Expresso da meia-noite (6/mai/2020)

Por Ricardo Guerra

Caros Expressonautas,

É com prazer que apresento a segunda publicação do nosso Caderno Semanal, com a  síntese das nossas discussões no período de 30 a 06 de maio de 2020, no Grupo Duplo Expresso do Telegram.

Agradecemos a Romulus por disponibilizar um espaço no site para que podemos publicar nossas discussões e esperamos contemplar nossos leitores com um texto representativo e fiel ao que temos debatido.

 

Caderno Semanal

Na última semana, temas como diversionismo e cismogênese voltaram a ser pautados nas discussões estabelecidas no grupo e a importância de não nos envolvermos em pautas que desviem o nosso foco dos reais problemas e necessidades do Brasil, como  o Patriot Act Tabajara e a questão das contas CC5, do caso do Banestado.

O trabalho que o Duplo Expresso vem realizando com apoio de colaboradores e parceiros foi bastante elogiado, e outros temas foram sendo discutidos: 

  • A participação de representantes do mercado financeiro no programa Duplo Expresso no YouTube, provocou discussões, durante toda a semana, e o grupo foi sendo conduzido ao entendimento quanto à necessidade dessa presença. A importância da compreensão sobre a temática finanças e capitais no contexto econômico e geopolítico atual, foi apresentada como um ponto favorável, nesse sentido.
  • A presença de Paulo Gala, que vem gerando resistência por parte de alguns Expressonautas, passou a ser considerada positiva, no sentido potencial de contribuir para atrair a participação de um novo público a aderir a nossa causa, e, também, pela possibilidade sugerida de que os debates estabelecidos com Romulus, poderiam provocar uma espécie de catarse na linha de pensamento que os convidados desenvolvem, em convergência com o que é defendido e colocado no programa. 
  • O mercado de finanças, com curiosidades sobre sua história, cujos primórdios remontam aos séculos XV e XVI, e a finalidade de emitir títulos para obter mais dinheiro e investir na ampliação dos negócios e geração de lucros, despertou a curiosidade no grupo, emergindo daí, a informação de que o mercado de finanças foi motivo de abordagem por parte de Marx.  Para ele, o capitalismo por ações seria uma ferramenta importante para se chegar ao socialismo, configurado seu domínio pelo coletivo dos trabalhadores. 
  • De acordo com alguns debatedores, o processo de investimento na reestatizacão através dos fundos de pensão, realizado no governo Lula com apoio do BNDES, representou um exemplo de tentativa do uso dessa ferramenta citada por Marx.  
  • Ainda em relação a temática finanças, a criação da moeda digital da China foi debatida como uma investida que pode interferir no comportamento do mercado internacional e mudar a dinâmica geopolítica mundial, sendo, portanto, motivo de nosso interesse.
  • O tema pandemia ainda tem gerado grande preocupação no nosso grupo e o desrespeito do governo com as pessoas quanto ao auxílio emergencial nesse momento da crise, recebeu muitas críticas. 
  • O baixo valor disponibilizado (R$ 600,00), a forma burocrática para sua solicitação e disponibilização, as dificuldades para ter acesso ao recurso (com vergonhosas filas em lotéricas e agências da Caixa Econômica) e a maneira como se desdenha do problema e das necessidades da população e a humilhação pela qual o povo está passando, vem causando uma indignação geral nos participantes do grupo.
  • Diante disso, se estabeleceu um chamado ao engajamento em ações e projetos solidários e de combate a fome que campeia em velocidade alarmante em todos cantões do país.
  • Começou a ser discutida, a preocupação com o período pós pandemia, que trará mais desemprego, miséria e dívidas. Mas o que pode ser feito? Buscar relatos e dar visibilidade aos problemas, apontando soluções foi uma posição majoritária no grupo. Ficando destacada, a importância de se direcionar luzes para as redes locais, municipais e regionais de solidariedade, com foco no povo e no engajamento das pessoas na defesa da vida.
  • A temática da Auditoria Cidadã da Dívida (ACD) voltou a tona e foi pontuado que o problema não está na dívida em si, e sim no valor dos juros e na desnecessária drenagem de dinheiro para fora das áreas de interesse coletivo, em benefícios dos rentistas. Ou seja, a importância e necessidade da ACD, é justamente separar o que é legítimo e ilegítimo na dívida pública.
  • Alguns ainda argumentaram, que auditar a dívida é uma forma de querer reformar o capitalismo, e apontaram a necessidade de buscar outras possibilidades de solução, como a estatização dos bancos privados e, outras, que estejam desvinculadas do modelo neoliberal de economia.
  • Aqueles que não acreditam na possibilidade de reforma do capitalismo – e muito menos na construção um governo pró povo e orientado para os reais interesses do Brasil, a não ser pelo caminho da Revolução Brasileira (RB) – debateram a necessidade do respaldo de um povo organizado para que uma revolução aconteça e observaram que esse processo não dá pra ser construído de cima pra baixo. 
  • A dificuldade para a concretização dessa realidade foi discutida, e ficou evidenciado que, mesmo a RB sendo tão necessária, a sua realização, no atual nível de organização em que nos encontramos, depende, também, de articulação com forças internacionais que possam nos dar suporte, nessa investida.
  • E depende, também, da existência de um movimento, nesse sentido, no seio de nossas Forças Armadas, o que ainda não se vislumbra.
  • Paralelamente, após visualização de material postado sobre a ascensão, organização e treinamento de grupos paramilitares de direita no Brasil, foi levantada a preocupação em se levar a sério essa ameaça, que não deve ser compreendida como algo banal. Foi lembrado que Bolsonaro também era visto de tal forma quando começou a aparecer nas mídias sociais e canais televisivos, e o mesmo aconteceu com as milícias, em sua fase inicial de organização.
  • A necessidade de entendimento sobre “conceito de negritude” numa perspectiva de dar real empoderamento ao negro foi discutida, e uma posição indicando a necessidade de desnaturalização da ideia do negro enraizado na pobreza e a favor da luta pela criação de condições para a ocupação do espaço de poder pelo negro, foi defendida.
  • A importância da reaproximação com pessoas do nosso ambiente familiar e de amizade que nos percebem como adversários, foi apresentada, e a busca do diálogo e do restabelecimento da capacidade de ter empatia com essas pessoas, foram apontados como o caminho para abertura de uma possibilidade de debate civilizado.
  • Nesse contexto, a pauta identitária e a percepção da falta de aproximação com as comunidades eclesiásticas e populares foram apresentados como temas sensivelmente importantes  para a condução desse esforço.
  • Quando a atual edição do Caderno já estava no “prelo”, surgiu uma interessante discussão sobre tributos, dívida e contabilidade pública que ainda permanece acalorada e produzindo muita argumentação no grupo, e, pelo que tudo indica, continuará sendo abordada na próxima edição. 
  • Por fim, a produtividade dos programas do Duplo Expresso na semana, com a realização de debates baseados em pautas que atraíram o interesse dos espectadores, foi um dos assuntos mais comentados no grupo e a forma dinâmica como os programas fluíram e foram conduzidos, determinaram uma grande participação do público.
  • A inclusão de uma agenda com a presença de representantes espiritualistas, foi considerada um dos pontos de destaque na programação da semana, e as posições ponderadas e responsáveis dos convidados, sedimentadas por um discurso ecumênico e solidário ao sofrimento pelo qual o povo está passando, foram motivos de reiteradas manifestações de elogio.

