Alerta “Tartufo”: Estadão, jeca, passa recibo de pedantismo, falsa erudição

../../Desktop/FotorCreated.jpg



Alerta “Tartufo”: Estadão, jeca, passa recibo de pedantismo, falsa erudição



Por Romulus



– Em vez de uma aristocracia, na verdade temos no Brasil, tão somente, uma oligarquia. Composta por eternos “nouveaux riches”… de geração em geração (!).

– A “elite” (com aspas mesmo…) brasileira é jeca e pedante.

– Pedantismo e esnobismo não se confundem: o pedantismo é a tentativa ~frustrada~, fraudulenta, de esnobismo. Finge-se erudição que não se tem.

– Pois não é que os “quatrocentões” Mesquita, donos do centenário Estadão, demonstraram tudo isso mais uma vez?

– A “cruz” nas costas do Brasil: nossos “Tartufos”…

– … e de ~província~!

*
Os leitores já sabem como costumo me referir à “elite” (entre aspas mesmo…) brasileira, não?



Para os demais, repeteco:



13/dez:
../../Desktop/Screen%20Shot%202017-03-16%20at%2011.48.51.png



15/jan:
../../Desktop/screenshot-www.romulusbr.com-2017-03-16-11-58-01.png



19/jan:
../../Desktop/screenshot-www.romulusbr.com-2017-03-16-12-01-29.png



*



Pois bem.





É comum associar os idiomas ao maior escritor de cada um deles.



Assim, diz-se, por exemplo, que:



– o inglês é “a língua de Shakespeare”;



– o italiano, a de “Dante”;

– o alemão, a de “Goethe”;



– o grego, a de “Homero”;



– o latim, a de “Virgílio”; e



– o português… a “língua de Camões”.



*



Para ficar em casa, por que “Camões”?



Por que não Pessoa, Eça, Machado, … ?



Ora, porque, “certo” ou “errado” (avaliação subjetiva da arte literária), ~convencionou-se~ “Camões”.



Portanto…



<<~convenção~ que é, só encontra razão de ser quando o emissor e o receptor da mensagem que a utiliza possuem, ~ambos~, conhecimento dela>>



<<Fora disso, o uso da convenção é:
pedantismo; ou
esnobismo>>



Notem:



<<Pedantismo e esnobismo não se confundem: o pedantismo é a tentativa ~frustrada~, fraudulenta, de esnobismo>>



Ou seja, é quando se finge ter uma erudição que, na realidade, não se tem.



*



Voltando ao início do post:



<<Costumo dizer que a “elite” (de novo, aspas…) brasileira é “jeca e pedante, por fingir falsa erudição”…>>



<<Que em vez de uma aristocracia, temos, na verdade, uma oligarquia, composta por “eternos nouveaux riches… de geração em geração”>>



<<Pois não é que os “quatrocentões” Mesquita, donos do centenário Estadão, provaram isso mais uma vez??>>



Senão vejamos:



Para fustigar a Presidenta Dilma, por supostamente falar mal o francês, os Mesquita, no seu ~pedantismo~, acabaram por demonstrar que o francês deles (??) tampouco é lá essas coisas…



– Do editorial:
../../Desktop/Screen%20Shot%202017-03-15%20at%2021.54.15.png



Esqueçam a pós-verdade dos “apresentadores [ora, era apenas um!] com dificuldade de manter a compostura” (sic).



Sobre o apresentador, eu – que fui quem, afinal, subiu o vídeo para o youtube, assim possibilitando a sua visualização pelo autor do editorial! – disse:



../../Desktop/Screen%20Shot%202017-03-16%20at%2012.40.50.png../../Desktop/Screen%20Shot%202017-03-16%20at%2012.41.06.png
O “desconcertado” (?) âncora reconheceu até mesmo – ainda durante a entrevista! – a ~altivez~ de Dilma, registrando que se tratava de “uma mulher de personalidade forte”:



– Une femme de caractère!



(rs)



*



Fraude desmascarada



Mas…



Como falei acima, o importante não é (esta…) pós-verdade. E sim o ~pedantismo~ do editorialista.
Pedantismo esse que, agora, desmascaro.



O editorial refere-se ao francês como “a língua de ~Victor Hugo~”, certo?



Ocorre que…



~Em francês~, a associação dessa natureza que se faz – por convenção… – é a…



– … Molière!



Não a Victor Hugo!!



Repetindo-me:



~convenção~ que é, só encontra razão de ser quando o emissor e o receptor da mensagem que a utiliza possuem, ~ambos~, conhecimento dela. Fora disso, o uso da convenção é: pedantismo; ou esnobismo.



No caso, a ~tentativa~ (frustrada…) de esnobismo revelou, na verdade, o ~pedantismo~ dos Mesquita.
Ou seja: a fraude… a sua ~falsa~ erudição!


*
A hashtag pros Mesquita?



#JECA



*



Mato a cobra e mostro o pau



Ora, e como é que ~eu~ sei disso?



