Fiasco em Caracas: a pegadinha de Putin & Maduro nos EUA

– Pepe Escobar confirma a pegadinha que Putin e Maduro deram nos EUA: “No alvo (o texto). A inteligência da Rússia tinha tudo mapeado. Confirmado por algumas das minhas melhores fontes no GRU. Vocês estão fazendo um puta trabalho (no Duplo Expresso)”.

– Poxa, os EUA acharam que só eles sabiam brincar de Guerra Híbrida?

Fiasco em Caracas: a pegadinha que Putin & Maduro deram nos EUA ontem

Por Romulus Maya

FIASCO EM CARACAS: TRUMP CAIU NA PEGADINHA DE PUTIN & MADURO
Desde ontem de manhã, depois do programa, comentei com Wellington Calasans e Carlos Krebs que possivelmente Maduro repetiu Erdogan: sabia do golpe, da sua inviabilidade, e deixou rolar.
Isso, se não tiver ido além e até secretamente incentivado, numa operação de falsa bandeira (false flag) e infiltração, plantando a (contra-) informação de que “altos dirigentes iam aderir”.
Contra-informação, se for o caso, comprada pelos EUA, como vimos. Pelo valor de face.
– Rá!
Pois agora Maduro tem um mapa de toda a banda (“bandinha”, né?) podre.
Se for o caso, repetiu – mutatis mutandis – Saddam Hussein, que não apenas não dormia 2 noites seguidas no mesmo lugar como, não raro, tinha até soldados da sua guarda pessoal acordados no meio da noite com a “informação” (falsa) de que “Saddam fora assassinado”, com o convite para que aderissem à “revolução”.
Imaginem o destino de quem “aderia”, né…
*
A ver se Maduro terá a coragem de Erdogan para fazer expurgo.
(O Rubem Gonzalez, por exemplo, acha Maduro um tanto frouxo)
*
– Poxa, os EUA acham que só eles sabem brincar de guerra híbrida?? rs
*
*
*
P.S.: se for o caso de se haver permitido um golpe débil para justificar um contra-golpe avassalador, imagino que o passarinho que cantou a bola antes lá em Ankara anos atrás seja o mesmo que tenha cantado também em Caracas. Um passarinho do frio… rs
*
P.P.S.: o grande Pepe Escobar confirma a pegadinha que Putin e Maduro deram nos EUA: “No alvo. A inteligência da Rússia tinha tudo mapeado. Confirmado por algumas das minhas melhores fontes no GRU. Vocês estão fazendo um puta trabalho”.
*
P.P.P.S.: “Duplo Expresso: a verdade chega primeiro”?
Trazendo para casa – para quem viu o programa Duplo Expresso de ontem, isso sequer é novidade. Piero Leirner e eu aventamos a hipótese de que a plantação, a torto e a direito, da (contra?) “informação” de que “Mourão é nacionalista”/ “Mourão é a alternativa de poder/ oposição a Bolsonaro viável” (em contradição com toda a história de vida do sujeito) pode visar, justamente, a fazê-lo o desaguadouro das articulações (uns diriam “conspirações”) dos VERDADEIROS nacionalistas. Nas Forças Armadas, no Congresso, no Itamaraty, no Judiciário, na academia, na sociedade…
Ou seja, sendo Mourão “nacionalista” mesmo (duvido) ou sendo isso tudo mais uma pegadinha, o fato é que ele tem em mãos a lista negra dos novos “subversivos”.
Legal, né?
Ver discussão no Duplo Expresso sobre isso:
*
P.P.P.P.S.: só quem acha que dá pra resistir aos EUA sem cortar na carne uma mão (direita) gangrenada é o PT.
E também os cirandeiros que o apoiam pedindo, acriticamente, “união de todos”.
(com infiltrados e reféns de dossiês nas “nossas” (?) fileiras?!)

*

*

*

Atualização:

