24/1: mudança de regime no Brasil – proclamada a “Juristocracia”! – e agora?

Por Romulus Maya, para o Duplo Expresso
Publicado em 27/1/2018 – 14:55
Atualizado em 28/1/2018 – 13:08

Sumário:

É cristalino:
– Hoje, os togados (ainda…) estão claramente blefando. Para constata-lo, basta ver que grande parte dos votos dos três desembargadores no infame 24/1 foi dedicada à defesa do verdadeiro réu naquele dia: o Judiciário.

Na degola do maior representante da soberania popular brasileira, ontem e novamente hoje (pesquisas), esses – não eleitos – fizeram questão de mencionar de maneira expressa, reiteradamente, que o seu poder decorreria, também, da soberania popular, eis que outorgados pelo “povo brasileiro reunido em Assembleia Constituinte”.

“Probleminha”: extrapolaram, em muito, tais poderes. E agiram em claro desvio de função/ finalidade (lawfare). Pior: com claro objetivo de cassar o direito da cidadania de votar contra o projeto político-econômico-“jurídico” que aí está, o do Golpe. Incidentalmente, cassando a (primeira…) candidatura que canaliza tal rejeição. Ou seja, os togados extrapolaram seus poderes voltando-os contra o próprio outorgante: a soberania popular! A consequência – jurídico-política – é óbvia para qualquer pessoa que estudou Teoria Geral do Estado: mandato revogado!

Cabe às lideranças – especialmente Lula e o PT – decidirem se vão pagar pra ver o blefe dos togados ou se o compram pelo valor de face, mesmo.

Sim, compram… para, na sequência, serem expurgados um a um?

A consequência nessa última hipótese é clara: a inviabilização – gradual mas certa (“creeping coup d’etat”) – do PT, única força política do campo popular/ nacionalista, dentro da institucionalidade, com viabilidade em eleição majoritária. Ou seja: o inimigo (prioritário!) a ser abatido, para que possa haver eleições “sem risco” daqui para frente.

Imaginemos a euforia em Wall Street:

Risk-free ‘elections’ for good down there – and they’ll still call them ‘elections’! haha
Buy Brazil! Buy Brazil! Buy Braziiiiil!!

A articulação contra a Juristocracia deveria unir toda a classe política. Hoje é Lula, amanhã é quem sair da linha ou não for mais útil e, ainda assim, servir de troféu na parede de um togado em busca de manchetes/ “curtidas” (Ex.: Paulo Maluf, Sergio Cabral); ou de álibi de “imparcialidade” para seguir o expurgo do PT (Ex.: Aécio, Temer).

Problema: a união da classe política – para a sobrevivência comum! – esbarra nos membros dessa classe cooptados pelo projeto juristocrático. Ou porque são reféns (Temer, Rodrigo Maia) ou porque se acham úteis como a sua perna política – ainda que tutelada (Alckmin). Ou seja, gente que se contenta em exercer o papel de “laranja” dos verdadeiros (novos) donos do poder.

A esses recomendo, quando em Brasília, fazerem uma visitinha a Paulo Maluf na Papuda, sabe…

Perdoe-me o competente colega Cristiano Zanin, o advogado do Presidente Lula, com quem tenho o prazer de falar de tempos em tempos… mas o seu trabalho vai, necessariamente, ficar mais complexo. Quer queira, quer não!

Por isso, em vez de sermos pautados, temos de pautar!

Lamento, mas não deve mais haver autonomia “jurídica” para os advogados darem curso à execução de atos “para-processuais”, como essa tal “entrega de passaporte” ontem, p.e., sem considerar o seu impacto po-lí-ti-co.

A resposta, para além da dimensão jurídica imediata (“entregar o passaporte”), deve ser também po-lí-ti-ca! Deve englobar, ao menos, de maneira coordenada: discurso/ atitude (acabou a “cara de bunda”!)/ ação concreta (no caso, entrega do passaporte)/ estratégia de comunicação/ imagem/ engajamento das bases/ representantes do PT (ainda!) na “institucionalidade” brasileira.

Sejamos responsáveis e não bravateiros, falando em “coquetéis molotov” nas ruas, etc. O caminho é o da insubordinação civil coletiva, organizada, crescente – puxada pelo PT/ Lula, que tem que liderar/ dar exemplo! – combinada com greves gerais, boicotes, ocupações, ação de base, rede de comunicação alternativa integrada, denúncia internacional.

O primeiro passo: chamar as coisas pelos próprios nomes! E agir de acordo com as palavras! O tempo do “cretinismo parlamentar” (apud Karl Marx), mais o das “inovações” da (criativa!) esquerda brasileira – os cretinismos “judiciário”, “midiático” e “geopolítico” – tem que acabar! Pra ontem!

Dizer, claramente:

– “O Congresso, com sua capivara, é refém de chantagens dos togados/ mídia”.