Nenhum mérito pessoal em particular, lamento informar…



Apenas o fato de morar num país (também…) francófono e estar exposto à cultura da vizinha França. E, consequentemente, às suas ~convenções~ idiomáticas – como o epíteto…



– … “língua de Molière”.



E ocorre que…



– … por acaso (existe “acaso”?), estou eu assistindo ao principal telejornal ~da França~ ontem à noite (“Journal de 20h”, da TV pública ~francesa~), quando surge reportagem sobre a nova polêmica xenofóbica da vez…



– … a tal de “cláusula… ~Molière~”.



E do que se trata?



Justamente, das iniciativas dos governos locais ~da direita~ de exigir que candidatos a pedreiro nos canteiros de obras públicas sejam fluentes no…



– … ~francês~
*



Prova:



Olha ~ela~ aí:



../../Desktop/WhatsApp%20Image%202017-03-15%20at%2021.29.24.jpeg
*



– “Cláusula Molière”?



– Fluência no francês?



Bem, pelo visto…



<<~Fora do Brasil~ os Mesquita não podem sequer se candidatarem a vaga de pedreiro!!>>



*



E a Dilma?



Pode?



Bem, por ora não saberemos a resposta…



– … ela anda muito ocupada:



../../Desktop/Screen%20Shot%202017-03-16%20at%2013.06.51.png
*
E qual a hashtag para a Dilma?



#FemmeDeCaractère
#DilmaWorldTour
#BeijinhoNoOmbro (pras ~recalcadas~)



Late mais
alto que daqui eu não te escuto
Do
camarote quase não dá pra te ver

rachando a cara, tá querendo aparecer
Não sou
covarde, já tô pronta pro combate
Keep Calm
e deixa de recalque
O meu
sensor de periguete explodiu
Pega sua
Inveja e vai pra… (Rala sua Mandada)
Beijinho
no ombro pro recalque passar longe


Beijinho
no ombro só pras invejosas de plantão



*



Moral da história



Para ficar em referências culturais estrangeiras, caro editorialista do Estadão:



../../Desktop/Screen%20Shot%202017-03-15%20at%2021.26.15.png



*



E por falar em Molière…



A “cruz” nas costas do Brasil:
– “Tartufos”…
– … e de ~província~ !



../../Desktop/Screen%20Shot%202017-03-16%20at%2013.53.30.png../../Desktop/Screen%20Shot%202017-03-16%20at%2013.54.21.png



*
“Mil palavras”…
– “Finesse” quatrocentona.
../../Desktop/Screen%20Shot%202017-03-16%20at%2013.34.31.png



– Altivez.
../../Desktop/Screen%20Shot%202017-03-13%20at%2011.38.45%20copy.png



– O autor de “Tartufo”, patrono, ~por convenção~, da língua francesa (e não Victor Hugo…).
../../Desktop/Portrait_de_Jean-Baptiste-Poquelin_de_Molière_%5b...%5dMartini_D_btv1b8405155x.jpeg



– Quem ri por último…
../../Desktop/dilma-rindo-imagem-site-marcos-dantas.jpg
*
Leia mais em:



*
Atualização:







E mais:


*
Atualização 17/3: bate bola do Núcleo Duro

Romulus: é por isso que brinco que recebo uns “recados de fora da Matrix”.

O “acaso” fez ir ao ar a reportagem naquele dia, dando o pau pra matar a cobra (e mostrar depois). rs

Giselle: Coitados dos jecas… serem comparados com essa gente tão vil. Rs

João Antônio: Interessante isso de o francês ser a língua de Molière. Imaginava que fosse atrelada a algum autor mais antigo, tipo Montaigne ou Rabelais. Não passaria no teste também…

Patricia: Hoje abro o face e olha o que esta na minha pagina: um vídeo da Dilma numa entrevista que viralizou entre os coxinhas. Será desse que o Estadão tá falando?

Dilma Rousseff falando francês: é rir pra não chorar
YOUTUBE.COM

Os coxinhas que me desculpem mas VEXAME é um presidente falar que saiu do palácio por medo de fantasma…

Romulus: Sim… todos os coxinhas estão compartilhando isso.

Mas não é desse que o editorial está falando não.

Isso aí foi a fala no tal festival de cinema de direitos humanos. Não programa de televisão. Programa de TV só teve aquele mesmo.

São tão canalhas que cortam o vídeo antes dos vigorosos aplausos da plateia, reconhecendo o “esforço” de Dilma, como ~ela mesma~ registra no final.
Mas pós-verdade é assim mesmo… como registrei no outro dia:
– João Antônio, provavelmente a vinculação a Molière está relacionada à criação da Academia Francesa, por Luis XIV, que tem como missão, justamente, “proteger a língua francesa”. Fazendo o dicionário, premiando obras literárias, etc.

Molière é membro fundador.

E sobre “passar (ou não) nesse teste”…

Quem passaria?

Quantos no Brasil?

Quantos mesmo na (chamada…) “elite” brasileira??

Esse é o ponto: o pedantismo dessa “elite”, que lê best-seller de auto-ajuda, tipo “O Segredo”…
/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/o-segredo.jpg
e arrota…

– … Victor Hugo.

