De retorno à antiga Idade Moderna e o contemporâneo retorno aos tempos antigos

Sebastianismo é crer na volta redentora de um líder que foi dado por desaparecido.
Defender um Lula livre e concorrendo à presidência em eleições transparentes, é consciência política e resistência, não sebastianismo, posto que Lula é vivo, provou que fez e que poderá fazer ainda mais. “Sebastianizar” a figura de Lula é o que a Globo tenta perpetrar, tentando transformar em mero mito folclórico, a força e o carisma de um líder popular que é uma real possibilidade de mudança.

Ler mais

Duplo Expresso 20/abr/2018

Destaques:
– O antropólogo, doutorando em Antropologia Social e Cultural no Instituto “As perspectivas para as minorias e movimentos sociais caso o golpe prossiga”.
– O advogado Rubens Rodrigues Francisco comenta: “Sabedoria do povo grita: ‘Juiz ladrão”.
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

Duplo Expresso 13/abr/2018

Destaques:
– O advogado Rubens Rodrigues Francisco comenta: “Depois do fim”.
– O antropólogo, doutorando em Antropologia Social e Cultural no Institutos dos Mundos Africanos, João de Athayde fala sobre: “A revolta orgânica contra o arbítrio – fundamentos da autoridade e insubordinação”.
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

Duplo Expresso 6/abr/2018

Destaques:
– A professora de Filosofia da Unifor e membro do do Instituto Latino Americano de Estudos sobre Política, Direito e Democracia, Sandra Helena Souza comenta: “Procuramos liberais democratas no Brasil. Recompensamos com um país soberano”.
– O antropólogo e doutorando em Antropologia Social e Cultural no Instituto dos Mundos Africanos, João de Athayde fala sobre: “O complexo de vira-lata e o entreguismo”.
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

“Divide et impera” – Divide e conquista

Não se sabe ao certo se ele usou a expressão, mas sabe-se que ele a colocou em prática, explorando a divisão entre as cidades-estados gregas até levá-las à derrota. De lá prá cá, muitos outros governantes utilizaram e praticaram a estratégia do “Divide e conquista”.

Ler mais