos Bancos em 2003)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 998.500.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 29.145.866.289,17

*

*

*

(II) Pessoas Físicas

1) Albertina Maria de Andrade Conde Itauro

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$21.569.500,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$629.606.172,18

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/31021504/linda-lilly-conde

https://guiaja.net/empresas/sp/sao-paulo/albertina-maria-andrade-conde-iatauro_6251006+7.html

https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/62330/pdf?_materia_WAR_atividadeportlet_o=t

https://www.cnpj.world/empresa/escola-internacional-saint-francis-ltda/11561640000278

 

2) Aloysio de Andrade Faria

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 14.147.776,34

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 412.968.650,47

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Aloysio_de_Andrade_Faria

https://www.osul.com.br/tag/aloysio-de-andrade-faria/

https://www.usp.br/imprensa/?p=15376

https://forbes.com.br/perfis/2015/08/aloysio-de-andrade-faria/

https://www.consultasocio.com/q/sa/aloysio-de-andrade-faria

https://www.escavador.com/sobre/20769076/aloysio-de-andrade-faria/processos

 

3) Arnaldo Jabor

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 790.800,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 23.083.175,83

Links de interesse:

https://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/08/arnaldo-jabor-sobre-julgamento-mensalao.html

https://www.conjur.com.br/2006-out-13/justica_eleitoral_manda_retirar_comentario_jabor_internet

https://outraspalavras.net/blog/arnaldo-jabor-engrossa-ciranda-da-intolerancia-racial/

https://www.noticiasagricolas.com.br/noticias/blogs/148343-a-derrota-do-obvio-por-arnaldo-jabor.html#.XwcreRJ7nIU

 

4) Bonifácio Aníbal Lezcano Florentin

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 32.617.309,29

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 952.087.867,08

Links de interesse:

https://infogram.com/cc5-1h7k238z8z7g6xr

http://www.pf.gov.br/servicos-pf/imigracao/pedido-de-permanencia/publicacoes-de-permanencia-definitiva-1/Permanencia%20Definitiva%20em%2005%2009%202014.pdf

https://www2.trf4.gov.br/trf4/controlador.php?acao=consulta

_processual_resultado_pesquisa&txtPalavraGerada=QRRW&hdnRefId=56ebdd4bba46189760ae2921889501e2&selForma=NU&txtValor=98.10.12606-9&chkMostrarBaixados=1&todasfases=&todosvalores=&todaspartes=&txtDataFase=&selOrigem=PR&sistema=&codigoparte=&txtChave=&paginaSubmeteuPesquisa=letras

 

5) Carlos Roberto Massa (Ratinho)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 12.665.940,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 369.714.365,21

Links de interesse:

https://infogram.com/cc5-1h7k238z8z7g6xr

https://www.metropoles.com/entretenimento/musica/apos-prejuizo-milionario-ratinho-demite-funcionarios-de-radio-sertaneja

https://www.frontliner.com.br/ratinho-compra-a-radio-estadao-fm/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ratinho

 

6) Conrado de Carvalho Alves

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 251.21.447,95

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$733.286.292,38

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/32226560/conrado-de-carvalho-alves

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/35049194/espolio-de-conrado-de-carvalho-alves

https://www.linkedin.com/organization-guest/company/enterpa-engenharia-ltda?challengeId=AQHzl6r_dwb-SwAAAXM0PHLMdHPh4TFxXsoc3kLcumFykvbrmO1GLq4ySCyge_DDNDfdHEp-11hfe5CPGJll1DApSeb2AQIGDA&submissionId=61f71754-cf1f-2016-2700-029f8888c747

 

7) David Gotlib

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 5.721.615,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 167.011.943,66

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/59982678/david-gotlib

https://www.escavador.com/sobre/149483130/david-gotlib

https://br.linkedin.com/in/david-gotlib-b482b226

https://diamondsstandards.org/david-gotlib/

https://twitter.com/acerta_alvo

https://www.blogger.com/profile/08545158945523199823

 

8) Délio Ranzolin (consta da lista do jornalista José Maschio; não consta da lista do Procurador Celso Três)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 30.200.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 881.527.453,11

Links de interesse:

https://infogram.com/cc5-1h7k238z8z7g6xr

https://books.google.com.br/books?id=dCY4BQAAQBAJ&pg=

PA147&lpg=PA147&dq=D%C3%A9lio+Ranzolin&source=bl&ots

=3mQ0ObtCby&sig=ACfU3U2PfM_X13OPFHWs5anRAuZIAvYdJg&hl=pt-BR&sa=X&ved=2ahUKEwjKgM-Yz8DqAhUVK7kGHdL5DlUQ6AEwC3oECAoQ

AQ#v=onepage&q=D%C3%A9lio%20Ranzolin&f=false

 

9) Edemar Cid Ferreira – ex dono do Banco Santos, de “controverso” processo de liquidação

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 4.787.523,38

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 139.746.135,49

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Edemar_Cid_Ferreira

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/27605559/edemar-cid-ferreira

https://veja.abril.com.br/brasil/trf-anula-condenacao-de-ex-dono-do-banco-santos/

https://www.jota.info/paywall?redirect_to=//www.jota.info/tributos-e-empresas/mercado/edemar-cid-ferreira-santos-devedor-cvm-29052018

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2020/02/18/mansao-do-ex-banqueiro-edemar-cid-ferreira-e-arrematada-por-r-275-milhoes.ghtml

https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/466037/noticia.htm?sequence=1

 

10) Ezra Safra

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 2.423.067,38

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 70.728.490,60

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Fam%C3%ADlia_Safra

http://www.msafra.com.br/quem-somos/equipe/

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/48190885/ezra-safra

https://citywireselector.com/manager/ezra-moise-safra/d29183

https://mineiroinformado.wordpress.com/tag/ezra-azuri-safra/

http://www.msafra.com.br/quem-somos/equipe/

 

11) Felippe Arnstein Arno

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 15.922.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 464.757.619,49

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Arno

http://www.e-yearbook.com/yearbooks/Harvard_Business_

School_Yearbook/1954/Page_184.html

 

