Força Expedicionária de Direito – FEB 2.0: a cobra está fumando!

Por Rubens Rodrigues Francisco

Você sabe de onde surgiu este termo?

Surgiu em 1943, quando a Força Expedicionária Brasileira foi criada.

No Brasil existia uma força paramilitar e partidária chamada de Integralismo, que difundia e perpetuava a ideia nazista de vida. Era formada na sua maioria de alemães das colônias existentes do Sul, que planejavam uma luta de secessão.

Instalaram aqui pontos de espionagem em várias capitais, principalmente no Rio de Janeiro, capital da nação na época. E sede do Comando Militar. Muitos espiões foram descobertos e presos. Mas a cada prisão, novas declarações integralistas de que era “mais fácil uma cobra fumar, do que o contingente da FEB embarcar” se tornavam frequentes. A FEB embarcou, e a cobra fumou!

Os alemães, quando viram esse emblema do Corpo Expedicionário pela primeira vez, pensavam que se tratava de uma unidade especial de combate e respeitavam os combatentes que nela se apresentavam.

Esta é apenas uma das inúmeras versões apresentadas para origem de termo tão estranho. Ora, como pode uma cobra fumar? E é justamente por não temer o inimigo que ele se aplica tão bem àqueles homens que lutaram no teatro de operações na Itália, pois superaram o que parecia ser impossível: a vitória!

Hoje este termo ainda é empregado e significa: “a coisa vai ficar preta” ou “vou mandar ver”!

Na aplicação 2.0, estou convocando ativistas para compor uma Força Expedicionária rumo a Brasília para libertar nossa Capital das mãos dos Nazi-Juristas. Assim como a versão original da FEB foi combater o Nazi-Fascismo na distante Itália no século passado, hoje precisamos de brasileiros dispostos a lutar contra o Nazi–Fascismo que se instalou em nosso país em razão da Ditadura da Toga. Em cinco anos de prejuízos causados pela Operação Lava Jato, que supostamente se propunha a combater a corrupção mas que na verdade debilitou nossa economia, destruiu nossas empresas e garantiu a Supremacia do Império Anglicano em solo brasileiro.

A recuperação de nossa economia, de nossa democracia, depende de ocupação política e consciente na Capital Federal.

Para programar e executar esta operação, da FEB 2.0, é necessária a captação de recursos, físicos e financeiros, e por esta razão a PROVITIMAS disponibilizou duas contas, uma no Brasil e outra no exterior, para receber doações de pessoas físicas e jurídicas.

Todos os brasileiros que desejam cooperar com a reconstrução nacional e resgate da Democracia, destruída pela Nova Escola de Direito “Lava Jato” e Invasão do Judiciário contra os Poderes Legislativo e Executivo, poderão contribuir através de depósitos e transferências bancarias, para bancar a luta.

Todos os empresários brasileiros que já viram o futuro tenebroso que desponta no horizonte econômico poderão fazer doações, no Brasil e no exterior. E assim garantir o restabelecimento da democracia, sob o comando de um Presidente experiente e competente, de sucesso, que é Lula. Esse segue aprisionado em desconformidade com a nossa Constituição e violando totalmente nosso ordenamento jurídico.

Todo tipo de entidade e mesmo partidos políticos poderão fazer suas doações, garantindo uma coalisão suprapartidária, ecumênica e nacionalista, em torno do resgate da democracia e da soberania nacional.

Todas as doações terão nota e poderão e deverão ser declaradas à Receita Federal.

PLANO DE AÇÃO – Operação Monte Castelo

Como havia dito tempos atrás, a eleição de 2018 será decidida em um jogo de Damas: A nossa Dama de Ouro, Gleisi, contra a Dama de Ferro, Carmen Lucia.

As últimas notícias evidenciam o cerco à Dama de Ouro, pela coalizão reacionária, utilizando a nova arma dos Nazi-Juristas, o processo do futuro do pretérito.

Por este motivo, imaginamos a criação de uma espécie de “Legião Estrangeira”, uma tropa especializada em mobilização e conscientização, uma tropa totalmente leal ao Presidente Lula, pronta para atender o chamado da representante legal de Lula, a Senadora Gleisi Hoffman, se assim ele desejar.

O fundo angariado na conta disponibilizada pelo Provitimas será 100% utilizado em prol do Presidente Lula, à disposição da Senadora, se assim ela desejar. E nossas ações serão todas direcionadas à reconstrução da democracia e à soberania nacional. Ajudaremos Lula de um jeito ou de outro. Resgataremos o Brasil da Ditadura da Toga. Essa é nossa meta.

Quer seja sob a batuta da Senadora republicana, se assim ela entender possível, ou através de uma coalisão de entidades nacionalistas, trabalharemos para a reconstrução nacional.

Ajudem!

Brasileiros, a hora é de união e luta! A hora é agora!

Aprisionaram a Jararaca, agora a Cobra vai fumar!

100 mil ocupando Brasília.

Acha o nosso trabalho importante? Reforce a nossa causa em apenas 2 segundos: apoie a sua divulgação tornando-se um Patrono do Duplo Expresso

Facebook Comments