Rs
Você, diferentemente da nossa elite jeca e pedante (desculpem-me nossos maravilhosos jecas genuínos!) não é um…
<<Defraudador pseudo-intelectual… não faz tipo… não é um poser>>
/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/Screen Shot 2017-03-17 at 10.53.44.png/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/Screen Shot 2017-03-17 at 10.53.55.png
<<Será que esse editorialista ao menos leu algum livro de Victor Hugo?
Ou…
bastou assistir “Os Miseráveis” na…
Broadway??>>
/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/Screen Shot 2017-03-17 at 11.08.02.png
Se ele soubesse, ao menos, quem foi Victor Hugo na sociedade francesa do Séc. XIX, no debate político, pensaria duas vezes em usá-lo como referência.

Victor Hugo, certamente, sorriu lá de cima com o esforço simpático de Dilma de falar algumas frases na ~sua~ língua.

Justo Dilma, com quem tem muito mais afinidade do que com esse detrator fraudulento – e frustrado:
/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/Screen Shot 2017-03-17 at 11.04.54.png/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/Screen Shot 2017-03-17 at 11.05.42.png/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/Screen Shot 2017-03-17 at 11.06.02.png/Users/romulosoaresbrillo/Desktop/Screen Shot 2017-03-17 at 11.07.39.png
Exílio de 20 anos por sua oposição ao conservador Segundo Império, de Napoleão III

(e Dilma presa aos 19, na luta e com os mesmos ideais)

A referência a Victor Hugo mostra um pedantismo duplo:


<<Além de usar a convenção idiomática errada, sequer sabe quem foi Victor Hugo, que NADA tem a ver com a posição editorial do Estadão>>


*



Tania: Ótimo! Mas será que vão entender o que está escrito ali sobre Victor Hugo? Duvido. Provavelmente vão recorrer ao tradutor eletrônico rs.



Romulo: (para isso mesmo deixei o link além do print…)
Mas nunca vão admitir, né? rs



Tania: como os comuns dos mortais que não leem em francês – como a Dilma lê hehe.



Romulo: Um tempo atrás o Nassif escreveu uma coluna muito boa… em que observava o gosto – na mídia e do povão nos grupos de whatsapp – de compartilhar e rir de “burrices” (??) da Dilma (como “que nuvem é essa?” (servidores); “estocar vento” (energia eólica)).



Coisas que estavam absolutamente corretas tecnicamente e eram compreensíveis – para quem não tinha má-fé, má vontade ou ignorância.



Mas rir da “burrice da ~PresidAntA~” automaticamente torna quem o faz “mais inteligente” que a chefe do Estado.

Né??

E fecho com o bis da Valesca:
– Beijinho no ombro pro recalque passar longe.


*



*   *   *

Achou meu estilo “esquisito”? “Caótico”?

– Pois você não está só! Clique na imagem e chore as suas mágoas:

(http://www.romulusbr.com/2016/12/que-poa-e-essa-vol-2-metalinguagem.html)

(http://jornalggn.com.br/blog/romulus/que-p-e-essa-ora-essa-p-e-romulus-por-o-proprio)

*

(i) Acompanhe-me aqui no blog: assine aí embaixo para receber novos posts por email!

https://lh3.googleusercontent.com/J5GR6RTZJ7pt1pkG0gIEZkqS9Zh-YP0epXqEy8zXOX1yTFAFV4RPbrk0-t08q7O9Qw7eoSaGDjC0sLzVIAhmSRv7WRvhjB6GyUxfdW0l5YjXCQhlSDhyzGjtlRx7IQtH3DlI7us

*

(ii) No Facebook:

https://lh6.googleusercontent.com/7qDhkW7kt2VUdiKDI7Fb_MN6iBzhKh3WZ6JCcpDBiYwZlfGfQirNKx1CBirbVf02S02piZuC2TquQXACfNszK5U8iHFvOAKYKh73ZzA4RA9tV3smMzTDDaGZETShHSC5D6NNJuc

*

(iii) No Twitter:

https://lh5.googleusercontent.com/qdEvmS27_bnYauukZLgaQDwCoxsttlV9VlEkqxpaB4I2K3FR7wn2l3ftcP5HcuT_8FJL2eyAhfYt7gKttSTt-v-ZyjVpxrnGRwpmzcQmWwPZqlQ2UZdD67AiWb_605U9S6S69fE

*

(iv) E também no GGN, onde os posts são republicados:

https://lh5.googleusercontent.com/YHvaoddoegv9hVMP9ntNrtER6BwiamTqYUvBA6fRMAkOwiSD0kq-3SrfOIIEVWRzPfs-H8FJ6NWFqesjopT4-XaxupwOQcB-vlaYQqsyP6_0B7zQ8JIC3FsvWTsCj15DXoNj3Uc

*

Quando perguntei, uma deputada suíça se definiu em um jantar como “uma esquerdista que sabe fazer conta”. Poucas palavras que dizem bastante coisa. Adotei para mim também.

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 10 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Co-apresentador do @duploexpresso e blogueiro.