Texto que vai ao ar na TV nos países escandinavos na próxima sexta-feira, no Öppna Kanalen
– Tradução (via Google; original, em inglês, abaixo):
FIASCO EM CARACAS NESTA SEMANA: A INTELIGÊNCIA DOS EUA FOI ENGANADA, MAIS UMA VEZ, PELA RÚSSIA E PELA VENEZUELA
Nós, aqui no Duplo Expresso, especulamos desde a última terça-feira, dia em que mais uma tentativa fracassada de golpe ocorreu na Venezuela que, desta vez, talvez o Presidente venezuelano Nicolas Maduro pudesse estar emulando o Presidente Turco, Recep Erdogan. Mais precisamente, o que Erdogan fez em 2016, quando foi ele o alvo de uma outra tentativa, fracassada, de golpe. Também patrocinada pelo Ocidente.
Erdogan sobreviveu, com assistência russa.
E o mesmo ocorreu com Maduro, nesta semana.
No dia seguinte recebemos confirmação de que a comparação que fizemos era exata.
Como Erdogan, Maduro estava plenamente ciente da conspiração, sabia que não tinha chance de prosperar e, assim, deixou voluntariamente que seguisse adiante.
Talvez Maduro tenha ido ainda mais longe e, secretamente, em uma operação de bandeira falsa, infiltração e “flagrante armado”, tenha alimentado com contrainformação os conspiradores locais, assegurando-lhes que muitos altos oficiais e líderes venezuelanos, no Parlamento, no Judiciário e nas Forças Armadas, trairiam o chefe de Estado, Nicolas Maduro, e juntar-se-iam à “libertação” do país pelo autoproclamado “Presidente” Juan Guaidó. E, por detrás dele, os Estados Unidos.
Essa operação foi muito bem amarrada e seus resultados chegaram muito além das fronteiras da Venezuela. Alcançou, também, a inteligência americana. E, claro, o governo dos EUA, que comprou a “informação” (falsa), alimentada por Caracas e Moscou, pelo valor de face.
Como resultado, os EUA caíram numa pegadinha patrocinada por Vladimir Putin e seus aliados.
Mais uma vez.
A partir de agora, Nicolas Maduro e os legalistas têm em suas mãos um mapa com a localização exata de cada indivíduo no Estado venezuelano a serviço dos Estados Unidos. Ou querendo estar, pelo menos.
Se for o caso, então Maduro também emulou – mutatis mutandis – o ex-líder iraquiano Saddam Hussein, que não só não passava duas noites consecutivas no mesmo local, como também costumava submeter funcionários de alto escalão e até mesmo membros de sua guarda pessoal a “testes de fidelidade”. Esses indivíduos eram acordados no meio da noite com relatos (falsos) de que “Hussein havia sido morto em um golpe” e eram convidados a também tomar parte na “revolução”.
Podemos apenas tentar imaginar o que realmente acontecia a quem se juntava àquelas “revoluções” encenadas, certo?
*
Mas, voltando à Venezuela, e agora?
Bem, temos que esperar para ver o que Nicolas Maduro vai fazer com os nomes que ele e os legalistas têm na “lista negra” resultante dessa operação “teste de fidelidade”.
Maduro seguirá o exemplo de Erdogan e expurgará o Estado venezuelano dos indivíduos sob as ordens dos EUA?
Não se pode saber ao certo por ora.
Há quem acredite que Maduro não seja tão corajoso quanto Erdogan.
Teremos, de fato, de esperar para ver o que vem a seguir.
Mas o que conseguimos confirmar com os acontecimentos desta semana é que os americanos não são os únicos que sabem como realizar a chamada “guerra híbrida”, ou “de quarta geração”.
Na verdade, parece que foram eles que tomaram uma surra dos russos nesse jogo.
De novo.
*
Entramos em contato também nesta semana com Pepe Escobar​, o experiente correspondente internacional, que confirmou a precisão de nossa hipótese.
Eis o que Pepe tinha a dizer:
“No alvo. A inteligência da Rússia tinha tudo mapeado. Confirmado por algumas das minhas melhores fontes no GRU. Vocês estão fazendo um puta trabalho (no Duplo Expresso)”
Bem, obrigado, Pepe. Nós certamente continuaremos a nos esforçar para não decepcionar nem você nem o restante dos nossos espectadores”.
*
*
*
ORIGINAL:
“Fiasco in Caracas this week: US intelligence was fooled, yet again, by Russia and Venezuela.
We here on Duplo Expresso entertained the idea, since last Tuesday, the day yet another failed coup attempt took place in Venezuela that, perhaps this time around Venezuelan President Nicolas Maduro might have been emulating Turkish President Recep Erdogan. More precisely, what Erdogan did in 2016, when he was the one targeted by another failed coup attempt – sponsored by the West.
Erdogan survived that, with Russian assistance.
And so did Maduro this week.
The following day we got confirmation that the comparison we drew was spot on.
Like Erdogan, Maduro was fully aware of the conspiracy, knew it did not stand a chance and so, willingly, let it happen.
Maybe he might have gone even further and secretly, in a false flag, infiltration and sting operation, fed counterinformation to local conspirators, assuring them that many high-ranking Venezuelan officials and leaders, in Parliament, the Judiciary and the military, would betray the head of State, Nicolas Maduro, and join in the country’s “liberation” by self-proclaimed “President” Juan Guaidó. And, behind him, the United States, of course.
This sting operation was tight and spread much beyond Venezuela’s borders. It reached American intelligence. And, of course, the American government, which bought the fake intel fed by Caracas and Moscow at face value.
As a result, America got “punked” by Vladimir Putin and his allies yet again.
As of now, Nicolas Maduro and the loyalists have a map with the precise location of all individuals in the Venezuelan State at the service of the United States. Or willing to be, at the least.
If that is the case, then Maduro also emulated – mutatis mutandis – former Iraqi leader Saddam Hussein, who not only did not spend two consecutive night at the same location but also used to submit high ranking officials and even members of his personal guard to sting operations. These individuals would be woken up in the middle of the night with (false) reports that Hussein had been killed in a coup and were invited to also take part in this “revolution”.
We can only guess what actually happened to whoever joined those staged coups, right?
*
What now?
Well, we have to wait to see what Nicolas Maduro will do with the names he has on this blacklist the sting operation provided.
Will he follow Erdogan’s example and purge the Venezuelan State of individuals following US command?
Not clear at this point.
Some believe Maduro not to be as bold as Erdogan.
We will, really, have to wait to see what comes next.
*
But what we do get confirmed by this week’s events is that the Americans are not the only ones who know how to carry out so-called “hybrid” or “4th generation warfare”.
In fact, it seems they were just beaten by the Russians in it.
Yet again.
*
We also got in touch this week with Pepe Escobar, the seasoned international correspondent, who confirmed the accuracy of our hypothesis.
This is what Pepe had to say:
“Spot on. Russian intelligence had it all mapped out. I got confirmation of this by some of the best sources I have at GRU, the Russian intelligence directorate. You guys at Duplo Expresso are doing an outstanding job”.
Well, thank you, Pepe.
We will certainly keep trying not to let you, and the rest of our viewers, down”.

 

 

Acha importante o nosso trabalho? Fácil - clique no botão abaixo para apoiá-lo:

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 10 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Co-apresentador do @duploexpresso e blogueiro.