Luiz Moreira: “Todo o sistema jurídico brasileiro foi montado para excluir o povo”

O programa Duplo Expresso do dia 18 de abril de 2018 recebeu como convidado o jurista Luiz Moreira. Em uma entrevista que contou com a importante intervenção do nosso comentarista, o advogado Samuel Gomes, Moreira expôs as vísceras de um sistema judicial que sequestrou a política. Confira a transcrição da íntegra e também assista aos principais momentos nos dois vídeos a seguir.

Ler mais

Samuel Gomes aponta os caminhos para o próximo governo popular

Três tarefas se colocam inevitavelmente para um próximo governo popular, nenhum candidato, nenhuma força política que não se comprometa com eles pode ter o apoio do povo brasileiro. Combate à concentração da mídia, delimitação do poder do Judiciário de do Ministério Público e combate ao rentismo.

Ler mais

Lula é o Negro do Brasil

“É negro revoltado? É negro atrevido? Então chicote nele, e no pelourinho!” Também coloque os outros negros e pobres trabalhadores e a população em geral em torno, para assistir a punição exemplar a quem ousar querer afrontar o sistema que os oprime e os mantêm na ignorância.
E o povão lá em baixo, vendo as chibatadas, tremendo e temendo ser o próximo – então é melhor ficar quieto – e ao mesmo tempo ir se acostumando a tomar gosto em ver o sangue jorrar, porque esse é o circo gratuito que te oferecem, o fantástico que te é imposto.

Ler mais

Quem orienta o “terrorismo” de Ana Amélia

Maldosa! Venenosa! A senadora fascista Ana Amélia (PP-RS) parece que estava de tocaia aguardando o momento certo para destilar seu veneno contra os Árabes. Podia ser qualquer coisa dita por qualquer figura da esquerda mencionando a palavra-chave “Árabes” para dar início a algo já vinha sendo preparado e planejado antecipadamente. “Que essa exortação não tenha sido para convocar o Exército Islâmico a vir ao Brasil proteger o PT! ” – Disse Ana Amélia Lemos.

Ler mais

De retorno à antiga Idade Moderna e o contemporâneo retorno aos tempos antigos

Sebastianismo é crer na volta redentora de um líder que foi dado por desaparecido.
Defender um Lula livre e concorrendo à presidência em eleições transparentes, é consciência política e resistência, não sebastianismo, posto que Lula é vivo, provou que fez e que poderá fazer ainda mais. “Sebastianizar” a figura de Lula é o que a Globo tenta perpetrar, tentando transformar em mero mito folclórico, a força e o carisma de um líder popular que é uma real possibilidade de mudança.

Ler mais

Jessé Souza ao Duplo Expresso: “razões para defendermos Lula”

O Duplo Expresso tem a honra de publicar vídeo gravado com exclusividade pelo sociólogo Jessé Souza para o site.
Nele, Jessé aponta para o fato de que defender Lula é defender a visibilidade dos pobres – para além daqueles representados em movimentos organizados de trabalhadores e sociais. Ou seja, os miseráveis. E ainda aqueles que vêm sendo precarizados a passos largos, rumo à mesma miséria.

Ler mais

Eduardo Cunha (clandestino!): o elo entre “Plano B”, de bola nas costas (de Lula!), e Sergio Moro

Atendendo a pedidos, o registro da canastrice de Sergio Cabral na sua “chegada” – (mal) roteirizada – ao Paraná:
(garantido contra censura por Vladimir “76%!” Putin)

Ler mais

Não basta não estar preso: Eduardo Cunha zomba da nossa cara – e da de seu refém: Sergio Moro

Atualizado 22/mar/2018 – 8:59 – Po, Moro/ Globo! Já disse: “menos é mais”! Na arquitetura mas também na mentira!
É “curioso” todo o esforço que a “inusitada” confraria midiática formada por PIG (partido da imprensa golpista) e “Globosfera” em favor dos interesses de Eduardo Cunha (!) faz para enganar o público com relação ao histórico “prisional” (entre aspas mesmo) do ex-Deputado, expert em chantagem e extremamente genero$o com aliados. Moro, Gebran, Vallisney, Fachin, MPF de primeiro e segundo grau, num pacto mafioso que os vincula desde então à omertà (o código de silêncio), acabaram por deixar as suas digitais – todos eles – no crime de ocultação de Eduardo Cunha (com fraudes processuais, obstrução da justiça, frustração da instrução e da execução penal, formação de quadrilha).

Ler mais