– “O Judiciário é o maior inimigo da democracia” – acabou a fase – oportunista! – de legitimá-lo quando a arbitrariedade é contra Aécio/ Cabral/ Maluf/ Cristiane Brasil, senhores parlamentares da esquerda! (Argh!)

– “A Globo é incompatível com a democracia” – acabou a fase de legitimar a emissora dos Marinho, “normalizando” a sua atuação militante dando entrevistas a ela. O mesmo vale para os demais veículos que orbitam em torno da Globo. Sim, eu sei: será difícil tal abstinência para certos petistas…

– “Os EUA invadem o Brasil numa guerra híbrida”. Como comentei com o Embaixador Samuel Pinheiro Guimarães no Duplo Expresso do “day after”, o 25/1, achei importante o presidente Lula ter identificado no ato em SP da véspera a “elite entreguista” como adversário. Mas faltou mencionar os patrões, Presidente Lula: aqueles que recebem a entrega!

*

Compartilhe este post nas redes sociais (e no Whatsapp também!):

– Facebook

Twitter:

*

Íntegra:

Sim, como diz o título, em 24/1 houve mudança de regime no Brasil. O tal do regime change que os gringos tanto gostam de impulsionar por aí pelo mundo. Para ficar nos últimos anos, Afeganistão, Iraque, Líbia, Ucrânia…

“Por aí pelo mundo”?!

Pois o “por aí” agora chega aqui!

A proclamação do novo regime – a “Juristocracia” – é clara para qualquer pessoa de formação jurídica – honesta ou desonesta, a depender do lado da trincheira – que tenha assistido ao julgamento na sua integralidade, combinado a antecedentes e reações subsequentes.

Reações, p.e., como a do fidalgo Dom Marco Aurélio Mello, do STF, do old money brasileiro, juristocrata de raiz, casado com desembargadora e que encaixou – com a caneta de Dilma! – a filha como Desembargadora federal, sem concurso.

Ave, (falsa) “meritocracia” genética!

*

O Subprocurador aposentando e ex-Ministro da Justiça Eugênio Aragão entendeu muito bem o que ocorreu em Porto Alegre:

(…)

Muitos de nós, apegados ao jogo da democracia liberal, ainda acreditavam que, em Porto Alegre, haveria juízes capazes de colocar a mão na consciência e de desfazer a enorme injustiça praticado pelo lambão Sérgio Moro em Curitiba. Não nego que também assim pensei. Enganamo-nos. Tivemos a mais crua confirmação de que o TRF da 4ª Região é parte do mecanismo institucional do golpe, preocupado em não permitir que Lula concorra à reeleição para presidente da república.

Temos que entender que esse movimento da classe burguesa tem uma lógica cristalina. As instituições, o direito, a mídia e até as forças armadas do estado têm como missão precípua garantir que os trabalhadores e os despossuídos não cheguem ao poder. A democracia, como lembrou Lênin, não é uma categoria abstrata, mas, assumindo concretude, é sempre uma democracia de classe.

(…)

(…) a “autodefesa” de classe se impõe como “autodefesa das instituições”, no discurso de dominação. A crítica ao atuar dos órgãos do estado burguês é vista como descompromisso com o “jogo democrático” e, assim, os golpistas invertem a realidade e transformam os golpeados, eles sim, em “golpistas”. A insubmissão à truculência institucional, promovida na mais cínica teratologia jurisdicional, é vista como risco à ordem e implica resposta repressiva.

(…)

A Constituição, porque agora se revela disfuncional, precisa ser violada. Às favas com as garantias processuais, às favas com o devido processo legal, às favas com a presunção de inocência, às favas com os direitos do réu, com os “direitos humanos para todos”!

Ao que acrescento uma perspectiva histórico-sociológica, para além da que já fizéramos com o clã (antipovo) Thompson Flores:

*

Como disse acima, em 24/1 foi instituída a Juristocracia, a face visível, institucional, do projeto político antipopular que chamei tempos atrás de “Noocracia (escamoteada)/ ‘democracia’ à iraniana”: uma “democracia” – entre aspas mesmo – de cartas marcadas, de “conta de chegada”, tutelada por um triunvirato não eleito:

Juristocratas, os membros da casta jurídica do Estado;

Cartel midiático – no Brasil, sobretudo a Globo;

E, acima de todos…

Finança apátrida, o – zero vírgula! – “1%” global, montado no aparato do deep State americano, que capturou há tempos.

*

Perfeita tradução do amigo Aroeira:

*

Reparem: eles sequer fazem muita questão de esconder!

*

Se esse novo regime – a Juristocracia – vai se consolidar ou não no Brasil com essa primeira tentativa de golpe ainda não se sabe.

É cristalino:
– Hoje, os togados (ainda…) estão claramente blefando. Para constata-lo, basta ver que grande parte dos votos dos três desembargadores no infame 24/1 foi dedicada à defesa do verdadeiro réu naquele dia: o Judiciário.

