Game-over: técnicos destroem a farsa de Moro com o seu “Arara-hacker”

Algo está muito errado quando nenhum veículo brasileiro (fora o Duplo Expresso), seja ele de direita ou de “esquerda”, sai a campo para apurar, de forma independente, se a “estória” contada pela dupla Sergio Moro/ “Arara-hacker” faz sentido do ponto de vista estritamente técnico. Foi valendo-nos justamente dos aspectos técnicos que cravamos, ainda na quarta-feira, que aquilo tudo se tratava de uma grande farsa. Pois eis que temos de contar com uma voz do neocolonialismo europeu, o El País, para finalmente encontrar estampada nas páginas de um jornal a visão — totalmente cética — dos profissionais da área e dos pesquisadores de nossas melhores universidades.
Ali, ninguém dá 10 centavos pela novela de Gloria Perez, digo, de Sergio Moro, transmitida no horário nobre da Globo nesta semana.
“Algo está muito errado”, disse eu ali em cima?
Que nada: está é muito certo, ora!
É a “guerra híbrida”, estúpido!
Com direito Manuela Davila e tudo…
“Boa” notícia, contudo, sobre nossa denúncia (antes isolada) acerca da iminência do fechamento do regime com o “Patriot Act” tabajara: já fomos plagiados, digo, “divulgados”, por Luis Nassif…

Ler mais

O elo entre Eduardo Cunha, Paulo Pimenta, Wadih Damous e Luis Nassif: xeque do Duplo Expresso

– Tudo começou quando, no final de 2017, Wellington Calasans e Romulus Maya abordaram com bastante ceticismo um pequeno “artigo” de Luis Nassif publicado com toda a discrição (sem qualquer destaque em seu site) em que esse reforçava algo que ambos os apresentadores sabiam – e provaram (com documentos e imagens) – ser mentira: Eduardo Cunha estaria, naquele momento, “preso” em Curitiba. Mais que isso, “humilhado e ofendido”, não mandaria mais nada na política brasileira (segundo Nassif!).
– Foi justamente diante de pressões – vindas de onde menos esperávamos! – para que não mais abordássemos o tema da “prisão” (fake) de Eduardo Cunha – e também o “Caixinha unificado suprapartidário da ALERJ” – que Wellington Calasans e Romulus Maya, um par de semanas depois, criaram página própria: este Duplo Expresso. Com total independência e ausência de rabo preso.
– E, nessa mesma pegada, que venha 2019! Estamos todos juntos, na mesma trincheira. E já sabemos quem, nela, está na realidade trabalhando para o outro lado. Pelo menos para isso valeu 2018, não é mesmo?

Ler mais

Documento da ONU sepulta Luis Nassif: o caso Duplo Expresso/ Romulus Maya

– Agora é de papel passado: Luis Nassif é o rei das fake news no Brasil. E quem é que diz isso? “Apenas” a ONU!
– Ao longo de meses o Duplo Expresso foi a Genebra, Lisboa e Luanda para desmontar uma das mais vis tentativas de assassinato de reputação da história do jornalismo brasileiro na era digital: aquela dirigida por Luis Nassif – a mando de Paulo Pimenta – contra Romulus Maya, editor do Duplo Expresso.
– Começamos pelo final, apoteótico: o pronunciamento, por escrito, de funcionário das Nações Unidas em Genebra encarregado de comunicação e relações exteriores chamando Luis Nassif do que ele é, um mentiroso, caluniador.
– Na sequência rememoramos como chegamos até aqui. E contextualizamos o episódio Luis Nassif/ Romulo Brillo – nome de batismo por trás do pseudônimo “Romulus Maya” – no roteiro que nos levará, em breve, ao ano 4 do Golpe no Brasil.
– Aprenda, Luis Nassif: dossiê se faz com documento. Se for da ONU, melhor ainda!

Ler mais

Duplo Expresso: antes ser “ingênuo” a ser “sabido” (com rabo preso!)

