Requião: “TRF-4 não tem como condenar Lula com base na sentença de Moro”

Por Wellington Calasans, para o Duplo Expresso

O Senador Roberto Requião foi o convidado especial do programa de hoje. Além da atualidade política 2018, o senador (PMDB – PR) falou sobre os risco à democracia com esta tentativa de intromissão na política pelo poder judiciário.

Requião falou também que o “TRF-4 não tem como condenar Lula com base na sentença de Moro”. Segundo o senador, é um absurdo tentarem tirar Lula da corrida presidencial por conta de um apartamento que não é dele.

Sobre o julgamento do dia 24, Roberto Requião acredita que se o resultado for uma condenação que tire de Lula o direito de ser candidato, poderá haver um caos no País. Confira a íntegra do programa e em instantes publicaremos a edição da entrevista com o Senador.

O programa teve também o professor universitário e comentarista de política internacional na imprensa angolana, Paulo Gamba, que falou sobre: “Irã detona plano de “Primavera Artificial”. O interessante no comentário de Paulo Gamba foi o paralelo com outros países, inclusive o Brasil.

Wellington Calasans e Romulus Maya comentaram as recentes denúncias feitas por este programa, sobre a farsa da Lava Jato, e que agora ocupam espaço no PIG, ainda que timidamente e com distorções.

Informação com credibilidade, comentaristas e convidados em sintonia com a realidade do país e do mundo.

O programa começa sempre às 6 da manhã, nas fanpages do Duplo Expresso, Wellington Calasans, O Cafezinho, Falando Verdades, Dilma Resistente e também do Botando Pilha:

– A verdade chega primeiro.

#ReferendoRevogatório
#ReconstruçãoNacional
#LeiCancellier
#SoberaniaNacional
#OcupaTRF4
#TaclaFuraBolha
#DarioMesser
#CadeCunha
#QuemeDD
#MoroNaCadeia
#GloboPropineira

Perdeu algum de nossos programas?

Assista em nosso canal no YouTube.

Acesse nosso canal no Telegram e receba drops diários com o resumo do programa.

Facebook Comments

Wellington Calasans

Jornalista, Radialista, Ativista Político, Sonha com um Brasil parecido com a Suécia e uma Suécia com o sol do Brasil, o sonho é livre.