Na degola do maior representante da soberania popular brasileira, ontem e novamente hoje (pesquisas), esses – não eleitos – fizeram questão de mencionar de maneira expressa, reiteradamente, que o seu poder decorreria, também, da soberania popular, eis que outorgados pelo “povo brasileiro reunido em Assembleia Constituinte”.

“Probleminha”: extrapolaram, em muito, tais poderes. E agiram em claro desvio de função/ finalidade (lawfare). Pior: com claro objetivo de cassar o direito da cidadania de votar contra o projeto político-econômico-“jurídico” que aí está, o do Golpe. Incidentalmente, cassando a (primeira…) candidatura que canaliza tal rejeição. Ou seja, os togados extrapolaram seus poderes voltando-os contra o próprio outorgante: a soberania popular! A consequência – jurídico-política – é óbvia para qualquer pessoa que estudou Teoria Geral do Estado: mandato revogado!

Cabe às lideranças – especialmente Lula e o PT – decidirem se vão pagar pra ver o blefe dos togados ou se o compram pelo valor de face, mesmo.

Sim, compram… para, na sequência, serem expurgados um a um?

A consequência nessa última hipótese é clara: a inviabilização – gradual mas certa (“creeping coup d’etat”) – do PT, única força política do campo popular/ nacionalista, dentro da institucionalidade, com viabilidade em eleição majoritária. Ou seja: o inimigo (prioritário!) a ser abatido, para que possa haver eleições “sem risco” daqui para frente.

Imaginemos a euforia em Wall Street:

Risk-free ‘elections’ for good down there – and they’ll still call them ‘elections’! haha
Buy Brazil! Buy Brazil! Buy Braziiiiil!!

Só há dúvida quanto ao resultado caso Lula decida, mesmo, ir pro pau (como ameaçou na reunião da Executiva do PT em 25/1) e pague pra ver o blefe dos togados/ Globo.

Aliás, como fez – com sucesso! – o ladino Renan Calheiros, junto a toda a Mesa Diretora do Senado (e toda a classe política), com o STF quando um “Ministreco” (o mesmo Marco Aurélio Mello!) quis afastá-lo (!) liminarmente (!) da Presidência (!) do Poder Legislativo (!)

Como disse no programa Duplo Expresso de 26/1, esses blefes dos togados são que nem bonequinho de vodu: as espetadas só têm poder se a vítima acredita!

A articulação contra a Juristocracia deveria unir toda a classe política. Hoje é Lula, amanhã é quem sair da linha ou não for mais útil e, ainda assim, servir de troféu na parede de um togado em busca de manchetes/ “curtidas” (Ex.: Paulo Maluf, Sergio Cabral); ou de álibi de “imparcialidade” para seguir o expurgo do PT (Ex.: Aécio, Temer, “Eduardo Cunha” – esse último entre aspas mesmo).

*

Ações (1):

A classe política deveria ao menos, em caráter emergencial:

(1) Passar leis em regime de urgência fechando as válvulas para a arbitrariedade dos juristocratas abertas de forma entusiástica pela “honesta” e “faxineira ética” Dilma Rousseff, que achava que resolveria o “problema” PMDB/ presidencialismo de coalizão com… condução coercitiva e “teje preso”;

(Ah, Dilma… suspiros… muitos suspiros!)

(2) Dar andamento ao impeachment de ao menos um dos Ministros do STF, os “intocáveis”, para colocar a todos na defensiva. Sugiro como “piloto” o capitão do golpe juristocrático no STF: Luis Roberto Barroso.

(3) Em uníssono, fazer coro com os juristas e repudiar publicamente todas as “inovações” penais do caso Lula, dizendo claramente que os juízes extrapolaram os poderes que lhes foram outorgados pela soberania popular via Constituição e atuaram em claro desvio de função/ finalidade – juízo político/ lawfare.

(4) Usar os dossiês cabeludos de Ministros com enorme… hmmm… “tino comercial”, digamos. Bater de frente com o Judiciário é também dessacralizá-lo. Nada mais útil, nesta quadra moralista, do que falar das vendas de sentença/ tráfico de influência por parentes/ conflitos “éticos” na captação de clientes, etc. Creio que, neste momento, ainda não precisamos nem chegar ao mais escabroso: o tráfico de drogas!

(e é mais de um, minha gente! Se eu sei, eles todos também sabem ?)

Guerra é guerra!

*

Problema: a união da classe política – para a sobrevivência comum! – esbarra nos membros dessa classe cooptados pelo projeto juristocrático. Ou porque são reféns (Temer, Rodrigo Maia) ou porque se acham úteis como a sua perna política – ainda que tutelada (Alckmin). Ou seja, gente que se contenta em exercer o papel de “laranja” dos verdadeiros (novos) donos do poder.