12) Fernando Antonio Tadeu Maksoud

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 1.164.641,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 33.995.464,06

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/247079659/processo

-n-1123394-5720198260100-do-tjsp

 

13) Fernanda Bernardi Vieira Richa (Esposa de Beto Richa, PSDB-PR)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 1.005.550,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 29.351.653,33

Links de interesse:

http://www.justica.pr.gov.br/Pagina/Quem-e-Secretaria <- perfil na Câmara

https://www.gazetadopovo.com.br/politica/parana/acusada-de-lavagem-de-dinheiro-fernanda-richa-construiu-imagem-propria-na-politica-8jb3hpnxh98wa844i197vhvke/ <- Reportagem começa com “FILHA DE BANQUEIROS”

 

14) Francisco Alves de Oliveira

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 156.162.560,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 4.558.330.589,02

 

15) Francisco Andrade Conde

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 24.005.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 700.697.566,62

Links de interesse:

http://search.sunbiz.org/Inquiry/corporationsearch/SearchResult

Detail?inquirytype=EntityName&directionType=PreviousList&searchNam

eOrder=PCONDE%20L130000163790&aggregateId=flal-l13000016379-003c9759-ebd7-49ce-95b9-81a9e5a16545&searchTerm=PCP%20ADVISORS%2C%20C

ORP.&listNameOrder=PCONCOMMUNITYRESOURCEDEVELOPME%20N980000045190 <-

https://www.portaldori.com.br/2018/07/24/itcmd-doacao-realizada-por-residente-no-exterior-art-4o-ii-b-da-le-no-10-70500-inconstitucionalidade-declarada-pelo-orgao-especial-desta-corte-stf-que-recon/

 

16) Francisco Ribeiro de Magalhães Filho

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 12.500.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 364.870.634,57

Links de interesse:

http://www.cvm.gov.br/export/sites/cvm/sancionadores/despachos

/anexos/2010/20100607_desp_0107.pdf

 

17) Frederico Carlos Gerdau Johannpeter

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 9.484.265,32

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 276.842.392,46

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Frederico_Gerdau_Johannpeter

http://cutrs.org.br/marchezan-lidera-doacoes-de-campanha-com-quase-o-dobro-de-raul-e-melo/

https://casadosdados.com.br/solucao/cnpj/gerval-investimentos-ltda-92885581000104 <-

https://www.istoedinheiro.com.br/noticias/negocios/20161219/gerdau-metalurgica-gerval-atinge-fatias-931-das-acoes-1312-das/443368

https://pbvale.com.br/brasil/17-bilionarios-brasileiros-incluindo-donos-da-globo-estao-nos-paradise-papers-diz-site/

 

18) Germano Hugo Gerdau Johannpeter

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 9.398.006,22

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 274.324.519,45

Links de interesse:

http://www.arquivonacional.gov.br/br/ultimas-noticias/1772-cerimonia-de-formatura-dos-alunos-da-sercidadao

https://exame.com/negocios/os-20-maiores-donos-de-empresas-do-brasil/

 

19) Gilberto de Andrade Faria

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 8.166.866,25

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 238.387.973,68

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gilberto_Faria <- biografia curta no Wikipedia

http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-biografico/gilberto-de-andrade-faria

https://www.otempo.com.br/cidades/morre-o-banqueiro-gilberto-faria-que-era-casado-com-a-mae-de-aecio-neves-1.509851

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi060105.htm

https://www.seudinheiro.com/2020/empresas/aos-99-anos-aloysio-de-andrade-faria-o-banqueiro-invisivel-ainda-da-as-cartas/

 

20) Iara Francisca Chagas Joahnnpeter

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 2.500.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$72.974.126,91

Links de interesse:

https://www.sul21.com.br/postsrascunho/2016/10/familia-gerdau-lidera-doacoes-aos-candidatos-do-segundo-turno-na-capital/

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/90796720/iara-chagas-johannpeter

 

21) Ichiro Aoki

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 11.898.023,86

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 347.299.161,27

Links de interesse:

https://www.indiesemi.com/ichiro-aoki

https://www.istoedinheiro.com.br/positron-tenta-se-reencontrar/

https://patents.justia.com/inventor/ichiro-aoki?page=2

https://www.jusbrasil.com.br/processos/145546351/processo-n-1000872-7320158260292-02-do-tjsp

 

22) Jacques José Defforey

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 22.000.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 642.172.316,84

Links de interesse:

https://geneafrance.com/france/deces/?deces=6034988&annee=00 

https://revistacafeicultura.com.br/?mat=44841

 

23) Jair Lemanski

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 23.775.467,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 693.997.578,51

Links de interesse:

www.folhadelondrina.com.br/politica/conta-de-foz-lavou-mais-r-11-milhoes-366502.html

https://trf-4.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/8669112/habeas-corpus-hc-49415-pr-20030401049415-8/inteiro-teor-102704332?ref=amp

 

24) Jandir Coelho Marin

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 18.479.364,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 539.406.181,53

 

25) Jayme Sirotsky (RBS)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 7.123.744,79

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 207.939.622,56

Link de interesse:

https://gauchazh.clicrbs.com.br/geral/noticia/2017/12/homenagem-a-jayme-sirotsky-marca-cerimonia-do-premio-rbs-de-jornalismo-e-entretenimento-cjat00chz07ac01mkyt2uvkon.html

 

26) João Alberto Silva da Silva

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 110.192.502,90

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 3.216.480.676,61

 

27) João Batista Silva

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 197.951.392,56

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 5.778.132.017,34

 

28) João de Mattos Leão (Mate Leão)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 3.587.910,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 104.729.839,88

Links de interesse:

https://www.tribunapr.com.br/noticias/politica/ex-senador-mattos-leao-morre-aos-77-anos-em-curitiba/

https://www.tribunapr.com.br/noticias/politica/ex-senador-mattos-leao-morre-aos-77-anos-em-curitiba/

 

