Abaixo “Dia do amigo” (de Facebook…): sim, sou implicante!


Abaixo “Dia do amigo” (de Facebook…): sim, sou implicante!

Por Romulus

Gente, vamos combinar…

~Inventaram~ essa história de… “Dia do Amigo”…

E querem fazer pegar, né??

*

Como?

– Via redes sociais, é claro!

*

Quem mais recebeu dezenas de memes sobre “amizade” de “amigos” ontem??

?

*

Quer dizer…

Recebeu de…

(bendito duplo sentido!)

– … “amigos de Face“??


(entre aspas mesmo!)

(“amigo de Facebook”: categoria de (sub!) “amigo”…
… perdido em algum lugar entre o…
… (meramente) “conhecido”…
… e o…
… “pessoa 100% aleatório-algorítmica”!)


*

Quando falta interpretação de texto

Atenção!

Por óbvio, nem todos os “amigos” que temos no Facebook são (apenas…) “amigos de Face”!

Evidente que, entre os “amigos”, há também AMIGOS!

– Sem aspas!

*

Às vezes 100% virtuais, por que não??

*

Certo??

Sigamos então…

*


Slogans sugeridos

Como sou do Rio de Janeiro, onde “amizades de Face” são…

– … um estilo de vida (!)

E onde essas tais “amizades” (entre aspas…) já existiam – até mesmo! – muito antes de surgirem Orkuts, Facebooks, Whatsapps, Twitteres da vida…

Sugiro alguns clássicos do “carioquismo social-amizático” para slogan do “Dia do Amigo”:

(de Face!)




(1) Nossa! Tão bom te encontrar ~aqui~!


(2) Po, passa lá em ~casa~ depois, cara!


(3) Me liga para a gente combinar alguma coisa!


(4) Peraí… deixa eu anotar o seu telefone aqui no meu celular!
– …
– Pronto! Já tá nos meus contatos! A gente vai se falando então… … …

*

Como quem é do Rio (ou lá morou) ~bem~ sabe…

TODAS essas, na verdade, modalidades de ~interromper~ sumariamente um encontro “fortuito” (rs…) com alguém…

Quer dizer…

– Alguém 100% ~aleatório~!

– Do passado!

Sem que haja a MENOR pretensão – de nenhuma das partes do diálogo! – de conferir ~qualquer~ consequência prática, no plano da ~realidade~, a qualquer uma dessas proposições!

*

Aliás…

Cada uma delas – (1), (2), (3) e (4) – totalmente consolidadas no Rio como verdadeiras expressões idiomáticas da variante local da língua portuguesa…

Tombadas como patrimônio ~imaterial~ da Cidade Maravilhosa!

(e bota “IMATERIAL” nisso…)

Podem ser usadas independentemente…

Ou em conjunto!

Conjuntos de 2, 3…

Ou até mesmo todas as 4 juntas (!)

Disparadas em sequência!

(em casos… hmmm… “especiais”…)

*

Notem, inclusive, que a ordem dos fatores – (1), (2), (3) e (4)realmente ~não~ altera o produto!

*

Nada mais são do que o “similar local” para o singelo:

– “Tchau” (!)

(i.e.: traduzido pela “cordialidade” necessária/ cara de pau do – malandro… – carioca)

*

Quer dizer…

“Um pouquinho” mais do que o “similar local” do “singelo tchau”…

Trata-se, na verdade, de uma modalidade “especial” de “tchau”…

*

A tradução exata seria, isso sim:





– “Tchau! (até nunca mais?)”

(sim… com o “até nunca mais?” grafado – i.e.: “grafado” oralmente… – entre parênteses mesmo…
… 100% subentendido!
E por ambos os lados!!)

*

Tudo isso para dizer que…

Se você é meu amigo…

– Regozije-se de ~não~ ter recebido NENHUM meme enviado por mim neste 20 de julho sobre o tal “Dia da Amizade”!

Isso quer dizer que você é ~realmente~ meu amigo!

*

De verdade!

Sem aspas!

*

Mas…

Se você recebeu de mim um desses memes…

Bem…






– Passa lá em casa depois, cara??

?



*


Escrito depois de conversa a respeito com o – também carioca e especialista em “falsianes”… – Tiago Nunes.


*   *   *

– Siga no Facebook:

– E no Twitter:

*
Achou meu estilo “esquisito”? “Caótico”?

– Pois você não está só! Clique nos links para estes artigos e chore as suas mágoas:

*

A tese central do blog:

*
Quando perguntei, uma deputada suíça se definiu em um jantar como “uma esquerdista que sabe fazer conta”. Poucas palavras que dizem bastante coisa. Adotei para mim também.

Autores

Facebook Comments

Romulus Maya

Advogado internacionalista. 12 anos exilado do Brasil. Conta na SUÍÇA, sim, mas não numerada e sem numerário! Ativista, jornalista e Editor-chefe do @duploexpresso.

Romulus Maya has 1799 posts and counting. See all posts by Romulus Maya