A esses recomendo, quando em Brasília, fazerem uma visitinha a Paulo Maluf na Papuda, sabe…

*

Ações (2):

Repetindo:

Sejamos responsáveis e não bravateiros, falando em “coquetéis molotov” nas ruas, etc. O caminho é o da insubordinação civil coletiva, organizada, crescente – puxada pelo PT/ Lula, que tem que liderar/ dar exemplo! – combinada com greves gerais, boicotes, ocupações, ação de base, rede de comunicação alternativa integrada, denúncia internacional.

O primeiro passo: chamar as coisas pelos próprios nomes! E agir de acordo com as palavras! O tempo do “cretinismo parlamentar” (apud Karl Marx), mais o das “inovações” da (criativa!) esquerda brasileira – os cretinismos “judiciário”, “midiático” e “geopolítico” – tem que acabar! Pra ontem!

Dizer, claramente:

– “O Congresso, com sua capivara, é refém de chantagens dos togados/ mídia”.

– “O Judiciário é o maior inimigo da democracia” – acabou a fase – oportunista! – de legitimá-lo quando a arbitrariedade é contraAécio/ Cabral/ Maluf/ Cristiane Brasil, senhores parlamentares da esquerda! (Argh!)

– “A Globo é incompatível com a democracia” – acabou a fase de legitimar a emissora dos Marinho, “normalizando” a sua atuação militante dando entrevistas a ela. O mesmo vale para os demais veículos que orbitam em torno da Globo. Sim, eu sei: será difícil tal abstinência para certos petistas…

– “Os EUA invadem o Brasil numa guerra híbrida”. Como comentei com o Embaixador Samuel Pinheiro Guimarães no Duplo Expresso do “day after”, o 25/1, achei importante o presidente Lula ter identificado no ato em SP da véspera a “elite entreguista” como adversário. Mas faltou mencionar os patrões, Presidente Lula: aqueles que recebem a entrega!

Impossível, aqui, deixar de fazer o registro (coletivo) a seguir:

(lamentável!)

Avatar
Hilario Muylaert • um dia atrás
Veja a entrevista de Dilma à RT (Russia Today), em maio 2016, com o golpe em pleno andamento…. Dilma nega “categoricamente” a interferência externa no golpe! O entrevistador chega a insistir na pergunta – parece não acreditar no que está ouvindo!
Será pura alienação de Dilma? Ora, mas Dilma não viveu “na pele”, o plano Condor, no contexto da Guerra Fria?
Creio piamente que não há ingenuidade em política! Sinceramente, custo a acreditar. Estou pasmo!
Veja do minuto 09’30 ao 13′.

Avatar
Oseias  • um dia atrás
Há uma outra entrevista à RT, concedida durante viagem à Russia antes do golpe, na qual a entrevistadora fez a mesma pergunta ela também negou. É absolutamente incrível. Um programa do canal Hipan TV, de maio de 2016, chegou a discutir se ela estaria sendo ameaçada e com medo.

Avatar
Romulus  • um dia atrás
Se eu disser pra vocês que o email dela – ainda – é “…@gmail.com” vocês acreditam??
E do Gilberto Carvalho também?
E de vários membros da Executiva do PT também?

Avatar
Viviane  • um dia atrás
Migos do PT, assim não tem como defender vocês!
Hilario e Oseias, na época da deposição de Dilma eu havia pensado que ela queria enfatizar o papel dos agentes nacionais no golpe. Mas negar categoricamente algo que até Putin e Erdogan avisaram… é de chorar!

Avatar
XYZ  • um dia atrás
Putz, surreal. Depois de tudo? Snowden, Assange, grampo dos EUA, do Moro, celular sem criptografia…
Que aprendizado difícil!

Avatar
Tiago  • 18 horas atrás
Ela concedeu duas entrevistas no Rio Grande do Sul, uma para a Zero Hora (Rosane de Oliveira, vulgo “Abelhinha”) e outra para o Correio do Povo (Juremir Machado da Silva). Os relatos que ela faz do golpe sempre tem o Eduardo Cunha como início e fim da conspiração (!)
No momento em que a entrevistadora da RBS vem com a ladainha do foro privilegiado para justificar a leniência da justiça com os adversários, ela responde citando o caso do Delcídio.
Carajo!
Ela, Presidente da República, foi grampeada por um juiz de primeira instância que enviou o áudio pra Globo. Por que ela nunca cita o próprio caso?

Avatar
Romulus  • um dia atrás
Ao citar o caso do Senador Delcídio como exemplo de “as instituições funcionando” contra (apenas) o seu partido, Dilma ainda legitima (argh!) por tabela mais um dia em que Teori e colegas rasgaram a Constituição para violar prerrogativas de representantes eleitos da soberania popular!
Dilma, realmente, despreza a política! – tal qual ela é e não como gostaríamos (muito) que fosse!
E acha que “canetada” – no caso, de togado – resolve o “problema”.
A Lava Jato, porque burra, não entendeu que derrubou a Presidente mais “lavajateira” que jamais vai existir!
“Não vai sobrar pedra sobre pedra” – Rousseff, Dilma
Lembram??
Dureza!
Lula, Lula… olho nessa história de novo “poste”, hein??
Pelo amor de Deus!

*

Desculpe-me a Presidenta eleita do Brasil, mas Dilma tem de parar de se portar como “credora” e entender que tem algumas dívidas com o Brasil atual, sabe…
#ProntoFalei

*

*

*

Na sequência, algumas postagens minhas nas redes sociais nos últimos dias, pertinentes à presente discussão.

Sim, em estilo (ainda mais) “caótico”… e não “fofinho”/ “redondo” … “introdução + desenvolvimento + conclusão”… “layout limpinho”…

O mundo é caótico! O Brasil é o caos!

https://scontent-mxp1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-1/p100x100/15894238_1822563448023927_5164529868755737084_n.jpg?oh=e92f9b8a9a9e0b8db91836e705447112&oe=5AEC4CDC
Romulus Maya added 4 new photos — with Wellington Calasansand 19 others.
Yesterday at 1:50pm
Já começa mal? @policiafederal espera q @LulapeloBrasil vá à sede da PF entregar passaporte.
Tomara q seja fake News do PIG.
Correto é resistir, obrigar 1 COAÇÃO dos meganhas, devidamente registrada p/viralizar p/mundo.
Dilma tampouco resistiu a sair do Planalto.
Acabamos aqui!

Atualização: há – bem-vindas! – controvérsias! Vejam reação do Dep. Marco Maia.

https://scontent-mxp1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-1/p100x100/15894238_1822563448023927_5164529868755737084_n.jpg?oh=e92f9b8a9a9e0b8db91836e705447112&oe=5AEC4CDC
Romulus Maya
23 hrs ·
⏳Acorda, PT! Acabou o tempo de bom escoteiro!⌛
Discordo, Cristiano Martins!
Mandela se entregou?
Ou foi levado à força?
@dilmabr desceu rampa do Palácio do Planato – com cara de bunda – em vez de ser arrastada para fora – com registro visual a viralizar pelo mundo – e pela História!
(como Palácio La Moneda bombardeado por Pinochet!)
Foi assim que chegamos até aqui, @LulapeloBrasil!
Enganei-me: #CretinismoJudiciário ainda está bem vivo no PT!

Image may contain: 4 people, text

*

Obs: não pedia que Lula resistisse à ordem – flagrantemente arbitrária! Nada grita mais “lawfare” do que isso! – de maneira “física”, mas sim “moral” e “política”!

“Querem meu passaporte? Pois venham aqui buscar!”

Marcava uma coletiva, com toda a imprensa internacional…

(como fez Cristina Kinchner quando um “juizeco” local decretou a sua… “prisão”! Ai, que inveja da Argentina…)

– … e deixava o passaporte, ali, em cima da mesa…

– … a espera dos ninjas (louros de olhos azuis) da PF!

Em vez dessa foto (lamentável!) de Lula, via Zanin, submetendo-se a (mais uma!) arbitrariedade (farsesca!), teríamos – rodando o mundo – uma versão light de:

Como disse um duro comentarista no Blog:

Perdoe-me o competente colega Cristiano Zanin, o advogado do Presidente Lula, com quem tenho o prazer de falar de tempos em tempos… mas o seu trabalho vai, necessariamente, ficar mais complexo. Quer queira, quer não!

Por isso, em vez de sermos pautados, temos de pautar!

Lamento, mas não deve mais haver autonomia “jurídica” para os advogados darem curso à execução de atos “para-processuais”, como essa tal “entrega de passaporte” ontem, p.e., sem considerar o seu impacto po-lí-ti-co.

A resposta, para além da dimensão jurídica imediata (“entregar o passaporte”), deve ser também po-lí-ti-ca! Deve englobar, ao menos, de maneira coordenada: discurso/ atitude (acabou a “cara de bunda”!)/ ação concreta (no caso, entrega do passaporte)/ estratégia de comunicação/ imagem/ engajamento das bases/ representantes do PT (ainda!) na “institucionalidade” brasileira.

