A privatização da TAG não atende ao interesse público

A Petrobras, afrontando decisão cautelar do Ministro Ricardo Lewandowski, retomou o processo de privatização de 90% da Transportadora Associada de Gás S. A. – TAG. A decisão pelo reinício dos desinvestimentos foi tomada pela empresa após a Advocacia Geral da União – AGU avaliar que sim, A Petrobras atende a requisitos analisados pelo próprio STF para alienar subsidiárias. A visão míope de obter receitas no curto prazo pela venda ilegal da TAG também não se justifica nem financeiramente (o lucro anual oscila em torno de R$4 milhões), tampouco estrategicamente. Enquanto a palavra de ordem na indústria do petróleo é “diversificação”, a Petrobras encolhe-se e afirma o desejo de concentrar-se em exploração e produção.

Ler mais

Duplo Expresso 27/fev/2019

Para assistir, curtir as páginas e compartilhar, temos no programa Duplo Expresso desta quarta-feira, 27/02, os seguintes destaques:
– A arquiteta e PhD em administração de empresas Patrícia Vauquier fala sobre: “A farsa do sistema tarifário de energia como ‘motor’ do investimento para as empresas (privadas) do setor elétrico”
– O especialista na área de Minas e Energia, e PhD na área de Engenharia de Petróleo Paulo César Lima, comentando: “Segue o desinvestimento: A criminosa venda de 90% da participação na TAG – Transportadora Associada de Gás”
– Romulus Maya e Carlos Krebs fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais