Timing: a “namorada” de Lula e o roteiro do Golpe

Questão de timing: se é “relacionamento de mais de ano”, com “o conhecimento de todos”, por que justo agora sair na imprensa (conservadora + “progressista”) – com tanto destaque -, depois de “vazamento” de Bresser Pereira?
(mas com matéria já pronta em veículo da Globo (Época) respaldando tal “inconfidência” e traçando o perfil da suposta namorada?)
“Eu não sou dado a misturar vida privada com vida pública. Vejo com muita desconfiaça esses festejos… como (se fora) uma mensagem política de que Lula planejaria uma saída (iminente)” – comentário do Professor Luiz Moreira e de Romulus Maya no último Duplo Expresso de Domingo.
Mais comentário, cético, da socióloga Thais Moya e de Romulus Maya no Duplo Expresso desta manhã.

Ler mais

Duplo Expresso 15/mai/2019

Para assistir, curtir as páginas e compartilhar, temos no Programa Duplo Expresso desta quarta-feira, 15/05, os seguintes destaques:
– O especialista em Minas e Energia, PhD em Engenharia na área do petróleo Paulo César Ribeiro Lima fala sobre: “A decisão da Petrobras de privatizar oito refinarias e mais a BR (Petrobras Distribuidora)”
– A doutora em Sociologia Thais Moya comenta: “Bilhetes, entrevistas e recursos judiciais: A palavra de Lula é refém de golpistas e ‘aliados’”
Romulus Maya e Carlos Krebs fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

A “detração”… para cima de Lula (!): comentário na TV

Bem, nós do Duplo Expresso tivemos a ousadia de nomear os traidores de Lula enquanto essa traição ocorria, tentando impedir a sua consumação e que Lula acabasse preso.
Agora, um ano depois, as coisas vão se tornando mais claras. E alguns chegam até a expressar a mesma ideia.
Bem, antes tarde do que nunca…

Ler mais

“Semi-aberto” (#SQN): um novo golpe em Lula?

– E se o General Mourão tiver plantado que “era só Lula recorrer que a progressão para o regime semi-aberto seria aceita”? Na modalidade José Eduardo Cardozo: “já está tudo acertado no STF, relaxe”?
– Isso ajudaria a explicar o cavalo de pau de Lula em apenas 24h, desautorizando publicamente seus próprios advogados? E via… entrevista a jornalista? Desta vez plenamente divulgada pela Globo?
– Sombra, espelhos, fumaça. Essa história está muito esquisita. Toda essa movimentação de pessoas cuja “boa vontade” com relação a Lula é, no mínimo, suspeita (nas FFAA e no “PT Jurídico”). Não se surpreendam se, em algum momento, esse recurso se revelar um tiro pela culatra. “Tiro pela culatra”, sim, mas necessário. Exatamente como o foi a retirada da legenda para que Lula não mais concorresse não pelo Judiciário, mas pelo próprio PT (contra “liminar” da ONU, inclusive). Olha a tal da “abordagem indireta” da Guerra Híbrida aí de novo, minha gente…

Ler mais

Duplo Expresso 30/abr/2019

O Programa Duplo Expresso desta terça-feira, 30/04, conta com os seguintes destaques:
– O PhD em Economia e Presidente do Centro de Estudos Latino Americanos Nildo Ouriques apresenta: “Costa Rica: paraíso centroamericano?”
– A doutora em Sociologia Thais Moya fala sobre: “Os ’não ditos’ de Lula”
– O doutor em Antropologia Piero Lairner comenta “os últimos disparos na guerra híbrida”
Romulus Maya e Carlos Krebs fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

A entrevista (e a verdade): Lula entrega-se pela segunda vez. E o Brasil?

– Diante da ausência geral de colhões, vamos lá nós do Duplo Expresso ficarmos “mal na foto”. De novo. Verdades inconvenientes. Ainda que impopulares.
– Sim, este texto é uma porrada. Não só para ler mas também para escrever, acreditem. Serve apenas para quem ousa enfrentar, na medida do possível, os seus vieses cognitivos. Realidade obriga. E o tempo urge.
– A pergunta – e a resposta – mais relevantes de toda a entrevista, garanto, é aquela em que Lula, feito refém, diz temer pelos seus filhos.
Pano rápido.

