Falso dilema ambiental e indigenista ameaça o país

É preciso evitar a falsa polarização entre, de um lado, o ambientalismo/ indigenismo de santuário, defendido por ong’s financiadas por Estados e corporações imperialistas e que procura estabelecer reservas imensas justamente em áreas repletas de recursos estratégicos (minérios, água, etc.) e, de outro, a exploração selvagem e inconsequente da terra e das pessoas por oligarcas locais. Não há, na prática, oposição entre essas posições. Ambas convergem para a desestatização e o não-desenvolvimento de imensas parcelas do território (sobretudo no Norte e Centro-Oeste) e, portanto, para a miséria de sua população, o esvaziamento demográfico, o contrabando e a privatização de riquezas nacionais, a degradação ambiental, o separatismo com base no fomento a identitarismos étnicos, e a fragmentação territorial.

Ler mais

Desnacionalizada! – como a Vale (ex-CVRD) se tornou uma empresa estrangeira

O especialista em Minas e Energia, PhD em Engenharia na área do petróleo, Paulo César Ribeiro Lima apresenta sua visão sobre o processo de desnacionalização da Companhia Vale do Rio Doce. O “discurso oficial” justifica a migração das ações da empresa para o Novo Mercado (Brasil, Bolsa, Balcão) como a adoção de um conjunto de regras societárias, e de governança, além da divulgação de políticas e existência de mecanismos de transparência, fiscalização e controle. Na verdade, o que está em jogo é a perda do poder de veto do Estado brasileiro sobre ela, bem como transformá-la – convenientemente – em uma sociedade sem controle definido. Será que isso interessaria aos brasileiros?

Ler mais

Exclusivo: Aeronáutica impediu entrega da Embraer a estrangeiros

Ao ser notificado sobre tal negociação, já com contrato – assinado – de compra pelos estrangeiros das ações antes detidas pelos controladores brasileiros, o Comando da Aeronáutica insurge-se. E faz gestões – em total sigilo, levantado apenas agora com o presente vazamento – para impedir que tal negócio se realize. Há registro, inclusive, de como o Comandante enquadrou o Ministro da “Defesa” (?) e o Presidente entreguista.
A História, até aqui oculta, mostra como os brigadeiros nacionalistas lograram tal êxito.
Apresentamos – com exclusividade – as provas documentais do veto do Comandante à desnacionalização da Embraer.

Ler mais