29) João Leal

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 43.915.041,66

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.281.864.729,40

Links de interesse:

https://www.conjur.com.br/2005-ago-04/justica_condena_ex-gerente_evasao_24_bilhoes?pagina=10

https://lucioflaviopinto.wordpress.com/2017/05/15/a-historia-na-chapa-quente-128/

 

30) João Ledesma

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 10.934.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 319.159.641,47

Link de interesse:

https://www.conjur.com.br/dl/sentenca-juiza-banestado.pdf

 

31) Jorge Gerdal Johannpeter

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 8.000.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 233.517.206,12

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jorge_Gerdau_Johannpeter

https://www.institutomillenium.org.br/etiqueta/jorge-gerdau/

 

32) Jorge Paulo Lemann

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 26.758.645,46

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 781.075.515,93

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jorge_Paulo_Lemann

https://forbes.com.br/negocios/2019/05/18-fatos-curiosos-sobre-o-bilionario-jorge-paulo-lemann/

https://www.napratica.org.br/nao-acredito-em-moleza-diz-o-empresario-jorge-paulo-lemann/

 

33) Jorge Prieto

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 30.381.650,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$886.829.753,17

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/diarios/233914641/djms-4-editais-25-03-2019-pg-12

https://www.tjms.jus.br/visualizarArquivo.php?id=

5b4e38aefbc7f2cfaeb3afb1e03cb823759166b2ed27a748ab82d

cc33800affeae9f04903039115b9f3fc97b446090db

https://www.tjms.jus.br/_estaticos_/precatorios/pagamentos-01-2018.pdf

 

34) Jorge Roberto Gomes de Matos

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 22.363.209,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 652.774.260,70

Links de interesse:

http://www.pontapora.ms.gov.br/diarios/2023.pdf

https://www.jusbrasil.com.br/diarios/39207377/dom-pmg-ms-01-08-2012-pg-6

 

35) José Benites

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 17.454.747,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 509.497.969,13

 

36) José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (Boni)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 8.982.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 262.181.443,17

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Boni

http://www.fndc.org.br/clipping/hawilla-e-boni-negocios-entre-amigos-941676/

https://www.redebrasilatual.com.br/economia/2017/01/donos-da-globo-estao-entre-os-oito-que-tem-mais-de-metade-da-riqueza-do-pais-1/

 

37) José Ferreira Lima

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 11.152.209,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 325.529.085,97

 

38) José João de Carvalho

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 35.635.770,81

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.040.195.704,70

 

39) José Maria Marcondes do Amaral Gurgel CDI

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 6.700.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 195.570.660,13

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/33960286/processo-n-2393600-3519935090002-do-trt-9

https://www.escavador.com/diarios/928480/DOESP/empresarial/2019-06-15?page=38

 

40) José Mauro Soares

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 32.238.420,93

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 941.028.248,17

 

41) Juan Bautista Almada Huber

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 8.159.586,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 238.175.465,73

https://www.h2foz.com.br/noticia/trf-nega-habeas-a-quatro-reus-do-caso-banestado-12732

 

42) Juan Carlos Garcia Bobadilla

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 20.752.300,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 605.752.389,58

Link de interesse:

https://www.folhadelondrina.com.br/politica/paraguaio-nega-envolvimento-320163.html

 

43) Juan Celso Urunaga Ledezma

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 31.581.694,11

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 921.858.621,65

Link de interesse:

https://www.lanacion.com.py/pais/2019/03/29/cae-en-el-este-uno-de-los-mayores-contrabandistas-del-pais/

 

44) Julia Emi Rosa dos Santos Varela

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 11.311.901,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 330.190.439,68

 

45) Julio Cesar Viedma Falcon (consta da lista do jornalista José Maschio; não consta da lista do Procurador Celso Três)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 132.000.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: – CDI R$ 3.853.033.901,02

 

46) Julio Matsuo

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 30.376.501,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 886.679.455,66

Link de interesse:

https://trf-4.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1216706/apelacao-criminal-acr-4245/inteiro-teor-13879704?ref=juris-tabs

 

47) Justina Ramona Alvarenga

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 19.118.572,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 558.064.439,81

 

48) Justo Sosa

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 52.051.066,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.519.352.438,50

 

49) Klaus Gerdau Johnnpeter

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 9.485.291,25

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 276.872.338,99

 

50) Lealis de Jesus Rodrigues

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 20.909.477,67

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 610.340.350,87

 

51) Leoncio Levandoski

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 410.860,03

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.992.860,79

Links de interesse:

https://www.itaipu.gov.br/sites/default/files/processos_seletivos/processo0032008/pdf/C%C3%93DIGO%20038%20ASSISTENTE%20T%C3%89CNICO%20I.pdf

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/79400837/leoncio-levandoski

 

52) Lourdes Concepcion Ruiz Gomez (consta da lista do jornalista José Maschio; não consta da lista do Procurador Celso Três)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 43.800.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.255.154.982,91

Link de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/diarios/36496388/trf-4-judicial-27-04-2012-pg-863

 

53) Lucas August Maria Brenninkmeyer

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 16.920.166,06

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 493.893.738,18

Links de interesse:

https://www.migalhas.com.br/informativo/4276

https://infogram.com/cc5-1h7k238z8z7g6xr

 

54) Lucas Cavalheiro

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 31.665.825,44

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 924.314.385,79

 

55) Luiz Antonio Cesar Assunção

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 10.191.832,77

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 297.496.039,21

Links de interesse:

https://www.escavador.com/sobre/10225531/luiz-antonio-cesar-assuncao

https://www.consultasocio.com/q/sa/luiz-antonio-cesar-assuncao

https://www.cnpj.world/empresa/luiz-assuncao-sociedade-individual-de-advocacia/54016894000137

 

56) Luiz Carlos Ozorio

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 23.048.650,81

Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 672.782.067,76

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/46328822/luiz-carlos-ozorio

https://diariodorio.com/carlos-osorio-desiste-da-politica/

 