*

https://scontent-mxp1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-1/p100x100/15894238_1822563448023927_5164529868755737084_n.jpg?oh=e92f9b8a9a9e0b8db91836e705447112&oe=5AEC4CDC
Romulus Maya added 3 new photos.
22 hrs ·
A cegueira que o ódio anti-petista gera é assustadora.
Até nas nossas casas! ?
Sem contar que “primeiro ato de resistência” que Lula praticou em sua vida foi nascer no semiárido na pobreza e chegar à idade adulta!
Saudades do @LulapeloBrasil de 79/80!
Ali podia porque “era golpe”?
E hoje “as instituições funcionam normalmente”?
Enquanto seguir o descompasso entre palavras – só de ordem? – e ação seguiremos – todos – desorientados rumo ao abismo.
*
Ontem falei aqui do Levante do Gueto de Varsóvia, perguntando se Lula lembrava dele.
Não o culparia, de maneira nenhuma, se a idade que ganhou em 38 anos (1980-2018) o tivesse trocado de lado: sai o jovem miliciano (deveras?) brioso e entra o conselho de anciãos que se opunha à resistência.
Só avisa a gente, tá?
Apoio do mesmo jeito!
Só quero alinhar as expectativas pra não ficar em choque e desmobilizar…
Descompasso entre palavras – de ontem! – e atos – de hoje!, sabe…

https://scontent-mxp1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-1/p100x100/15894238_1822563448023927_5164529868755737084_n.jpg?oh=e92f9b8a9a9e0b8db91836e705447112&oe=5AEC4CDC
Romulus Maya
22 hrs ·
É dom?
Ou maldição?
Cassandra gritou, gritou, gritou…
Tróia acabou em cinzas do mesmo jeito.
Pior de todo: ela (só ela?) prévia a sorte que o destino LHE reservava também.
Impotente para mudar uma vírgula que fosse!
Ai, ai….

Image may contain: text

https://scontent-mxp1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-1/p100x100/15894238_1822563448023927_5164529868755737084_n.jpg?oh=e92f9b8a9a9e0b8db91836e705447112&oe=5AEC4CDC
Romulus Maya added 4 new photos — with Wellington Calasansand 15 others.
21 hrs ·
E p/isso falo da irresponsabilidade – ou má-fé – de tocar a “flauta mágica” p/bases:
Levar Golpe – continuado e crescente (creeping coup d’etat)…
… e falar e agir como se ainda houvesse Lei no Brasil.
Vejam abismo entre expectativa (ainda alimentada, Jesus!) e dura REALIDADE.

Obs: isso, no jargão, a alegada (!) “infração disciplinar”, é conhecido como “captação de cliente”. Pois esquema maior de captação de cliente – e financeira! – do que o da infame “panelinha de Curitiba” (Zucolotto/ Arns/ Bretas/…!) não há nem haverá, OAB!

https://scontent-mxp1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-1/p100x100/15894238_1822563448023927_5164529868755737084_n.jpg?oh=e92f9b8a9a9e0b8db91836e705447112&oe=5AEC4CDC
Romulus Maya added 3 new photos — with Wellington Calasansand 13 others.
21 hrs ·
E nessas horas ve-se efeito da tal “flauta mágica”:
-Ninguém “prefere” ver “Lula arrastado”, minha querida…
-… ele SERÁ arrastado!
Resta saber se nos SEUS termos ou nos DELES!
A bateria do despertador morreu mesmo…
Será que só eu assisti ao “julgamento” na quarta?!

https://scontent-mxp1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-1/p100x100/15894238_1822563448023927_5164529868755737084_n.jpg?oh=e92f9b8a9a9e0b8db91836e705447112&oe=5AEC4CDC
Romulus Maya added 2 new photos — with Wellington Calasansand 15 others.
20 hrs ·
STF “PREOCUPADO”: VIVA! LULA ATINGIU O SEU ALVO!
Cara Helena Chagas, fiquei confuso.
(1) No início do seu novo artigo você dá como provável a cassação do direito de Lula de se candidatar;
(2) depois recomenda que ele não peite o Judiciário porque isso seria lido como “investir contra o Estado de Direito” (o “Estado de Direito”!)…
– … e isso “tiraria votos”.
*
Quem será cassado nesse tal “Estado de direito” do artigo se preocupa com voto? ?
*
De qualquer forma, fiquei curioso pra saber em que eleitorado Lulista esse argumento tiraria voto!
Deve ser o do último morador do Leblon/ Jardins/ Lago Sul que ainda não era anti petista (!)
*
Pra fechar, “peitar o Judiciário” não criará “espírito de corpo” no Judiciário…
-… “prejudicando” a perspectiva de “recursos ao STJ/ STF”…
E sabe por quê?
– Simplesmente porque é impossível “criar” o que já existe!
*
Você viu o julgamento de quarta?
Na sua integralidade?
Conversou com alguém de formação jurídica sobre a “argumentação” utilizada?
Sobre a conta de chegada pro resultado impedir recurso?
Alô?
– Não haverá recurso com efeito suspensivo para além de daqui a 1 mês!
“STJ/STF”?!
?
*
Como você é bem relacionada e informada, presumo que o “recado” que você passa veio da cúpula do Judiciário…
Sinal, apenas, de que Lula acertou onde mirou!
Viva!
*
Finalmente Lula e entorno estão – mais lentamente do que desejaria, é verdade – saindo do encantamento da “flauta mágica”, que os entorpecia e levava para o afogamento no rio.
E por falar em contos infantis, ensina a esse “flautista” togado com quem conversou mais um:
– A história de “Pedro e o lobo”!
Rá!
Não cola mais… ?
Estão blefando e Lula está bem próximo de pagar pra ver.
Como, aliás, bem fez o esperto Renan Calheiros, que em dezembro de 2016 – UNIDO aos seus – reduziu o STF à sua insignificância (real!), peitando a liminar-blefe de Marco Aurélio Mello afastando-o da chefia de… OUTRO PODER (!)
*
Por falar em MAM, pelo seu texto, só posso presumir que não assistiu às duas entrevistas que o Ministro deu à Rádio Jovem Pan nesta semana…
Vou te ajudar…
Tá aqui: “Acorda, PT! – para Marco Aurélio/STF, Lula inelegível ‘é’ “mal necessário”!

