O vodu de Bolsonaro para fechar o Regime: “Lei Cancellier” (Parte 1)

O dia em que (o craque) Renan Calheiros mostrou à República — e a Lula — seus colhões, digo, mostrou como um HOMEM — de Estado, no caso — responde a golpe do Judiciário. Infelizmente — para o ex-Presidente e também para o Brasil — no caminho tinha um (emasculador) “PT Jurídico”…

Parte 1 (de 2)

Extrato do programa Duplo Expresso desta manhã. Integralidade disponível aqui.

*

*

*

Parte 2 (de 2)

Nesta segunda parte, o Professor de Direito Penal e Processo Penal Fernando Nogueira Martins Jr. explica, passo a passo, como os contrabandos na redação daquilo que deveria ser a “Lei de Abuso de Autoridade” lograram fazer com que o seu texto final valesse menos que… o papel em que está escrito! Em particular, as “contribuições” dos notórios Randolfe Rodrigues & Simone Tebet (lobistas-reféns da Lava Jato no Senado), bem como as do também notório Aécio Neves (outro refém da Juristocracia), para dentro dos Artigos 1o e 3o. Indo além, Nogueira Martins demonstra como a mutação do texto e o seu “exótico” processo de tramitação nas duas Casas do Congresso — bem como a sua pronta apropriação, político-midiática, pelos binômios direita/ “esquerda” (?) e PIG/ PIGuinho vermelho — levam à conclusão de que estamos diante da mais perfeita tradução do conceito de “guerra híbrida” no campo do Direito. Imperdível!

 

 

 

Acha importante o nosso trabalho? Fácil - clique no botão abaixo para apoiá-lo:

Facebook Comments