O Brasil é grande demais para um sistema de votação tão frágil

Por Samuel Gomes, para o Duplo Expresso

A choupana tecnológica do TSE caiu de novo. Hackers invadem o “invulnerável” sistema eletrônico de votação nas semanas que antecederam as eleições e fazem a festa. Festerê no apê do homem mais poderoso do homem do Brasil.

Será que isso será suficiente para que o STF reveja sua teimosia e indefira a ADIn da dona Raquel Dodge que quer, humilhando a soberania popular, tornar inválida a lei que determinou a impressão do registro físico do voto?

A festinha hacker na cobertura do homem mais poderoso do Brasil, será suficiente para que o TSE se curve ao povo, de onde todo o poder emana e em nome de quem será exercido?

Ou será necessário um levante armado com os fuzis do Bolsonaro? Ou será que o Bolsonaro, agora eleito, mudou de ideia quanto à imprestabilidade do escrutínio exclusivamente eletrônico – logo, secreto – dos votos?

Quem viver, verá.

Em tempo: o homem mais poderoso do Brasil é Giuseppe Janino, o poderoso chefão do setor de TI do TSE e pai das urnas eletrônicas. Né, “deputado” Meirelles?

Samuel Gomes PDT/PR
Paraná, um estado de amor pelo Brasil 🌹🇧🇷

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments