Canalha: atacando Dirceu, Moro tenta adiar (a própria!) prisão. Mais: nós avisamos!

Por Romulus Maya, para o Duplo Expresso

Em vez de satisfação, é a revolta que nos preenche quando vemos “profecia” nossa de 19/dez/2017 realizada no dia de hoje. Intitulamos o programa daquela data, justamente:

– “Prendendo Dirceu, Moro confessará que Cunha é seu dono!”

Era Cunha, então, o fator que desestabilizava o juiz de Curitiba. Isso porque dias antes, contrariando muitas pressões, publicáramos artigo de grande impacto (“Fator Tacla Durán: quem barra depoimento bomba é tabelinha Moro-Eduardo Cunha!” – 16/dez/2017) revelando que Sergio Moro era – e segue sendo – refém de Eduardo Cunha. Razão pela qual o criminoso – refiro-me, no caso, a Cunha – não estava preso.

Desmascarado, soubemos por fontes próximas ao ex-Ministro que havia a percepção de que Moro estava na iminência de apelar para o grande bode expiatório da grande mídia brasileira: José Dirceu. Havia a expectativa de que Moro decretasse a prisão do ex-Ministro, num desesperado movimento tático diversionista:

  • No popular, pego batendo carteira – sob Eduardo Cunha! – Moro reagia gritando…
  • … “pega, ladrão!”

*

Também seguindo movimento tático, exclusivamente nosso, buscamos “encarecer” para o juiz, no mercado de opinião, a consumação de tal canalhice. Assim, usamos o programa para tornar evidente diante do público a “manobra” Cunha/Moro – Dirceu, visado, evidentemente, à dissuasão da mesma.

A tônica:

– Em vez de sinal de força, o “extemporâneo” ataque a José Dirceu denota desespero de Moro.

*

Tivemos, todos os resistentes mobilizados, sucesso então. Por essa e/ ou outras razões, essa nova – e injusta – violência contra José Dirceu, e os seus, não se confirmou naquela oportunidade.

*

Chegamos ao dia de hoje, 9/fev/2018.

Tenho de confessar que superestimei, uma vez mais, a “inteligência” de Sergio Moro. Na suposição de que a exposição de tal “manobra”, óbvia, em dezembro seria já suficiente para que o juiz percebesse o quão fácil seria arguir o (gigantesco) “recibo” que ele ora passa, acreditei que, diante do desmascaramento final que empreendemos no momento, ele não apelaria para o uso político-midiático de Dirceu.

Engano.

Ou é ainda menos “inteligente” do que já supúnhamos…

– … ou o nível de desespero já não lhe deixa alternativa.

Contudo, o fato é inegável: é justamente nesta semana, em que temos apresentado provas materiais – em sequência! – de alguns dos inúmeros crimes de Sergio Moro, que ele finalmente ataca o ex-Ministro, na pessoa do seu irmão.

A única finalidade é, por óbvio, “subir a pauta”, como se diz no jargão do mercado de opinião. Mostrando, uma vez mais, toda a sua pequenez e covardia, pretende ele que políticos, intelectuais e o grande público que vem acompanhado as revelações que vimos trazendo desde terça-feira, pare de falar das mesmas e passe a falar de José Dirceu, o “espantalho” escolhido hoje.

 

  • Wadih Damous comenta denúncias do Duplo Expresso contra Moro

 

  • Fura bolha: Sen. Requião e Grazziotin falam da (nova!) mentira da Lava Jato

 

  • Lindbergh comenta (nova) mentira de Moro: “é moralista sem moral!”

*

Novamente:

– Ver realizada tal “profecia” nos enche é de revolta!

– Mais: tal comprovação cabal, pelo tamanho do recibo passado, de tudo o que vimos publicando nesta semana não diminui – em nada – o grau desse sentimento!

Pelo contrário: aumenta-a! Em não podendo atingir dois singelos ativistas, armados apenas de 2 iphones e bom 4G –  bem como do “privilégio” (!) de viverem em Estados de direito, longe de suas garras – Moro investe contra a família de Dirceu, figura que admiramos e vimos defendendo no programa.

Por isso, devo dizer ao irmão do ex-Ministro, ao próprio companheiro José Dirceu e a toda a família que lamentamos, profundamente, que tenham sido pegos, covardemente, no fogo cruzado.

No entanto, devo confessar que não nos arrependemos de nossa escalada final contra Moro. Na verdade, a mais recente canalhice apenas reforça a necessidade de uma grande união nessa batalha, para que tiremos esse sociopata de circulação o quanto antes.

Diante disso, espero poder, finalmente, contar com o apoio de certos veículos “alternativos”, que tem mostrado alguma hesitação em repercutir nossa pauta detonando o esquema Moro.

Hoje ele veio pelo irmão de Dirceu.

Amanhã virá atrás de quem?

*

Devemos – ao Brasil e aos brasileiros – pará-lo!

E o quanto antes!

*

E então, colegas blogueiros?

E então, lideranças políticas?

*

Desnecessário dizer que esperamos que o PT – em todos os níveis – corrija agora a grave falta ético-moral – e política! – que cometeu durante o julgamento do “Mensalão” (sic):

– Que, desta vez, una-se atrás de Dirceu e família.

*

*

*

P.S.: pouco antes de saber da nova manifestação da covardia de Moro, gravamos uma emissão especial de 1:30h cobrindo tudo o que ele tenta, em vão, esconder. O ânimo que testemunharão no vídeo foi substituído pela revolta. Mas que Moro não se engane: nossa determinação só aumenta!

  • “Live especial: Lava Jato do início ao… fim!”

Romulus Maya e Carlos Krebs comentam:

(1) Artigos do Duplo Expresso sobre as (novas!) mentiras da Lava Jato, de ontem à noite:
– “Exclusivo: procurador da Lava Jato trai-se (no Globo!) e entrega mentira (mais uma!) de Moro!” – link: https://duploexpresso.com/?p=87647
– “Recibo atrás de recibo: Lava Jato – via Anta-gonista – confirma tudo o que antecipamos!” – link: https://duploexpresso.com/?p=87677
– “Bomba: Exército – finalmente! – perdeu a paciência diante dos crimes de lesa-pátria da Lava Jato?” – link: https://duploexpresso.com/?p=87636

(2) Outro artigo: “Bolhas de rede social e dissonância cognitiva – em imagens – na família: ‘que fazer?!’” – links: https://duploexpresso.com/?p=87723

*

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 10 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Co-apresentador do @duploexpresso e blogueiro.