Exatamente um ano atrás – no programa de 20 de dezembro de 2017 – nossa “ingenuidade”, como bem classificou o Marc Nt, ficava evidente.
“Inocentes”, fomos fortemente surpreendidos, ao ponto do choque, com a constatação do tamanho da infiltração do Golpe na (suposta) “esquerda” brasileira.
“Dissonância cognitiva” e “vieses (ou defeitos) cognitivos”, em especial viés de confirmação, viés de representatividade, viés de otimismo e viés retroativo (hindsight bias). Junte isso às bolhas algorítmicas das redes sociais, ao comportamento de manada e ao anonimato na rede e…
– … sente no chão e chore.
Ou então…

Ler mais

Análise: Facebook grita “MBL” e (patos?) vermelhos cavam a própria cova

*Atualizado 29/jul/2018 – 11:20*
No caso do MBL, o Facebook alega, vejam só, “uso de nome falso”.
E o militante de esquerda que está no Brasil? O nacionalista? Aquele que, temendo retaliações, prudentemente protege a si – e aos seus – por detrás de um pseudônimo?
Que poderá ele fazer quando o Facebook expuser sua identidade a traficantes e assassinos (incidentalmente com mandato e/ ou disputando cargos eletivos)?
Que poderá ele fazer quando o “tribunal” – privado e obscuro – de um monopólio americano próximo às NSA da vida fechar sua conta porque usa “nome falso” (sic)?
Poderá “recorrer ao Judiciário (nota: o Judiciário da Lava Jato!), como em qualquer outra quebra de contrato” – como sugere o (“globalista” e entusiasta das redes sociais americanas) Sakamoto?
Aproveita-se certo reflexo pavloviano, na sua modalidade “vermelho” vs. “azul”. Grita-se: “MBL… MBL… MBL…”!
E patos vermelhos, cegados pela rivalidade, correm para o despenhadeiro (pior: com sorriso nos lábios!).

Ler mais

“GloBosfera” ameaça com “horror” para empurrar Haddad-Ciro – e enterrar (literalmente?) Lula

– Colocando Ciro na berlinda Nassif em realidade joga o Coronel de Sobral-CE às feras, já que todos os que se mantêm fiéis a Lula – a maioria – encontram-se totalmente incendiados. Muy amigo, Nassif! Pinta Ciro como a hiena oportunista que ri diante da carcaça de Lula, quando na verdade, pela via retórica da contraposição a um “bom moço”, quer impulsionar o “Plano B” – Fernando Haddad. “B” de B’ola nas costas – nas costas de Lula e do povão; “B” de B’ancos; e, pior de tudo, “B” de B’astardo… do Golpe!
– Desafiando lógica que a nós resta clara – “rei posto, rei morto” – bem como todas as abundantes evidências de ser transnacional o comando do Golpe, articulistas do quilate do Professor Wanderley Guilherme dos Santos e Ricardo Cappelli limitam essa que é uma verdadeira guerra de sobrevivência do Brasil enquanto ente soberano a uma mera briga paroquial entre esquerda e direita tupiniquins.
– Círculo dos traidores no PT: mais uma vez “a verdade chegou primeiro”, via Duplo Expresso. O recibo – agressivo – passado pela tropa de choque do grão-mestre do círculo traidor, José Eduardo Cardozo, mostra que mais uma vez acertamos… no olho.
– A traição está exposta. A GloBosfera está nua. Em vista disso, é de se perguntar de que adianta o Senador Lindbergh Farias, ainda afastado da maioridade política, ir ao Conversa Afiada externar a sua justa indignação diante do escândalo ocorrido em São Bernardo. Apenas para vê-la canalizada por Paulo Henrique Amorim em favor de Ciro Gomes. E, incrível, em desfavor do próprio Lula! Ai ai ai…
– Dúvida: ao que visa, no jogo, Rui Costa Pimenta, do PCO? Certamente não escapa a alguém com tamanha capacidade analítica a valiosa credibilidade que o Brasil 247 – a descarada central do “Plano B” – busca auferir junto ao público de esquerda mantendo a sua presença lá.

Ler mais

O estranho caso do jornalista – tucano – que virou ídolo petista

Paulo Pimenta – Líder da bancada do PT na Câmara! – é o mandante da tentativa – vã – de assassinato da reputação de Romulus Maya, com o “dossiê” fajuto.
O que terá oferecido a Luis Nassif para esse destruir a própria credibilidade? Aliás, ela sempre esteve à venda?
Na hipótese de “cooptação por inteligência estrangeira”, será que o Deputado Paulo Pimenta bateu – ele – a carteira e grita “pega ladrão”?

Ler mais