Linha de Frente: Novos Relatos na Fronteira Amazônica

Da Redação do D.E.

Relato Impressionante de um Profissional de Vigilância Sanitária do Interior do Amazonas,onde o Descumprimento do Isolamento Social,fruto do infeliz exemplo do Presidente da República,que ainda minimiza os impactos da Doença no Brasil.

Precisamos avaliar um lock down, após varias semanas fazendo trabalho de “defesa” com triagem, acompanhamento e bloqueio, precisamos mudar nossa fase de atuação após a nota informativa N° 01/2020, que muda nosso status sanitário para área de transmissão comunitária, temos que ser rápidos em tomar decisões que possam ter efeito nessa nova realidade, agora qualquer pessoa pode representar um risco e o trabalho que fizemos na contenção pode ter retardado ao máximo a instalação de uma transmissão comunitária mas a insistência em transitar vindo e indo a locais com níveis de infecção mais expressivos nós fez mudar de fase e encarar a realidade que se faz ainda mais dura.


Tendo em vista que nossa referência está em saturação total e com transmissão descontrolada e o grande fluxo percebidos pelas equipes de controle e registrados em relatórios, e a ausência de UTI e respiradores disponíveis é primordial a adoção de medidas que restrinja as mobilizações com intuito de minimizar os contatos, para nesse tempo identificar os sintomáticos, isolar e tratar é imprescindível as medidas que incluam:

-Limitação da saída de pessoas de suas residências.

-proibição da saída das comunidades rurais e indígenas e entrada na cidade, permitindo apenas que o líder da comunidade solicite autorização para busca de alimentos.

-Fechamento de feiras e mercado ou no mínimo adotando o controle da entrada e permanência, assim como controle rígido de circulação de pessoas.

-Mobilização das equipes de saúde da estratégia de saúde da família para identificação dos suspeitos e proceder o isolamento.

-linha direta de comunicação da população com as equipes de saúde para tirar duvidas em relação ao sintomas e procedimentos de busca de atendimento. Número WhatsApp para facilitar a comunicação.

Ainda dá pra fazermos um verdadeiro lock down de uma semana (pelo menos) , pois o nível de contaminação ainda está baixo se deixarmos pra depois pode ser tarde demais. Fechar tudo, por uma semana deixar aberto só comida e farmácia e com controle de saída das casas mas o principal é soltar as equipes de saúde da família para o ataque ao vírus, visitar as casas percorrer trechos para identificar os focos e isolar suspeitos e contaminados. Agora devemos fechar a porta e sair pro ataque. Não podemos ficar esperando, agora é hora de atacar o vírus pois ainda é possível frear a transmissibilidade. Essa estratégia que deu muito certo em países como Coreia do Sul e China e que se fosse adotado de forma coerente no Brasil poderia ter mobilizado forças nacionais em um esforço de guerra para bloqueio e contenção, mantendo as pequenas cidades que tem estrutura de saúde limitada a salvo. Agora podemos fazer a nível municipal nos pequenos municípios com níveis ai da baixo de contaminação o que representaria um impacto gigante na garantia de assistência a saúde dessas populações.

Não é possível testar em massa pois não temos esses recursos e no Brasil pelo visto isso é um sonho distante, mas encontrar os sintomáticos e suspeitos e isolar é possível, usar medicina preventiva e isso reduz a chance dos já infectados transmitirem. Se em média a transmissão é de 4 pessoas por infectado se formos em busca dos sintomáticos ou suspeitos em campo podemos reduzir para metade isso. Já seria uma grande vitória!

Atenciosamente:

Augusto César Nunes Alves

 

PS: Minha pequena cidade entrou em transmissão comunitária infelizmente, mesmo com todo nosso esforço a população tem ignorado as orientações e sentimos que isso vem do discurso do presidente infelizmente.

Canal do DE no Telegram: https://t.me/duploexpresso
Grupo de discussão no Telegram: https://t.me/grupoduploexpresso
Canal Duplo Expresso no YouTube: https://www.youtube.com/DuploExpresso
Romulus Maya no Twitter: https://twitter.com/romulusmaya
Duplo Expresso no Twitter: https://twitter.com/duploexpresso
Romulus Maya no Facebook: https://www.facebook.com/romulus.maya
Duplo Expresso no Facebook: https://www.facebook.com/duploexpresso/
Romulus Maya no Linkedin: https://www.linkedin.com/in/romulo-brillo-02b91058/
Romulus Maya no Mastodon: https://mastodon.social/@romulusmaya
Grupo da Página do DE no Facebook: https://www.facebook.com/groups/1660530967346561/
Romulus Maya no Instagram: https://www.instagram.com/romulusmaya/
Romulus Maya no VK: https://vk.com/id450682799
Duplo Expresso no Twitch: https://www.twitch.tv/duploexpresso
Áudios do programa no Soundcloud: https://soundcloud.com/duploexpresso
Áudios no Spotify:
https://open.spotify.com/show/5b0tFixIMV0k4hYoY1jdXi?si=xcruagWnRcKEwuf04e1i0g
Áudios na Rádio Expressa: https://t.me/radioexpressa
Link para doação pelo Patreon: https://www.patreon.com/duploexpresso
Link para doação pela Vakinha: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/643347

 

 

Acha importante o nosso trabalho? Fácil - clique no botão abaixo para apoiá-lo:

Facebook Comments