57) Luis Gonzaga de Sousa Freitas

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 2.501.248,15

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI

apurada no período 1996-2020: R$ 73.010.559,98

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/225038081/luiz-gonzaga-de-souza-freitas?ref=topic-lawsuitv

https://www.consultasocio.com/q/sa/luis-gonzaga-de-sousa-freitas

https://offshoreleaks.icij.org/nodes/12139113

https://agenciasportlight.com.br/index.php/2017/09/17/plantao-agencia-sportlight-com-carro-da-frota-de-temer-rodrigo-maia-chega-a-endereco-rumoroso-de-ipanema/?__cf_chl_jschl_tk__=39f20848b33540f2b7caba76f2a6edd09bc66105-1594353073-0-Afjl07LOeUFc2y8xdI-8AM7aSA7uhOEygQByX7i

 

58) Marcos Alexandre Irineu de Souza

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 47.353.553,69

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.382.233.694,71

Links de interesse:

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc18059905.htm

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc16089917.htm

 

59) Marcos Antonio Rosa Correa

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 18.553.821,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 541.579.555,35

Link de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/84408904/marco-antonio-correa-rosa

 

60) Marcos Augusto de Moraes

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 14.811.943,23

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 432.355.450,04

Links de interesse:

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI162783-15518,00.html

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI162783-15518,00.html

 

61) Marcus Vinicius Castelo Branco Andrade

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 41.654.145,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.215.869.945,48

Link de interesse:

https://jornalggn.com.br/sites/default/files/2020/02/xadrez-das-suspeitas-do-doleiro-que-encantava-procuradores-por-luis-nassif-mate-ti-57369.pdf https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/91543886/marcus-vinicius-castelo-branco-da-costa

 

62) Margot Katz de Castro

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 30.160.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 880.359.867,37

Links de interesse:

https://www.facebook.com/photo/?fbid=10209748495325203&set=

picfp.1115586950

https://cnpj.services/qsa/margot-katz-de-castro

https://www.consultascnpj.com/k-c-assessoria-e-consultoria-financeira-sc-ltda/02209751000148

 

63) Maria Anizia Lopes

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 18.473.749,51

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 539.242.296,52

 

64) Marilene Rodrigues

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 36.492.867,50

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.065.214.057,75

 

65) Marta Moura Florentin

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 27.015.300,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 788.567.172,32

Links de interesse:

https://www.conjur.com.br/2005-ago-04/justica_condena_ex-gerente_evasao_24_bilhoes?pagina=10

https://trf4.jus.br/trf4/controlador.php?acao=consulta_processual_

resultado_pesquisa&txtValor=199870020126330&selOrigem=

 

66) Marcelo Damasceno de Freitas

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 12.905.140,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 376.696.529,68

 

67) Miguel Alves

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 18.107.282,06

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 528.545.239,64

 

68) Miguel Angel Duarte Acosta

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 10.654.808,00

-Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 311.010.124,49

 

69) Miguel Arraes de Alencar Filho (“Guel” Arraes)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 638.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 18.622.997,19

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/202321895/processo-n-0120730-1920058170001-do-tjpe

https://www.jusbrasil.com.br/processos/116824322/processo-n-0010390-7020135010050-do-trt-1

https://www.senado.gov.br/noticias/opiniaoPublica/inc/senamidia/historico/1999/6/zn060210.htm

 

70) Miguel Banega

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 106.797.609,88

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 3.117.384.934,97

 

71) Miguel Mofarrej Neto

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 6.837.066,77

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 199.571.591,28

Links de interesse:

https://cnpj.services/qsa/miguel-mofarrej-neto

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/31099045/miguel-mofarrej-neto

http://www.oexplorador.com.br/nassib-mofarrej-1915-1988-empresario-libanes-radicado-no-brasil-austero-nos-negocios-audacioso/

https://www.cadastrocnpj.com/empresa/giliad-air-da-silva/c2rBi4rA

 

72) Mirian Cleide Bonarrigo Barbosa

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 20.571.266,66

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 600.468.089,61

Links de interesse:

https://www.escavador.com/sobre/18792588/mirian-cleide-bonarrigo-barbosa

https://www.conjur.com.br/2005-ago-04/justica_condena_ex-gerente_evasao_24_bilhoes?pagina=10

 

73) Mirian Elizabet Lepretti

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 17.119.543,84

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 499.713.243,24

Link de interesse:

https://www.escavador.com/diarios/690658/DJPR/P/2018-08-01?page=177

 

74) Moacir Antonio Dalmolin

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 76.145.614,04

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 2.222.663.881,14

Link de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/92079171/moacir-antonio-dalmolin

http://outroladodanoticia.com.br/2020/04/27/o-rabo-de-palha-de-sergio-moro-em-maringa/

 

75) Moise Yacoub Safra

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 224.313.370,09

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 6.547.628.934,92

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Moise_Safra

https://esporte.band.uol.com.br/noticia/100000689500/morre-aos-79-anos-o-banqueiro-moise-safra.html

https://www.bcb.gov.br/htms/deorf/d200611/quadro9.asp?frame=1

https://www.infomoney.com.br/perfil/joseph-safra/

 

76) Nestor Morel (consta da lista do jornalista José Maschio; não consta da lista do Procurador Celso Três)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 21.800.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 636.334.386,68

 

77) Nestor Reinaldo Morel Aquino

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 78.399.240,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 2.288.446.435,87

Links de interesse:

https://www.tribunapr.com.br/noticias/politica/justica-aceita-acusacao-contra-49-por-fraude-nas-contas-cc5/

https://www.conjur.com.br/2003-nov-11/envio_ilegal_dinheiro_conta_cc5_gera_condenacao?pagina=3

 

78) Nizan Mansur de Carvalho Guanaes Gomes

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 2.096.703,19

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 61.202.033,87

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nizan_Guanaes

https://99empreendedores.com.br/nizan-mansur-de-carvalho-guanaes-gomes/

https://www.istoedinheiro.com.br/noticias/negocios/20151127/primeiro-bilhao-nizan/321122 https://www.conjur.com.br/2005-jun-02/agencia_nizan_pagar_500_mil

_fisher?pagina=7

 

79) Nobuyuki Matsubara

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 14.960.714,74

-Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 436.698.038,46

Links de interesse:

https://www.cabreuva.sp.gov.br/perfil+agricultura/nobuyuki+matsubara

+sera+um+dos+homenageados+no+dia+municipal+do+agricultor.aspx

 

80) Eli dos Santos

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 59.296.391,74

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.730.840.966,53

 

81) Oli Odete Carvalho da Rocha

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 12.108.282,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 353.436.522,95

Link de interesse:

https://www.conjur.com.br/2005-ago-04/justica_condena_ex-gerente_evasao_24_bilhoes?pagina=11

 

82) Oseas Bogado Cantero

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 115.251.693,71

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$3.364.156.689,51

Link de interesse:

https://www.conjur.com.br/2005-ago-04/justica_condena_ex-gerente_evasao_24_bilhoes?pagina=11

 

83) Paulo Celio de Brito (consta da lista do jornalista José Maschio; não consta da lista do Procurador Celso Três)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 51.200.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.494.510.119,18

 

84) Paulo Cesar Ribeiro

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 23.360.608,52

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 681.888.004,36

 

85) Pedro Conde

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 11.943.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 348.611.999,09

Links de interesse:

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi0607200013.htm

http://blogln.ning.com/forum/topics/o-banqueiro-pedro-conde-e-as-estrepolias-de-seus-herdeiros

https://spcity.com.br/serie-avenida-paulista-conde-ao-citi-historia-de-bancos-e-banqueiros/

 

86) Pedro Conde Filho

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 11.980.929,72

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 349.719.154,37

Links de interesse:

https://www.istoedinheiro.com.br/noticias/financas/20060301/endereco-grandes-fortunas/15076

 

87) Pedro Ramires

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 30.428.519,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 888.197.842,92

Link de interesse:

https://www.conjur.com.br/2005-ago-04/justica_condena_ex-gerente_evasao_24_bilhoes?pagina=11

 

88) Petrona Mendonça

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 18.331.600,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 535.093.001,97

https://www.conjur.com.br/2005-ago-04/justica_condena_ex-gerente_evasao_24_bilhoes?pagina=11

 

89) Paulo Ricardo Kohlrausch

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 130.075.217,18

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 3.796.850.162,71

Link de interesse:

https://www.conjur.com.br/2005-ago-04/justica_condena_ex-gerente_evasao_24_bilhoes?

 

90) Ramon Dario Valdes Prieto

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 28.795.564,58

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 840.532.473,68

Link de interesse:

https://infogram.com/cc5-1h7k238z8z7g6xr

 

91) Renato Kasinski

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 12.965.390,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 378.455.206,14

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/78097594/renato-kasinski

https://www.escavador.com/sobre/135137104/renato-kasinski

https://exame.com/revista-exame/o-desafio-de-trabalhar-com-o-pai-m0040697/

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/dinheiro/fi100727.htm

 

92) Ricardo Dunshee de Abranches (ex-Flamengo)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 3.645.421,07

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 106.408.567,93

Links de interesse:

https://www.agazeta.com.br/esportes/futebol/vp-do-flamengo-questiona-a-globo-nao-me-parece-que-esteja-praticando-jornalismo-de-forma-isenta-0620

https://www.lance.com.br/flamengo/rodrigo-dunshee-abranches-reeleito-como-presidente-conselho-deliberativo.html

https://twitter.com/roddunshee

https://blogdomaurocezar.blogosfera.uol.com.br/2020/02/03/morte-no-ct-flamengo-nao-concorda-em-pagar-quantias-exageradas-diz-vice/

 

93) Ricardo Katz de Castro

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 132.840.090,23

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 3.877.555.841,45

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/55783076/ricardo-katz-de-castro

https://www.consultasocio.com/q/sa/ricardo-katz-de-castro

https://www.escavador.com/sobre/19853452/ricardo-katz-de-castro

https://cnpj.biz/02209751000148

https://offshoreleaks.icij.org/nodes/12134987

https://opencorporates.com/officers?q=RICARDO+KATZ+DE+CASTRO

https://consultacnpj.com/cnpj/saint-gobain-quartzolit-ltda-quartzolit-weber-60729795000448

https://vivadigitalsa.com.br/seu-dom-e-emocionar-o-publico/

 

94) Raucilda Kramer Bardemaker

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 79.566.472,40

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 2.322.517.541,98

Links de interesse:

https://infogram.com/cc5-1h7k238z8z7g6xr

http://memoria.bn.br/pdf/170054/per170054_1999_37845.pdf

 

95) Roberto Irineu Marinho

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 2.228.389,20

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$65.045.902,52

Links de interesse:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Roberto_Irineu_Marinho

https://www.sunoresearch.com.br/tudo-sobre/roberto-irineu-marinho/

https://forbes.com.br/perfis/2015/08/roberto-irineu-marinho/

https://telepadi.folha.uol.com.br/tag/roberto-irineu-marinho/

https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/almanaque/5-familias-mais-ricas-do-brasil.phtmlv

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/12/globo-sai-a-caca-de-startups-para-salto-tecnologico-e-de-inovacao.shtml

https://frm.org.br/wp-content/uploads/2014/11/Estatuto-FRM_2016.pdf

 

96) Sabino Vareiro

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 37.685.310,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 1.100.021.037,88

Link de interesse:

https://www.conjur.com.br/2005-ago-04/justica_condena_ex-gerente_evasao_24_bilhoes?pagina=11

 

97) Salete Mussio

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 11.686.275,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 341.118.286,00

Links de interesse:

https://www2.trf4.jus.br/trf4/controlador.php?acao=consulta_processual_resultado_pesquisa&txtValor=199870020126055&selOrigem=PR&chkMostrarBaixados=1&todas

partes=S&selForma=NU&todasfases=S&hdnRefId=&txtPalavraGerada=&txtChave=&numPagina=0

http://www.sindsaudefoz.com.br/noticia_assembleia.php

https://www2.trf4.jus.br/trf4/controlador.php?acao=consulta_processual_resultado_pesquisa&txtValor=199870020126055&selOrigem=PR&chkMostrarBaixados=1&todaspartes=S&selForma=NU&todasfases=S&hdnRefId=&txtPalavraGerada=&txtChave=&numPagina=0

http://www.sindsaudefoz.com.br/noticia_assembleia.php

 

98) Salvatore Alberto Cacciola

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 3.350.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 97.785.330,06

Links de interesse:

http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI8295-15565,00-PERSONAGEM+DA+SEMANA+SALVATORE+CACCIOLA+DE+MONACO+PARA+BANGU.html

http://memorialdademocracia.com.br/card/caso-cacciola-desgasta-o-governo

https://tudo-sobre.estadao.com.br/salvatore-cacciola

 

99) Saturnino Ramirez Zarate (consta da lista do jornalista José Maschio; não consta da lista do Procurador Celso Três)

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 110.000.000,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 3.210.861.584,19

https://www.folhadelondrina.com.br/politica/doleiros-continuam-em-atividade-13961.html

 

100) Seloir Pedrozo Silveira

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 15.906.143,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 464.294.759,19

Links de interesse:

https://www.conjur.com.br/2004-mar-25/acusados_desviar_dinheiro_banestado_sao_condenados?pagina=2

https://cnpjs.rocks/cnpj/11918581000161/uniao-comercio-de-medicamentos-ltda.html

https://trf-1.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1035498/apelacao-criminal-acr-11544-df-20053400011544-0/inteiro-teor-100621723

 

101) Sergio Barbosa de Brito

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 17.230.117,00

Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 502.941.097,88

Link de interesse:

https://cnpjs.rocks/cnpj/23148175000146/sergio-barbosa-de-brito-07151690843.html

 

102) Sergio Luiz Rosselli Becker

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 158.986.190,49

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 4.640.751.376,91

Links de interesse:

https://www.jusbrasil.com.br/processos/nome/246056942/sergio-luiz-rosselli-becker

https://cnpjs.rocks/cnpj/18846331000102/becker-e-rivetti-comercio-de-bijouterias-ltda-me.html

https://cnpj.biz/12700919000177

https://jie.itaipu.gov.br/sites/default/files/u1038/LISTA%20GERAL%20NOMES.pdf

 

103) Sidinei Carvalho Jardim

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 30.791.691,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 898.798.706,76

Link de interesse:

https://www.conjur.com.br/2004-ago-02/agentes_bancos_sao_condenados_desvio_bi?pagina=23

 

104) Silvestre de Lima Neto

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 29.952.111,11

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 874.291.662,98

Links de interesse:

https://www1.folha.uol.com.br/fsp/vale/vl1406200001.htm

https://cnpjs.rocks/cnpj/09378144000150/sociedade-de-advogados-silvestre-de-lima.html https://www.bcb.gov.br/api/relatorio/sitebcb/txjuros?path=

conteudo/decap/Reports/BoletimDiarioReport.rdl&parametros=%27DataBoletim:2019-04-04%27&exportar=PDFRETRATO&nome=Boletim%20Di%C3%A1rio%2004-04-2019

 

105) Sonia Cosette Domit Alves

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 16.053.876,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 468.607.033,87

Links de interesse:

http://netleland.net/hsampa/mappin/agonia/agonia.html

https://www.datocapital.lu/executives/Sonia-Cosette-Domit-Alves.html

https://en.datocapital.com.pa/executives/Sonia-Cosette-Domit-Alves.html

 

106) Tadeu Brugner

– Valor, nominal, remetido usando Contas CC5 do esquema Banestado, durante o primeiro governo FHC: R$ 21.431.190,00

– Valor corrigido para os dias atuais, reajustado pela taxa CDI apurada no período 1996-2020: R$ 625.568.951,59

Link de interesse:

https://expresso-noticia.jusbrasil.com.br/noticias/5211/advogado-pode-ser-impedido-de-ver-inquerito-policial

*

*

*

LULA & DUPLO EXPRESSO: HISTÓRIA DA INFÂMIA (E DA QUEDA DO BRASIL)

“Romulus, por acaso alguma vez os advogados do…

Posted by Romulus Maya on Saturday, July 4, 2020

LULA & DUPLO EXPRESSO: HISTÓRIA DA INFÂMIA (E DA QUEDA DO BRASIL)

4/jul/2020
“Romulus, por acaso alguma vez os advogados do presidente Lula agiram sem seu conhecimento?” – Mestre Roceiro, via Twitter – https://twitter.com/mestreroceiro/status/1279405585033842688?s=21

RESPOSTA:
Bem, agora o próprio Lula diz, em entrevista na Televisão, que “buscará” os célebres “documentos da Odebrecht na Suíça” (!)
(TV Bandeirantes, 2/7/2020): https://youtu.be/HHfPHbz9oCo?t=6517 )
Aqueles por tanto tempo ridicularizados por gente (muito) mal intencionada…

Nossa…
Que longa caminhada…
E quão pouca ainda é a substância que se pode efetivamente tirar de tal fala…

Todas as vezes em que articulei reuniões e consultas aqui na Suíça – e foram várias, ao longo dos anos – foi não apenas com ciência mas coordenado com @czmartins e @ValeskaZanin, os advogados de Lula.
Como registrei inúmeras vezes, tal estratégia – a internacionalização do caso – me ocorreu no final de 2017, quando uma fonte no TI da Odebrecht me alertou para as falsificações dos sistemas Drousyus e MyWebDay operada por funcionário (de fato) da Odebrecht (Paulo Sérgio da Rocha Soares) sob orientação da Lava Jato.
Sou advogado internacionalista, afinal. Com a melhor formação que o Brasil e o mundo podiam oferecer.

Publicamos o depoimento dessa fonte no TI da Odebrecht – uma verdadeira bomba nuclear! – no início de 2018: duploexpresso.com/?p=86425

Nenhum Parlamentar do PT o mencionou, embora isso animasse então as conversas em seus gabinetes. E por quê? Na verdade, Paulo Pimenta – com o seu rabo preso e a máquina da liderança da Câmara na mão – já trabalhava nos bastidores para me desacreditar. Fazia isso desde dezembro de 2017, quando soube do acordo que esse fizera com Sérgio Moro e Eduardo Cunha para retirar o depoimento-bomba de Rodrigo Tacla Duran, o ex-advogado da Odebrecht, do Relatório Final da CPMI da JBS.

