2018: o que deu errado (e o que fazer)

– Dilema da esquerda em 2018: entre encontrar o seu rumo e a derrota total;
– “ZapGate”: com Bolsonaro eleito, Finança guarda prova para fazer chantagem;
– 2018: o que deu errado (e o que fazer).
3 trechos do Duplo Expresso de Domingo 21/out/2018. Com Romulus Maya, Carlos Krebs, a socióloga Thaís Moya e o cientista político Felipe Quintas.

Ler mais

Acabou: Rosa Weber diplomou Bolsonaro ontem, que seguiu para festa na Paulista

O último domingo será considerado o ritual de passagem para o Regime Bolsonaro. A coletiva de imprensa das supostas “instituições”, acocoradas, com representantes do TSE, OEA, Polícia Federal, MPF, e Governo Federal – por de Raul Jungmann e do General Ecthegoyen – representou a diplomação de fato do ex-Capitão.
Nela ficou clara a tentativa de imposição de uma realidade paralela chancelada pelo “é o que afirmamos, cale a boca e ponto final”. Linha argumentativa explícita na fala firme do General Ecthegoyen de que “dia 29 teremos um presidente de todos” legítimo e isso é incontestável, “ponto final”.
Em síntese, a “coletiva sobre fake news” do TSE ontem foi, ela sim, a grande fake news! A tônica, geral, das falas foi o reenfoque do tema “fake news”. Ocultou-se o sofisticado e caro esquema empregado, clandestina e ilegalmente, em favor de Bolsonaro. E sua consequência jurídico-políticas óbvia: nulidade da “eleição” (sic).

Ler mais