O Romulus, os administradores do chat e  todos os participantes do Duplo Expresso estão de parabéns pelo trabalho que vem sendo realizado.

Finalizo, externando minha satisfação pelo convívio e pela oportunidade de vivenciar discussões tão proveitosas com vocês.

Espero que tenham gostado e, por favor, participem, comentem e convidem os seus amigos a fazer o mesmo.

Forte abraço!

*

*

*

Canal do DE no Telegram: https://t.me/duploexpresso
Grupo de discussão no Telegram: https://t.me/grupoduploexpresso
Canal Duplo Expresso no YouTube: https://www.youtube.com/DuploExpresso

Romulus Maya no Twitter: https://twitter.com/romulusmaya
Duplo Expresso no Twitter: https://twitter.com/duploexpresso

Romulus Maya no Facebook: https://www.facebook.com/romulus.maya
Duplo Expresso no Facebook: https://www.facebook.com/duploexpresso/

Romulus Maya no Linkedin: https://www.linkedin.com/in/romulo-brillo-02b91058/
Romulus Maya no Mastodon: https://mastodon.social/@romulusmaya

Grupo da Página do DE no Facebook: https://www.facebook.com/groups/1660530967346561/
Romulus Maya no Instagram: https://www.instagram.com/romulusmaya/
Romulus Maya no VK: https://vk.com/id450682799
Duplo Expresso no Twitch: https://www.twitch.tv/duploexpresso
Áudios do programa no Soundcloud: https://soundcloud.com/duploexpresso
Áudios no Spotify:

https://open.spotify.com/show/5b0tFixIMV0k4hYoY1jdXi?si=xcruagWnRcKEwuf04e1i0g
Áudios na Rádio Expressa: https://t.me/radioexpressa
Link para doação pelo Patreon: https://www.patreon.com/duploexpresso
Link para doação pela Vakinha: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/643347

 

 

 

 

Autores

Facebook Comments

Redação D.E.

Redação do Duplo Expresso - onde "a verdade chega primeiro". Bem... às vezes primeiro, segundo, terceiro e... último! Único! rs

Redação D.E. has 55 posts and counting. See all posts by Redação D.E.