Lula em Curitiba: mesmo jogando em casa, intimidado, Moro fica na retranca





Lula em Curitiba: mesmo jogando em casa, intimidado, Moro fica na retranca

Por Romulus

– Moro buscou, com a postura defensiva, evitar (novos) gols (humilhantes) de Lula – no campo do adversário.

– Lula nos ouviu?

– Parecia que sim:
“Pintou-se para a guerra”…
Deixou guardado no armário o “Lulinha paz e amor”…
O “ex-Chefe de Estado”… olímpico… au-dessus de la mêlée… de “boa vontade”… que “confiava e cooperava com a Justiça”…
Na… “busca pela verdade dos fatos” (!)

– “É guerra!”

– Ao final, ficamos com um zero a zero.

– “Zero a zero” tenso, contudo: um time claramente na retranca e outro mostrando os dentes.

*

O novo embate entre Lula e Moro foi diferente do primeiro. Isso porque ambos mudaram os respectivos “esquemas táticos”.

Lula aposentou o “futebol-arte”, dos “contra-ataques” espirituosos, com sorriso de canto de boca, baseados no (seu incontestável) “talento individual”.

Chegou de cenho cerrado, colocações firmes, por vezes indignadas (beirando a exaltação), e assim se manteve até o final.



LEIA MAIS »

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 10 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Co-apresentador do @duploexpresso e blogueiro.