Ler mais

As Verdadeiras Amarras de Lula e o Sequestro do Brasil

O que será capaz de manter a cabeça de Lula ainda altiva e centrada na sua preservação – mental, moral e política? Thais Moya declara que o afeto que ele carrega seria um indutor de seus atos e decisões nos últimos anos, ainda que, por esse mesmo sentimento, tenha negado todas as chantagens que lhe foram impostas.

Ler mais

Um Poema para o Anjo Arthur

Uma homenagem do escritor angolano Orlando Victor Muhongo ao menino Arthur Araújo Lula da Silva, ao maior líder brasileiro de todos os tempos – Luís Inácio Lula da Silva – e a todos que estão do seu lado. Ele afirma: “Impossível ficar indiferente diante do que estão a fazer com o Brasil. Estamos juntos nessa luta!”

Ler mais

“Micaretas vermelhas” e a “Esquerda Ibrahim Sued”: continua em 2019?

Filho fotografava para depois ganhar prêmio…
– … e mamãe Carol Proner, advogada, participava da farsa no Sindicado, mentindo para Lula e induzindo-o ao erro de se entregar.
– Mamãe também ganhou prêmio: vendeu livro, fez alpinismo jurídico-social, com caravana de divulgação e tudo. Com isso virou “alguém na fila do pão”, e assim pôde conquistar o título-ostentação de “namorada do Chico”.
Todos ganharam…
“Todos?
E Lula?

Ler mais

Sama entrevista Guilherme Boulos

Sob a lente de Luísa Sequeira, Guilherme Boulos gentilmente concedeu uma entrevista a Sama no evento “Alerta Brasil: Democracia Ameaçada”, um par de conferências organizadas pelo Bloco de Esquerda. Na qualidade de líder do Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST) e ex-candidato à presidência do Brasil pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), ele expôs suas ideias e apresentou a situação política – pós campanha eleitoral e pré novo ciclo dentro do atual regime – nas cidades de Lisboa e Porto (POR), neste sábado (15/dez2018).

Ler mais

Zé Dirceu: memórias da amargura

O texto privilegia a descrição minuciosa dos fatos, no espaço e tempo em que ocorreram, sobretudo da vida interna petista. Peca, fortemente, pela falta de avaliação dos sentidos profundos dos sucessos vividos e protagonizados. Trata-se de espécie de história política do PT, bastante árida para os não enfronhados nos grupos, tendências, lideranças, etc. em eternas disputas. Sobretudo falta dimensão histórica nesse texto sempre instigante e informativo.

Ler mais

Quem impediu Lula de ir para Embaixada?

Filho feio não tem pai, não é mesmo?

Ler mais

“Estrategistas” (sic) de calça arriada: Lula em prisão perpétua – depois de derrotado. Garcia? Asilado!

O tamanho da cara de pau daqueles que se juntaram para tentar erradicar o Duplo Expresso tempos atrás não cansa de surpreender. Na melhor tradição orwelliana/ stalinista, tentam agora apagar da foto certos indivíduos e ideias, para que eles mesmos não fiquem tão mal no retrato. Os “tiozões”, mais uma vez, denunciam um certo gap geracional. E mostram não terem compreendido, ainda, a era digital.
– Ora, a internet não esquece. E nem perdoa!
#prints

Ler mais

#LulaVivo – por que devemos seguir lutando pelo “cara”

Tenho plena consciência das melhoras sociais e econômicas que testemunhei na sociedade como um todo durante o período de governo dos presidentes Lula e Dilma. Também sei que mais de 60% da população brasileira pensa como eu e queria o presidente Lula de volta em 2018. E por isso temos que lutar pela vida e pela libertação do presidente Lula, pois é ele quem representa os anseios de todos nós, brasileiros.

Ler mais

As diferenças entre Ciro e Haddad

As diferenças entre Ciro Gomes e Fernando Haddad podem ser sintetizadas em suas opiniões sobre a criminalização da política promovida por alguns dos membros do Judiciário.
Ciro sempre condenou a criminalização da política, referindo-se à necessidade de respeito à divisão dos poderes como retorno às respectivas atribuições, como retorno às “caixinhas”.
Bem, já Haddad não se limitou a elogiar Joaquim Barbosa, mas reiterou que ele, caso eleito, seria seu conselheiro. Ora, o que tornou Joaquim Barbosa célebre foi sua atuação contra quadros dirigentes de seu partido, inaugurando a narrativa segundo a qual seria o PT “organização criminosa”.

Ler mais

A estreia do articulista Henrique Matthiesen, novo colunista do Duplo Expresso

Nada é mais importante, para a cúpula do partido da estrela, do que o seu projeto hegemônico e sua soberba com as forças progressistas.
Messiânicos, conjecturam ser uma organização casta, portadora da salvação nacional e da verdade absoluta no campo da esquerda.
Cobram, inadvertidamente, o que são incapazes de praticar; afinal, para alguns iluminados do ABC, eles são as gêneses da história, a reencarnação da virtude, e desta forma, aqueles que não entendem isso são condenados à rotulação de traidores e indignos de coexistir no debate nacional

Ler mais

Sérgio Moro, ministro de Bolsonaro

Sérgio Moro viola os princípios mais elementares de uma democracia que se pretendeu constitucional.
No exercício do cargo de magistrado, viaja ao Rio de Janeiro para discutir sua lotação em cargo no Executivo.
Discute abertamente sua lotação como se pertencesse à iniciativa privada, sem observar nenhuma restrição por ser membro do Judiciário.
Trata-se de óbvio conflito de interesse entre a imparcialidade do Judiciário e adesão de juiz a programa de governo.

Ler mais

Aberto o alistamento de nacionalistas – A chave do recomeço

A vitória de Bolsonaro é a vitória da Guerra Híbrida imposta ao Brasil e aos brasileiros. Desde o final da Guerra Fria os colapsos das democracias ocorrem não mais com as figuras dos soldados e generais, mas através de governos eleitos. O caso do Brasil é ainda mais emblemático: ao prenderem Lula sem crime, os piratas do petróleo e a banca internacional escolheram não apenas o próprio candidato (que acabou como vencedor), mas também o adversário que traiu Lula e inicia o processo de destruição do maior partido do Brasil, o PT.

Ler mais

Por que Haddad não defende Lula?

A candidatura de Fernando Haddad à presidência da República não deixou claro para a população brasileira que o ex-presidente Lula é um preso político. Ao contrário, Haddad, ao longo do processo eleitoral, faz questão de esconder e minimizar o fato do ex-presidente Lula ser vítima da mais cruel e covarde perseguição política que o impediu de exercer a sua candidatura. Haddad em diversas declarações afirmou que “o problema de Lula não é político, mas jurídico” e que “não existe conspiração contra Lula, mas erro jurídico”, essas afirmações levam ao entendimento de que o processo de Lula e a sua condenação são legítimas, quando não são.

Ler mais

Carta a Haddad

Desejo-te honestamente sorte, força, coragem, sensatez e coerência para que, dessa vez, consiga ser Lula, não para vencer “o coiso e o mau fascista”, mas para derrotar nosso real inimigo: o Golpe, que, inclusive, forjou meticulosamente seu adversário com intuito de destruir seu partido e os direitos sociais do povo brasileiro.

Ler mais

Rejeição a Haddad provoca debandada pró-Ciro e “racha” do PT na reta final

A impossibilidade de transferir votos de Lula para Haddad e o crescimento do número de pobres de direita, eleitores de Bolsonaro, na população pobre nos permite afirmar que sem Lula o pobre migra o seu voto. Dessa forma, Bolsonaro, mesmo escondido para não abrir a boca e botar tudo a perder, é visto como alguém que assumirá a pauta moralista e conservadora.

Ler mais

Exclusivo: Lula recusa encarnar cabo eleitoral “fake” e Golpe salva “PT Jurídico” calando ex-Presidente

Lula não vê como provável, no contexto do Golpe, a hipótese de Haddad vencer a “eleição”. Acreditaria, ao contrário, que o afunilamento na “reta final” da campanha haverá de revelar que Haddad teria sido usado – assim como Bolsonaro – como um cavalo paraguaio. Ambos seriam em realidade instrumentos, deliberadamente ou não, da mais escancarada fraude eleitoral da História: a “vitória” do – sem voto – Geraldo Alckmin.
Ao longo do dia de ontem passou a haver a desconfiança de que, nas entrevistas que fora autorizado a conceder, Lula não interpretaria o papel que esperavam dele: o de cabo eleitoral. Mais do que isso, o de um cabo eleitoral crédulo, estilo Poliana, apto a contribuir para o esforço – notem: “suprapartidário”! – de normalização destas “eleições 2018” (sic). O “PT jurídico” e o Golpe (i.e., a sua face mais ostensiva) passaram a temer que, ao contrário, transparecesse a ideia de que Lula não acredita em uma disputa honesta, em que o PT pudesse, de fato, sair vitorioso.
Uma entrevista de Lula com tal conteúdo – a poucos dias do pleito – seria nitroglicerina pura.
O esforço para apagar tal incêndio potencial foi, uma vez mais, “suprapartidário”. Com uma mão o “PT jurídico” deu – através do “bom policial” Ricardo Lewandowski. E, com a outra, o Golpe (i.e., a sua face mais ostensiva) tirou – com o “mau policial” Luis Fux. No final, na foto saíram bem tanto o “mocinho” como o “bandido”: de novo!