Obs: vejo o papel de “intermediadores” de “recados” de parte a parte, como aqui faz Helena Chagas, como necessário! Mas tem que saber ler… e, mais importante, saber responder!

https://scontent-mxp1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-1/p100x100/15894238_1822563448023927_5164529868755737084_n.jpg?oh=e92f9b8a9a9e0b8db91836e705447112&oe=5AEC4CDC
Romulus Maya is with Wellington Calasans and 3 others.
5 hrs ·
Senadora Gleisi Hoffmann repercute fala da Profa de Direito Penal e Criminologia da UnB Beatriz Vargas Ramos ao Duplo Expresso de ontem, em que mostra toda a sua perplexidade diante da ausência de técnica no “julgamento” de quarta-feira:

Image may contain: 1 person, text

https://scontent-mxp1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-1/p100x100/15894238_1822563448023927_5164529868755737084_n.jpg?oh=e92f9b8a9a9e0b8db91836e705447112&oe=5AEC4CDC
Romulus Maya is with Wellington Calasans and 15 others.
17 hrs ·
Repito oq disse 2 meses atrás: NUNCA chorei na análise falando de mim.
Hj p/2a x chorei.
Msm motivo:
-Sacrifício q INDIVÍDUO @LulapeloBrasil aceita fazer p/COLETIVO.
Tive q explicar pro suíço quem era Vargas.
E agosto de 1954.
E o adiamento de 10 anos do golpe.
O suíço entendeu.

Image may contain: 7 people, people smiling, crowd and text

*

*

*

Atualização 28/1 – mais “caos”

Acabou o tempo do bom-mocismo político-discursivo! É guerra, carajo!

PT responde com:

“Setores do Judiciário (sic!) querem tirar Lula (da eleição)”



O tempo pro bom-mocismo discursivo e eufemismos a-ca-bou! O correto é “o Judiciário” e não “setores do Judiciário”!

Por mim, ficava assim mesmo: a verdade!

Mas…

Se isso “for demais” para os bons moços no PT, que se coloque “o Judiciário, salvo exceções individuais”!

*

A esse propósito – reações ao artigo:


Avatar
Hilario Muylaert • 19 horas atrás
Muito moderado, o André Singer! “Suspensão da democracia”??


Po! Golpes sucessivos, impedimento da presidenta sem crime de responsabilidade, ilegalidades, inconstitucionalidades diversas, condenação em duas instâncias de um inocente… e o cara vem falar em “suspensão”? Tá de sacanagem…

 

Avatar
Romulus  • 19 horas atrás

USPiano… eufemismos atucanados… ali, tucanos e petistas, tudo gente fina, são coleguinhas de departamento na Universidade mais autóctone e auto-referenciada do mundo (a pessoa faz graduação, mestrado, PhD e dá aula no mesmo lugar!).

Companheiros de banca examinadora de pós, de papo na sala dos professores… de artigos na Folha… isso explica parte do problema do PT de SP. E, por tabela, os problemas atuais do Brasil.

 

Avatar
Oseias  • 13 horas atrás
Precisamos muito sair dos eufemismos e passar a chamar as coisas pelos próprios nomes. É urgente.

 

Avatar
José Carlos Vieira filho • 14 horas atrás
Romulus, a USP foi feita pra isso mesmo. Um espelho para a burguesia pesquisar exaustivamente o próprio umbigo.

 

Avatar
Romulus  • 19 horas atrás
A brincadeira que tem fundo(s) de verdade:

*

Corta para esta semana: (o USPiano) Haddad encerra o evento de quinta-feira, falando depois de Lula.

Não aprendem mesmo!

Nome do ato:

“Lula será candidato!”

– Belê!!

Mas…

“A gente usa a enorme visibilidade deste ato (internacional, até!) para deixar claro (para qualquer não-anta!), ao quebrar o protocolo (sagrado!) de Lula encerrar os eventos do PT (em especial este!), que tem Plano B, sim!”

“Melhor: a gente já até diz quem é!”

Nossa, que estratégia de comunicação genial, hein?

Super mobilizante!

Como perguntei há uma semana (retoricamente), quem precisa de Golpe com assessorias/ articulação assim, hein?

A esse propósito, no Duplo Expresso do dia seguinte:

Mais sobre isso em: “Haddad digerido: análise do “desabafo” do Ex-Prefeito de SP” (5/5/2017)

Espero – de todo o coração – que essa sinalização (nada sutil…) na direção de Haddad tenha sido muito bem pensada… e 100% deliberada! E que Haddad esteja atuando, tão somente, como um “corta-luz” do verdadeiro candidato!

Dedos cruzados daqui da Suíça!

 

Avatar
Messias Franca de Macedo • 16 horas atrás
Senador Roberto Requião: “Julgadores do TRF-4 fazem parte do lixo do corporativismo!”

 

 

Avatar
Hilario Muylaert  • 16 horas atrás
Atenção: Requião apoia a Lavajato. Veja no final do vídeo…

 

Avatar
Romulus • 15 horas atrás
Não apoia. Mas é político e a base dele é o Paraná. Não é suicida. Sejamos justos: nenhum político fora do PT fez mais individualmente pela defesa de Lula que Requião. Vejo “de perto” e posso testemunhar.

 

Avatar
Oseias • 13 horas atrás
Às vezes acho o Requião mais petista que o PT…rs

 

Avatar
Romulus • uma hora atrás
“Às vezes”?

 

Avatar
Oseias • uma hora atrás
Artigo do blog Cinegnose: O destino de Lula e a “Síndrome de Brian” da esquerda
Enquanto isso, Lindbergh aparece em entrevista à Folha de S.Paulo pra dizer que Lula será candidato mesmo preso. É, Romulus, tá difícil. Não dá pra aceitar a fixação desses políticos e da blogosfera com esses jornais antipetistas que quase ninguém mais lê.

 

Avatar
Romulus • segundos atrás
Aff…

– Oi, PT!

– Eu moro na Suíça, tá?

– Manda que eu guardo num HD externo mantido off-line, para não ter como a NSA hackear e apagar!

– Fica – pela milésima vez – a dica!

A propósito:

– Excelente artigo do Wilson no Cinegnose. Convidei ele para participar da transmissao de hoje:

 

 

Avatar
Messias Franca de Macedo • 16 horas atrás
“O Brasil é um país nojento”, por Jean Luc Melenchon, o principal líder da esquerda francesa
Patrícia Vauquier, leitora do Cafezinho e colunista do Duplo Expresso, traduziu para nós o vídeo de Jean Luc-Melenchon, principal liderança da esquerda francesa, sobre o Brasil e a condenação de Lula.
O texto acompanha o vídeo:

 

Avatar
Oseias  • uma hora atrás
Melenchon fazendo o que o pessoal do PT deveria fazer. Viva Melenchon! Acorda PT!

 

Avatar
Romulus • 6 minutos atrás
(suspiro!)

 

Avatar
Messias Franca de Macedo • 16 horas atrás
A mensagem de Lula à África, que um juizeco não calou

Jurista José Roberto Batochio faz uma brilhante explanação sobre os erros e absurdos cometidos pelos juízes.

 

Avatar
José Carlos Vieira filho • 13 horas atrás
Messias, os caras estão pouco se lixando para a opinião de juristas, ou para qualquer opinião, ou mesmo reputação.
Estão cumprindo ordens e se acham absolutamente cobertos por quem ordenou. Talvez esteja aí o seu erro (veja a situação dos curdos).

 

Avatar
Romulus • segundos atrás
Exato. Faça-se o registro, mas isso é SECUNDÁRIO. Serve APENAS como reforço da luta que é POLÍTICA. Alguém me ajuda desenhando??

 

Avatar
Oseias  • uma hora atrás
Negar ao conjunto da sociedade o conhecimento da chegada ao Brasil do ‘regime change’ que tem ocorrido “por aí pelo mundo” é algo perverso. Especialmente quando ficamos sabendo que o governo foi avisado. Não sei qual desculpa podem ter para isso, mas acho inaceitável. Não houve qualquer reação quando o país ficou sob um ataque inédito possibilitado pela internet, através de trolls e bots espalhando notícias falsas, boatos e propaganda a fim de promover a agitação para desestabilizar, sem contar a ajuda do PIG. Infelizmente, muitos não fazem a menor ideia do que ocorreu e costumo dizer que alguns foram afetados pra sempre pela operação de guerra psicológica.

*

*

*

Apesar do bom-mocismo de “setores (!) do PT”, ainda há esperança!

– Você já viu o ladino Renan Calheiros, sobrevivente nato – que DEU O EXEMPLO peitando a liminar-BLEFE de Marco Aurélio – entrar em canoa furada?

*

*

*

Atualização 28/1 15:23 – dilema: o uspiano ou o “Dilmo”?

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 10 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Co-apresentador do @duploexpresso e blogueiro.