Consultados, Gleisi Hoffmann, Gilberto Carvalho e outros me garantiram: Pimenta agia em acerto próprio com Cunha e Moro, em choque com o interesse de Lula e do Partido. Segundo esses, “desmascarar Moro e a Lava Jato”
(Nesse particular, atenção: não me auto-intitulo “Cacique Juruna do Séc. XXI” à toa…)

Denunciei, em 16 de dezembro de 2017, o acordo para rifar Tacla Duran na CPMI. Ocultei, contudo, a participação nele de Paulo Pimenta e Wadih Damous. Ambos protegendo, apenas, as respectivas “capivaras” – conforme apurado (e aludido acima).

Mais uma vez, o único com coragem para tratar publicamente das – seguidas! – descobertas do Duplo Expresso desmascarando a Lava Jato era @requiaopmdb: 

Ah, como a História – do Brasil inclusive – poderia ter sido diferente se a “socialização” no “Partido dos Trabalhadores” não fosse a do…
… rabo preso!
“Ninguém solta o rabo de ninguém!”

Olha… todas as calúnias, injúrias, difamações e insultos – pesadíssimos – de que fui (e sigo sendo) alvo no Partido e no “jornalismo”-jabá do “PIGuinho Vermelho” “apenas” por não saber (e depois não aceitar) que o “enfrentamento” à Lava Jato tinha q ser…
… fake.
E que @LulaOficial tinha que ir preso.
E que não podia disputar a eleição em 2018.

@gleisi é uma das testemunhas, não a única, na direção do partido do meu esforço em público e nos bastidores para impedir a prisão de Lula, desmascarar @SF_Moro e garantir o direito da cidadania brasileira de votar em Lula em 2018.

Pois o que Moro operou para me atacar e seguir adiante com o plano foi justamente o rabo peso, “socializado”, no PT.
O partido de Lula!
E o compromisso dos demais ali com o… erro.
Todos que silenciaram.
E que se omitiram diante de tamanhas injusti̤as Рque bem conheciam.
Graves na (minha) dimensão individual.
Mas GRAVÍSSIMAS na dimensão coletiva.
Brasileira.
Pois todos, por ação ou omissão, fizeram com que eu, “Romulus Maya” (ou Romulo Brillo, se preferir) fosse alvo de um verdadeiro linchamento.
Um que usou toda a máquina de um partido!
E de mandatos!
Apenas porque EU fizera a coisa certa.
Mais do que por Lula, pelo Brasil.

Uns capitularam diante do Golpe por suas gordas capivaras, como @wadih_damous @DeputadoFederal p.e.
Ver o flagrante disso em inesquecível vídeo: 

Outros, por covardia.
Pouco importa.
Todos capitularam.
E estamos onde estamos hoje.

Pois EU fiz a minha parte.
E disso MUITO me orgulho.

E o que eu sei é que o meu saco já encheu.
O Brasil foi pro caralho?
Então que vá tudo pro caralho também.
“Juruna” já abriu aqui duas fontes.
Há diversas outras no acervo gráfico e sonoro.
Com relatos ainda mais danosos à farsa que hoje é esse “PT unido”, que “enfrentou o Golpe” e que “lutou pela liberdade de Lula”.
(rs!!)
Sinceramente, duvido que o partido resistiria à divulgação.
Vai saber…

O que, sim, sei é que amanhã farei uma live com um grande BRASILEIRO, de bem, seríssimo, que antes de mim foi também perseguido “apenas” por fazer a coisa certa. O Dr. José Castilho, o Delegado da Policia Federal encarregado de investigar o escândalo do Banestado. Dr. Castilho, certamente sendo generoso em excesso, identificou em mim o mesmo ânimo dele naqueles distantes anos 1990. Aquele pelo qual foi implacavelmente perseguido. Por não outro que o então Ministro da Justiça – de Lula -, Márcio Thomaz Bastos. Ele mesmo, vejam só, pego nas #CC5 do #BANESTADOleaks.

Diante de toda a infâmia praticada contra mim – e, mais grave, contra o meu país! – por quadros do PT, por ação e omissão, eu EXIJO reparação.
E faço um ultimato.
Ou:
(i) o ex-Ministro José Dirceu faz chegar à minha atenção – para publicação imediata – a “Lista VIP” das CC5 do Banestado, que o seu homem na CPMI dos Bancos, o Deputado José Mentor, pegou em NY com os Procuradores de lá (que a tinham elaborado para entregar ao – sério – Dr. Castilho!); e
(ii) Lula faz – de fato e de direito (exijo plena ciência do processo) – o requerimento para pegar os Documentos da Odebrecht na Suíça (também para publicação imediata)

Ou o pau vai torar no PT. E os ICBMs “dos Alpes” serão disparados.
Foda-se.
Se o Brasil vai pro caralho, que antes vá quem tem uma boa dose de responsabilidade por isso.

É isso.

Ass.: Romulus Maya, auto-intitulado “Cacique Juruna do Sec. XXI”.
Aquele que nunca blefou.
E que já aguentou DEMAIS.
O “Menino Maluquinho da Suíça”, afinal…

*

PS: tributem, lideranças do PT, a minha “putice” atual, maior que a usual, à vergonhosa série de calúnias e ofensas que alguém do esquema de vocês (ou será do de Daniel Dantas? Será que faz diferença?), Leonardo Attuch, do “Brasil 171”, visivelmente alterado quando pego no contra-pé (e no rabo preso), dirigiu contra mim diante de Pepe Escobar na última quinta-feira 2/jul/2020, em transmissão ao vivo no mesmo “171”.