Ler mais

Lula, a face do povo: “voltará para de onde nunca deveria ter saído”?

É com profunda tristeza e imenso estarrecimento que assisto às manifestações públicas de amigos íntimos e não tão próximos assim, às de ex-professores de graduação e pós-graduação de uma das universidades federais mais antigas do Brasil, de eleitores de esquerda, do PT. Em muitos momentos, buscava compreender os reais motivos de todos os que se dizem de esquerda e que, até há pouco tempo defendiam a liberdade de Lula, como em um passe de mágica, cegos, agarrarem-se à candidatura de Haddad como tábua de salvação. Talvez por ser doloroso demais compreender a gravidade da situação de nosso país? Ou talvez porque não consigam ter uma visão mais complexa da realidade mundial? Foram essas e tantas as perguntas que me fiz. Não deixam de ser, até certo nível, aceitáveis. Coube-me, como louca, bradar nas redes sociais: “É golpe ou não é golpe?”, “Rasgaram ou não a nossa Constituição?”. Daí, o mais perverso e cruel, entre os que me cercam, revelaram-se, nos inúmeros comentários, postagens dia a dia, e era eu quem não queria enxergar o que, de fato, está por trás da não luta por Lula. E, nesse caso especificamente, recai uma singularidade da construção histórica e sociocultural do Brasil.

Ler mais

“Civilização contra a barbárie”: a versão 13.0 do Golpe

Índice:
(I). “Civilização contra a barbárie”: a versão 13.0 do Golpe
(II). Desfechos possíveis para o “Golpe 13.0”
(III). Como a “Mensagem ao Partido”/ “PT Jurídico” tomou a sigla de Lula; e o que isso prenuncia de um governo Haddad
(IV). Como evitar o golpe militar já depois do Carnaval
(V). Resumo audiovisual

Ler mais

O canto da sereia e a sua responsabilidade nas urnas

Escrevo este texto após ter participado no final da tarde do domingo (23) de um bom debate onde os juristas Luiz Moreira e Romulus Maya (meu parceiro no projeto Duplo Expresso) convidaram a nossa comentarista Maria Eduarda Freire e falaram de uma maneira inquestionável: Haddad representa a vitória do PT Jurídico. Foi assessor de Tarso Genro no Ministério da Justiça e, também por isso, assim como Cardozo e Dilma se comporta como um “vaselina” nas questões delicadas. Tem como filosofia a substituição da soberania popular pelos plenos poderes punitivistas dos quadros da justiça.
Não falo da pessoa Fernando Haddad. Não tenho nada contra ele, pois sequer sei quem ele é como pessoa. Como político ele está exposto.

Ler mais

La Jetée a Rio…

Em tempos de bilhetes (e “biletes”) para lá e para cá, na maravilhosa ciranda encantada das eleições vermelhas, segue uma micro-crõnica-sci-fi de autoria do ativista Sama. Ela trata de uma carta escrita no passado que poderia ser escrita hoje. Ou que foi escrita hoje para ser lida naquela época.

Ler mais

PRÉ-SAL: De ‘Inviável’ em 2007 a ‘Queridinho’ em 2018!

O PRÉ-SAL , na época da descoberta de Lula/Guilherme Estrella/Petrobras, era dito como delírio, devaneio, mico, imprestável, impensável, inviável por estar a 7 km de profundidade e ter custos mais altos que o “promissor shale gás”.
Verdade???
Agora na época da doação, é super cobiçado pelo seu enorme potencial, custos baixos e alta produtividade.
“Inocentemente” nós os BRASILEIROS, em 2008, achávamos que junto com o acordo institucional BNDES/TESOURO estávamos rumo a Soberania/Pleno Emprego e Cidadania.

Ler mais