Terceira edição do caderno semanal Expresso da Meia-Noite

Por Ricardo Guerra

Caros Expressonautas,

Apresento a terceira edição do Caderno Semanal do Expresso da Meia-Noite, com a síntese das discussões realizadas no Grupo Duplo Expresso do Telegram (período de 07 a 13 de maio de 2020).

Desejo a todos uma boa leitura.

Caderno Semanal

Dentre as discussões estabelecidas no nosso grupo essa semana, destacamos a criação de uma rede de informações e troca de opiniões entre os Expressonautas a respeito de temas clássicos de interesse mútuo e relacionados à atualidade (política, educação, contabilidade pública, etc):

  • Um vasto acervo de artigos, livros, documentários, links, entre outros, foram compartilhados e disponibilizados. 
  • Expressonautas atuantes nas áreas financeira, econômica e contábil destacaram a importância de se estudar contabilidade pública, tal como procedimentos relacionados às contas nacionais e os sistemas de tributação. O Tesouro Nacional tem um manual disponível (http://www.tesouro.fazenda.gov.br/mcasp).
  • As pinças do imperialismo no Brasil também foram debatidas, sendo destacado o fato de narrativas do chamado PIG (Partido da Imprensa Golpista) ter adquirido pernas no âmbito da militância e dos blogs da ex-querda (com infiltração de traidores que formam um bloco preocupado com pautas identitárias, quando não, entreguistas e antinacionalistas). O Duplo Expresso, que não se rende a outros interesses que não sejam de âmbito Nacionalista, Desenvolvimentista e Trabalhista, foi atacado por essas pinças, principalmente porque “no D.E. a Verdade sempre chega e chega primeiro!”
  • A pauta identitária foi levantada, reconhecendo a importância destes movimentos, mas apontando os problemas quanto a sua instrumentalização.
  • O programa das quartas feiras tem sido elogiado por se tratar de espiritualidade e por divergir do discurso de vários mercadores da fé, que sabidamente existem no Brasil e que impactam fortemente no momento atual de crise sanitária e moral.
  • Cooperativismo também foi um tema suscitado. E o Caderno Especial do Expresso da Meia-Noite citado por apresentar um artigo sobre bancos comunitários, indicando outras possibilidades de relação econômica em comunidades.
  • Um comentário sobre a apatia do povo frente a agenda de desmonte da proteção social e dos direitos trabalhistas e o descaso das autoridades com a pandemia, fez surgir o desejo que se promova um programa com a presença de filósofos e sociólogos para debater essa questão com o Romulus Maya. E quem sabe, a ideia de inserir representantes de sindicatos e movimentos populares nesse debate, no sentido de promover aproximação maior com a prática.
  • Sobre esse comportamento apático do povo, um Expressonauta fez a seguinte pergunta: “será que o monstro se tornou grande demais para ser derrotado via democracia?”. Nesse momento, foi discutida a necessidade de volta às bases e de retomada da liderança firme na organização sindical em pró dos interesses da classe trabalhadora. 
  • Uma análise sobre possíveis motivos para a carência ou ausência de capacidade de mobilização do povo brasileiro foi realizada no grupo. E a falta de investimento dos movimentos  progressistas de esquerda, na reorganização das bases, no fortalecimento dos sindicatos e na formação política do povo, foi percebida com o fator determinante para essa inércia popular. 
  • O sequestro de bandeiras da esquerda usadas de forma distorcida e hipócrita pela direita e a forma como os representantes desse campo político operaram a mídia tradicional e eletrônica para manipular a opinião pública, também foi mencionado como interveniente no processo de desmobilização popular. 
  • O rentismo voltou a ser discutido, e foi constatado que os capitalistas produtivos jamais enfrentarão os rentistas, portanto, somente Revolução Brasileira pode resolver essa questão.
  • A notícia sobre uma nova tentativa de invasão à Venezuela foi motivo de discussão no grupo e uma frase muito interessante sintetizou esse debate: “No mundo real, a Venezuela luta para não se transformar no Brasil.”
  • Uma discussão sobre lives de cunho político envolvendo famosos, gerou polêmica no grupo. Parte dos Expressonautas considerou como um boa iniciativa, por envolver milhões de seguidores, dentre muitos apáticos com a política nacional, mas que podem vir a se interessar pelo tema. Outra parte apresentou posição contrária por duvidar quanto a qualidade do conteúdo discutido e do formato da apresentação, que não evoca a capacidade analítica do espectador e reflexão. 
  • Houve um questionamento sobre a fabricação da vacina contra covid-19 e foi visto que em regime de urgência, acelerando todos os processos e respeitando as normas sanitárias, a expectativa é de que uma vacina esteja habilitada para uso humano, aproximadamente em  um ano e meio. Alguns participantes questionaram os interesses comerciais por trás desse processo e reiteraram a importância de que os interesses coletivos se sobreponham aos interesses privados.
  • O movimento do governo para usar as Forças Armadas no comando de ações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) e outras ilegalidades praticadas no sentido de restringir liberdades e direitos, foram discutidos, sendo reforçada a necessidade de colocar no centro das nossas preocupações a mobilização para retirada desse governo do poder, incluindo o projeto que ele representa. 
  • Por fim, o grupo destacou a importância do Duplo Expresso como fator fundamental para formação de opinião e mobilização em busca de mudanças na estrutura da nossa sociedade, pautadas no Trabalhismo e orientadas para o Desenvolvimento Nacional.    

Espero que tenham gostado e, mais uma vez, peço, participem, comentem e convidem os seus amigos a fazer o mesmo.

Forte abraço!

Acha importante o nosso trabalho? Fácil - clique no botão abaixo para apoiá-lo:

Facebook Comments