Em choque, Globo não consegue decifrar estratégia de Lula

(1) “Vodu jornalístico”: bonequinho – para o Golpe e para o Plano B – é Lula!

Resumo político do Duplo Expresso de hoje. Integralidade aqui.

*

*

*

Por “Nota Bene” – membro sagaz da comunidade Duplo Expresso

(2) Em choque, Globo não consegue decifrar estratégia de Lula
A Globo afirmou através de um de seus porta vozes, Merval Pereira, que a estratégia de Lula visa somente a beneficiar a si mesmo:

Estratégia de Lula é pessoal
POR 
MERVAL PEREIRA
04/09/2018 14:49

A estratégia do ex-presidente Lula de se manter candidato é muito mais pessoal do que partidária, para não perder a liderança da esquerda brasileira. Para isso, ele não precisa nem ganhar a eleição presidencial; vencer pode até ser ruim para ele, pois pode surgir um novo líder, embora seja difícil que isto aconteça com Fernando Haddad, que não é populista e não tem importância dentro do PT. Não será surpresa também se, ao final do prazo dado pelo TSE, ele indicar outro nome que não o Haddad. No limite, pode até acontecer de o PT não ter chapa presidencial e jogar todo o esforço na formação de bancadas fortes no Congresso e nas assembleias.

 

Incapazes de se colocar no lugar do próximo não percebem que Lula propõe sacrificar a si e talvez esteja disposto até a sacrificar a candidatura do PT à presidência para beneficiar um conjunto muito mais amplo de pessoas.

Certamente a Globo não sabe nada sobre sacrificar-se por amor ao próximo. Distantes de tudo o que possa significar empatia, compaixão e generosidade vemos esse império midiático naufragar a cada dia na própria vaidade. Vaidade que em nada impedirá que a Globo seja engolida pelo Google ou qualquer outra Multinacional da comunicação.

Membros do PT discordarão. Haddad parece ser um dos mais resistentes. Será que acredita cegamente que Lula pode transferir para ele todos os seus 40%? Está claro pelas pesquisas que esses votos de Lula migrarão para 3 candidatos: Haddad, Ciro e Marina. Em menor proporção para Boulos.

Bolsonaro já garantiu os seus 15 a 20%. Não são votos herdados do Lula.

O PSDB foi destruído pelo Golpe que ajudou a dar. Perdeu mais da metade de seus eleitores. Os votos foram redistribuídos entre: Marina Silva, Amoedo, Meirelles e Álvaro Dias. Qualquer candidato do PSDB patinaria como Alckmin em 6%.

*

(3) Ala do PT que defende Plano B também tem tática bem definida: saturação no assédio moral a Lula

Confira a lista dos visitantes Plano B:

Segunda-feira, Haddad visitou Lula.

Não conseguiu convence-lo a desistir. Frustrado, saiu de mãos vazias.

Mas não desistiu…

Terça-feira: Wadih Damous.

Se não convenceu o ex-Presidente, ao menos criou com a visita o álibi para poder sair plantando na imprensa anti-Lula mais um “vodu jornalístico” (abaixo). Notem: sempre com muito “hedge” – vários senões e com emprego de muito tempo verbal condicional

É o horror: são esses os que gozam da prerrogativa de ir lá pressioná-lo, digo, “visitá-lo”, a qualquer tempo? E pelo tempo que quiserem?

Pobre Lula!

E a gente achava que o isolamento é que era ruim…

Reuters
PT começa a organizar transição, mas espera aval definitivo de Lula apenas depois de decisão do STF
5/set/2018

O PT já começa a organizar a transição da candidatura presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva para Fernando Haddad, mas ainda espera o aval definitivo do ex-presidente, o que só deve ocorrer depois da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido de liminar para registrar a candidatura de Lula, disseram à Reuters fontes que acompanham de perto o assunto.

O partido [??] esperava um sinal mais claro de Lula na segunda-feira, em reunião com advogados e com Fernando Haddad, de como e quando seria feita a transição. Mas, para frustração do candidato à vice, Lula insistiu em manter todos os recursos possíveis, disseram à Reuters fontes que foram informadas sobre a conversa.

clima teria mudado a partir de terça-feira quando, em mais uma rodada de conversas com os advogados, Lula teria sido convencido, ainda que a contragosto, de que, mesmo com uma liminar concedida pelo STF, o partido poderia terminar tendo toda a chapa derrubada.

De acordo com uma das fontes ouvidas pela Reuters, a argumentação é de que uma liminar concedida pelo STF pode garantir momentaneamente o registro do ex-presidente. No entanto, se ela for derrubada a partir do dia 18 deste mês o partido não teria como registrar mais ninguém e ficaria fora da eleição. A data limite para troca de candidatos é 17 de setembro.

Lula teria concordado com a argumentação, mas ainda espera a decisão do STF sobre a liminar pedida. Se for negada, o partido tem até o dia 11, prazo específico determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para indicar quem deve substituir o ex-presidente na cabeça de chapa.

O registro de Lula, que liderou as pesquisas de intenção de voto até agora, foi negado pelo TSE na madrugada de sábado, com base na Lei da Ficha Limpa, já que o ex-presidente foi condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e cumpre pena em Curitiba.

TRANSIÇÃO

De acordo com uma das fontes ouvidas pela Reuters, o PCdoB, que tem Manuela D’Ávila a espera de ser confirmada como vice na chapa, já foi avisado de que a decisão deve vir nos próximos dias e os partidos começam a preparar uma agenda envolvendo Manuela e Haddad.

Lula deve [??] preparar uma carta para ser divulgada ungindo Haddad como seu substituto, a ser lida em atos pelo país e também nas redes sociais. O partido também tem um vídeo, gravado pelo ex-presidente antes de ser preso, que será usado na propaganda eleitoral.

Em público, o partido estuda que Haddad apareça pela primeira vez como candidato a presidente em um ato com artistas e intelectuais na noite do dia 10, em São Paulo. Mas está sendo estudada a possibilidade de um ato em Curitiba, onde Lula está preso, e cidade que virou um símbolo de resistência para o PT.

*

A partir daí, fica clara a leitura a se fazer do vídeo que Wadih Damous gravou ao sair da “visita” (suspiro…) a Lula. No discurso, o Deputado parece defender resistir… quando na verdade, no subtexto, explicita para o STF o caminho exato para quebrar Lula:

“Neguem – logo – o recurso dele, Ministros!”
“Me ajuda a te ajudar, Golpe!”

NB: caminho esse pelo qual o Deputado acabara de trabalhar, na “visita” ao ex-Presidente.

*

*

*

P.S., por Romulus Maya

Como diria dirigente mui digno do PT, fiel a Lula: “o jogo (do Plano B) é pesado”. Fontes nos relataram, inclusive, o clima de velório que tomou conta do Comitê de Campanha “do PT” (?) quando, na segunda-feira, Lula anunciou que não desistiria. Perguntem a Ricardo Berzoini…

*

*

*

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 10 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Co-apresentador do @duploexpresso e blogueiro.