 

Pepe, com elegância, retrucou diante da infâmia, em minha defesa. Fica aqui registrado, publicamente, o meu agradecimento a ele. O mesmo que, em parceria comigo – e com o Dr. Castilho, vejam só -, levará o conhecimento sobre o escândalo do Banestado ao mundo.
É isso.
Obrigado a você também, Attuch.
Você foi indispensável como impulso adicional pra eu finalmente mandar essa porra toda, essa farsa, pro caralho.

E aí, José?
(Dirceu?)
E aí, Presidente Lula?
Qual vai ser?

Vocês sabem como me achar.

Despe̤o-me convidando ambos Рe todos Рpara edi̤̣o especial do Duplo Expresso amanḥ, domingo 5/jul/2020, 17h, com o Senador Roberto Requịo, o Procurador Celso Tres e o Рgrande РDelegado Jos̩ Castilho.
Vai ser quente!
[e foi mesmo]

 

*

Siga o Duplo Expresso no Telegram e não perca nada: https://t.me/duploexpresso

*

*

*

Resumão final:

NÃO TEM IDEIA DO QUE FOI O ESCÂNDALO DO BANESTADO?
Eis resumão fornecido por Romulus Maya no distante mês de janeiro do Ano do Senhor de 2018, em seu antigo blog:

As contas “CC5” foram criadas em 1969 pelo Banco Central para permitir a estrangeiros não residentes a movimentação de dinheiro no Brasil. Essas contas também eram o caminho para multinacionais remeterem lucros e dividendos ou internar recursos para o financiamento de suas atividades. Por dispensarem autorização prévia do BACEN, as CC5 viraram o canal ideal para a evasão de divisas e lavagem de dinheiro. A movimentação ilegal usando as CC5 somou 179 BILHÕES. De dólares! Ajustando pela inflação em dólar do período (1998-2020), o equivalente a 281 BILHÕES DE DÓLARES em valores atuais. De longe, o maior escândalo de evasão de divisas e lavagem de dinheiro de todos os tempos.

Uma vez estourado o escândalo Banestado, a operação abafa para encerrar de vez os trabalhos de investigação começou em 2001. Durante esse período, milhares de inquéritos foram abertos em todo o País. Contudo, nenhum político importante ou dirigente de grande empresa foi condenado de forma definitiva. A maioria das empresas envolvidas conseguiu negociar com a Receita Federal o pagamento de impostos devidos e, assim, encerrar os processos tributários e penais abertos contra si.

Em relação às empresas de mídia que usaram as contas CC5 para praticar evasão de divisas e lavagem de dinheiro, não se tratou apenas da Globo e dos Marinho. A quebra dos sigilos bancários revelou que o Grupo Abril fez uso frequente das contas CC5, tendo movimentado um total de 60 milhões de Reais. Já o Grupo SBT, do empresário Silvio Santos, movimentou 37,8 milhões de Reais segundo a investigação.

Se na esfera judicial o caso Banestado teve o seu fim escrito pelas mãos do juiz Sergio Moro, no Parlamento a apuração conduzida pela CPI do Banestado teve o mesmo destino. De maneira totalmente inabitual, essa Comissão Parlamentar encerrou os seus trabalhos sem sequer votar a minuta de relatório final!

Explica-se: o esquema das CC5 pegava de A a Z do sistema político, embora em proporções bastante diferentes. O maior implicado, evidentemente, era o PSDB. Afinal, desde 1994 o partido tomara conta da máquina federal bem como de várias máquinas estaduais relevantes, como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Isso sem contar grandes municípios. No que tange ao PT, que acabara de chegar ao poder na esfera federal, o partido administrara até ali algumas prefeituras relevantes, como a de São Paulo, bem como os Estados do Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Acre. Portanto, embora com graus bastante diferentes de exposição ao escândalo das CC5, ambos, PSDB e PT, acabaram atuando no sentido de enterrar, o mais breve possível, os trabalhos da investigação.

O que se viu nessa CPI foi a tentativa de se proteger os cardeais de ambos os partidos, bem como de blindar aliados citados na investigação. Por fim, registre-se que o encerramento da apuração se deu em dezembro de 2004. Já no ano seguinte, em 2005, surge o “escândalo” seguinte, o caso do “Mensalão”. Na prática, em termos editoriais, tratou-se de uma tentativa bem-sucedida da Globo de fazer “subir a pauta”, sepultando de vez o interesse em se investigar as contas CC5. Afinal, como dito acima, esse sistema fora utilizado pelos próprios irmãos Marinho para retirar dinheiro “frio” do grupo, como caixa dois, do Brasil.

(artigo completo aqui)

*

*

*

Compartilhe nas redes:

🔥 #BANESTADOleaks: “a lista”, finalmente! 💸💸💸 – https://duploexpresso.com/?p=113655

Posted by Duplo Expresso on Sunday, July 19, 2020

 

*

*

*

*

*

*

Canal do DE no Telegram: https://t.me/duploexpresso
Grupo de discussão no Telegram: https://t.me/grupoduploexpresso
Canal Duplo Expresso no YouTube: https://www.youtube.com/DuploExpresso

Áudios do programa no Soundcloud: https://soundcloud.com/duploexpresso
Link para doação pelo Patreon: https://www.patreon.com/duploexpresso
Link para doação pela Vakinha: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/643347
Duplo Expresso no Twitter: https://twitter.com/duploexpresso
Romulus Maya no Twitter: https://twitter.com/romulusmaya
Duplo Expresso no Facebook: https://www.facebook.com/duploexpresso/
Romulus Maya no Facebook: https://www.facebook.com/romulus.maya
Grupo da Página do DE no Facebook: https://www.facebook.com/groups/1660530967346561/
Romulus Maya no Instagram: https://www.instagram.com/romulusmaya/
Duplo Expresso no VK: https://vk.com/id450682799
Duplo Expresso no Twitch: https://www.twitch.tv/duploexpresso
Duplo Expresso no Spotify:
https://open.spotify.com/show/5b0tFixIMV0k4hYoY1jdXi?si=xcruagWnRcKEwuf04e1i0g

 

 

 

 

Acha importante o nosso trabalho? Fácil - clique no botão abaixo para apoiá-lo:

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 10 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Co-apresentador do @duploexpresso e blogueiro.