Medalha de Ouro: Duplo Expresso recebe Ana Moser

Da Redação do Duplo Expresso

O Duplo Expresso teve a honra de receber nesta manhã um verdadeiro ícone do esporte nacional: a ex-jogadora da seleção brasileira feminina de voleibol Ana Moser. Ícone não “apenas” pelo talento, pela postura e pelas vitórias que tanto a distinguiram dentro das quadras, do Brasil e do mundo, mas também pelo belíssimo caminho que vem trilhando desde que se afastou das quatro linhas.

Na conversa desta manhã, Ana diz não ter dúvida de que o trabalho social que vem desenvolvendo já há 18 anos à frente do Instituto Esporte e Educação consegue ser ainda mais importante do que todo o bem que ela fazia à autoestima nacional cada vez que decolava, do fundo da quadra, para quase perfurar o chão das adversárias lançando um “meteorito” com a mão direita. (rs)

Eis a conversa com a grande Ana Moser:

(a primeira, hein, Ana?)

*

Mais sobre o Instituto Esporte e Educação:

O esporte cumpre um importante papel no desenvolvimento integral dos indivíduos, uma vez que potencializa o autoconhecimento, a autoestima, a autoconfiança, o trabalho em grupo e estimula a compreensão de processos e a construção de objetivos. Esses objetivos são facilitados quando a atividade física é pensada para além da perspectiva do alto rendimento e da competitividade e é trabalhado de maneira democrática, levando em conta a singularidade de cada indivíduo, bem como a diversidade de cada prática esportiva.

Créditos: divulgação
Créditos: divulgação

Essa agenda tornou-se a grande incidência da atleta Ana Moser, principalmente após a jogadora de vôlei deixar as quadras. Em meados de 1998, ela já vinha propondo reflexões nesse sentido junto a um grupo de especialistas que compartilhavam a perspectiva do esporte educacional, isso em uma época em que a disciplina de Educação Física sequer era obrigatória como componente curricular. Isso foi alterado em 2003, com a Lei 10.793 da Presidência da República.

Instituto Esporte & Educação

A primeira experiência em ofertar o esporte em diálogo com o ensino aprendizagem foi feita em 1999, em caráter experimental, junto ao Colégio Magno, instituição de ensino particular da cidade de São Paulo. O projeto procurou desenvolver uma metodologia de formação esportiva a um grupo de crianças de 7 a 12 anos e se centrou na modalidade do voleibol. Apareciam aí os primeiros desafios: como oferecer o vôlei a todas as crianças? Como readequar o esporte à realidade das crianças? Quais seriam os principais suportes didáticos para sustentar a prática em diálogo com o desenvolvimento deles? Essa experiência deu início ao Instituto Esporte & Educação (IEE), lançado oficialmente em 2001.

A instituição nasceu com o objetivo de desenvolver a cultura esportiva especialmente em comunidades pobres a partir dos valores físicos, morais e éticos do esporte educacional. Sua atuação se dá com base em duas frentes principais de intervenção social: atendimento direto a crianças e adolescentes de 6 a 18 anos e desenvolvimento de profissionais da Educação Física e Esportes.

*

Coletânea de alguns dos momentos inesquecíveis de Ana Moser nas quadras:

Casualmente, com as cubanas como coadjuvantes. (rs)

*

Ficha técnica (wikipedia):

*

Caravana do Esporte e das Artes, trazida pelo Instituto à cidade de Pelotas, no mês de maio de 2019:

 

 

 

Acha importante o nosso trabalho? Fácil - clique no botão abaixo para apoiá-lo:

Facebook Comments