O caso da entrega do filé do filé do pré-sal

Da Redação do Duplo Expresso,

O advogado Samuel Gomes, comentarista do Duplo Expresso, lutou muito para impedir que 20 bilhões de barris de petróleo fossem parar nas mãos das empresas e governos estrangeiros.
No programa Duplo Expresso de Domingo (24/06), Samuel enviou este texto que foi lido imediatamente e que agora publicamos.

No texto um apelo para que todos nós brasileiros estejamos empenhados na luta para evitar que o Senado consolide esta entrega absurda das nossas riquezas. Mais ainda, Samuel Gomes pede a nossa dedicação para que os parlamentares entreguistas não tenham um único segundo de paz. Destaque para a vergonhosa dedicação dos deputados José Carlos Aleluia (DEM – BA), Fernando Coelho (DEM – PE) e o anão carioca Rodrigo Maia (DEM – RJ).

Aqui mesmo no Duplo Expresso, Samuel Gomes fez o alerta no dia 17/junho.
Veja outra vez!

 

Neste novo vídeo, Samuel Gomes falou no Senado Federal na condição de Secretário Executivo da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras, presidida pelo senador Requião.

 

 

Por Samuel Gomes, para o Duplo Expresso

Pequeno manual de salvação nacional para começar (obrigatoriamente) hoje!

É preciso denunciar os deputados traidores que votaram a favor do PL 8939! Com a mesma convicção e determinação com que o galo anuncia um novo dia. Denunciar, constranger os traidores da Pátria. Esclarecer os brasileiros distraídos, que ainda não entenderam que sofremos e estamos sofrendo um movimento tirânico, um processo evidente de implantação de uma tirania do capital financeiro para a escravização do nosso território (aqui tomado na concepção ampla que lhe conferiu Milton Santos)!

É guerra! Estamos sofrendo uma guerra de rapina. A luta é de salvação nacional. A luta é pela Nação. A denúncia dos traidores da Pátria não é um direito, mas um dever. E tem que ser feita agora! Nesta terça-feira, os deputados traidores, liderados pela figura menor de um tal Rodrigo Felinto Ibarra Epitácio Maia, mais conhecido como Botafogo, querem aprovar em definitivo naquela Casa o criminoso projeto 8939, de autoria da expressão mais precisa e didática, do exemplo mais rematado do que um homem público não deve ser: um negocista vil e abjeto.

O crime é a doação do nosso petróleo às petroleiras internacionais públicas e privadas. Não é privatização, é desnacionalização.

O projeto quer doar o nosso petróleo às petroleiras sem pagamento dos tributos correspondentes que incidem no regime de partilha de produção (Lei da Partilha). Prejuízo de centenas de bilhões de para o Tesouro nacional, os estados e os municípios.

O nome do crime é cessão “onerosa” para as petroleiras estrangeiras públicas e privadas do filé do filé do nosso gigantesco pré-sal. São 15 bilhões de barris de petróleo em jogo. Com a reação popular, o relator do projeto, Fernando Coelho Filho (PMDB/PE), ex-ministro de Minas e Energia do Temer, retirou do regime de cessão onerosa os chamados excedentes (15 bilhões de barris). Com isso, pelo projeto na sua forma atual as petroleiras internacionais meterão a mão pelo regime da cessão “onerosa” em “apenas” 70% de 5 bilhões de barris. Uma “bagatela” de 3,5 bilhões de barris. Mas o Senado pode mudar isso, para pior novamente. Ou rejeitar o projeto.

Esse o nome do crime. O nome do criminoso é José Carlos Aleluia. É voz corrente que todo dia ao acordar Sua Excelência praticaria um solitário ritual satânico. Presta reverência a Mamon (o dinheiro), finalizando com um grito insano, horrendo, gutural, herético e anticristão: “Mamon, Aleluia!” Daí ter ficado conhecido na Bahia e no Brasil como “o Aleluia”! Um baiano que envergonha Bahia, um brasileiro que desonra o Brasil! Há quem afirme tratar-se da reencarnação de Joaquim Silvério dos Reis.

Aos cidadãos brasileiros nos cabe denunciar e denunciar para que os os deputados traidores da Pátria não sejam reeleitos e para alertar os senadores a fim de que tenham cuidado e juízo. Se aprovado na Câmara, talvez já nesta terça-feira, o projeto chegará ao Senado! Por isso, os brasileiros atentos e de boa vontade precisamos pressionar, constranger preventivamente os senadores através da denúncia firme, atilada, constante, diária dos deputados traidores da Pátria.
Comecemos já, agora. Sigamos na denúncia amanhã logo ao acordar, reiteremos no horário do almoço e voltemos com força total no final da tarde!

Aproveitemos a oportunidade para observar o que os pré-candidatos a presidente dizem (e não dizem) a respeito do criminoso PL 8839! Vejamos quem deles é brasileiro com vergonha na cara e quem é reles encantador de serpentes! Observemos mais: atentemos como votaram os deputados e como votarão os senadores do partido de cada um dos presidenciáveis. E se algum presidenciável for deputado, vejamos como ele votou! E denunciemos ao povo brasileiro. É a prova dos nove!. É a hora da verdade.

Usemos a nossa imensa criatividade brasileira, escrevendo nas redes sociais, criando vídeos, memes, áudios, cards, outdoors … o que seja!
Senhores blogueiros, senhoras blogueiras, liderem!
Publiquem os melhores materiais que circularão nas redes! Magnifiquem! Denunciem, constranjam, informem, esclareçam, alertem o Senado! Ajam como se fossem um único blog, o Blog da Nação!
Chegou a hora de ver se o Senado degradou-se, virou uma casa de tolerância ou ainda é a Casa da Federação!

É aquela corrente prá frente! Avante, Brasil! Salve a Nação! O Brasil vencerá. O Brasil é maior!

Samuel Gomes é mestre e doutorando em Filosofia do Direito, advogado em Brasília, assessor parlamentar no Senado Federal e comentarista de assuntos institucionais do Duplo Expresso

 

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments