Até um cego vê! #5 – Padre Antônio Vieira pensava à frente do seu tempo ou fomos nós que voltamos ao passado?

No quadro “Até um cego vê!” desta semana, Leonardo Lobo recita este poema com a propriedade de quem tem “lugar de fala”. É um alerta aos governantes, sobretudo no atual Regime Temer que, assim como na escola barroca, é caracterizado pelo contraste. No caso do Brasil, as visíveis diferenças entre os privilégios dos muito ricos e o abandono dos pobres.

Ler mais

Até um cego vê! Leonardo Lobo sabe que o povo está acordado

Para Leonardo Lobo, as manifestações de 2013 foram motivadas por interesses alheios aos do Brasil e dos brasileiros e a classe média, pensando ser rica, foi usada como isca. Além disso, as recentes manifestações dos caminhoneiros e petroleiros foram um sinal de que o povo acordou e que a reprovação ao neoliberalismo, imposto a partir do golpe, tende a ser crescente.

Ler mais