A Constituição que deve ser queimada

Hoje a Constituição serve apenas para garantir elevados salários de um poder sem voto e sem qualquer responsabilidade pelo País: o judiciário. E que se coloca acima do legislativo e do executivo, por mais ignóbeis que sejam, mas que tem a legitimidade do voto.

Ler mais

Duplo Expresso – Öppna Kanalen | #S02E01

Esse é o primeiro programa Duplo Expresso no Öppna Kanalen (canal via cabo em todos os países nórdicos) em 2019. Wellington Calasans e Romulus Maya iniciam a temporada deste ano com um panorama sobre o governo Bolsonaro e o papel da oposição para tentar barrar os absurdos que são anunciados.

Ler mais

Poder, Governo, Informação | Parte 2 de 3

Pedro Pinho dá sequência à série de artigos tratando da tríade tácita entre a ordem, a mão e a fala da ilusão. Neste segundo, ele trata do Governo. Tomando por base os governos militares que assaltaram o país a partir de 1964, ele mostra como a estrutura de poder do Estado nacional foi levada do capitalismo industrial para o sistema financeiro internacional – a banca. O combate a eventuais “surtos” de industrialização no Brasil sempre foram combatidos por nossos colonizadores, impedindo que nosso desenvolvimento desse suporte à construção da soberania nacional, à construção da cidadania e as seguranças que abrangem a pessoa, suas posses e seus direitos.

Ler mais

Congo Democrático – “É melhor Jair se acostumando”

Neste vídeo, Paulo Gamba comenta o resultado das eleições no Congo Democrático. Antes que você pense que esse assunto não lhe diz respeito, recomendamos que avalie bem se o Brasil está mais parecido com os países nórdicos, como a nossa “esquerda” insiste em querer debater, ou se caminha a passos largos para ser um novo Congo.

Ler mais

Marighella – O Filme

O jornalista Moisés Mendes apresenta o filme de estreia de Wagner Moura na direção – Marighella –, recentemente selecionado para exibição no Festival de Berlim em fevereiro próximo. O lançamento no circuito comercial brasileiro está previsto para a segunda semana de abril. Será que o regime atual permitirá esta “ousadia”? Será que aquele pessoal ávido por pautas conservadoras e identitárias de museus irá aos cinemas? Teremos bilheteiros e lanterninhas de coturnos, à espreita de algum guerrilheiro urbano?

Ler mais

Poder, Governo, Informação | Parte 1 de 3

Pedro Pinho inicia uma pequena série de artigos tratando da tríade tácita entre quem ordena, quem faz e quem fornece a ilusão necessária para que isso funcione. Neste primeiro, ele trata do Poder – essa coisa abstrata que vende-se como algo que emana do povo, mas que, na verdade, apenas faz uso dele. Umas poucas famílias, agora em um enorme banquete corporativo autofágico, fazendo uso da população para ampliar sua dominação econômica. Sua arma? A dívida! Assim, o abstrato “mercado” alimenta a roleta de um cassino onde as fichas somos nós…

Ler mais

A crise brasileira se aprofunda

Em sua coluna em Tiempo Argentino, Eduardo Jorge Vior apresenta uma opinião bem clara sobre os primeiros passos de Jair Bolsonaro como presidente brasileiro: apesar de acenar com um país mais moderno e liberal, conduz a população na direção do nosso primeiro período pós Império – a República Oligárquica. Esprimido entre tecnocratas ultra-liberais, pastores evangélicos pró-Israel e militares conservadores, há um conflito expresso entre o discurso que pretende e o realismo possível.

Ler mais

A Petrobras e a Próxima Crise

Olhar a perspectiva histórica a partir de crises econômicas insufladas pela banca permitirá que se anteveja o que vem pela frente, no Brasil e no mundo. Pedro Augusto Pinho apresenta o atual momento como de ebulição controlada, onde distintas chaves serão acionadas conforme a conveniência econômica. Tomando como base as crises do petróleo ao longo da segunda metade do século XX, é demonstrada a passagem do poder econômico do sistema geopolítico para o sistema financeiro apátrida. O mesmo sistema sedento pelo Pré-sal e que força a inviabilização da Petrobras como player mundial na áea de energia. Agora, já finalizando a segunda década do século XXI, ele mostra os reflexos da última série de crises: consolidação do poder da banca e extensão da sua dominação ao mundo da comunicação, da política, do psicossocial e de diversos governos nacionais.

Ler mais

Documento da ONU sepulta Luis Nassif: o caso Duplo Expresso/ Romulus Maya

– Agora é de papel passado: Luis Nassif é o rei das fake news no Brasil. E quem é que diz isso? “Apenas” a ONU!
– Ao longo de meses o Duplo Expresso foi a Genebra, Lisboa e Luanda para desmontar uma das mais vis tentativas de assassinato de reputação da história do jornalismo brasileiro na era digital: aquela dirigida por Luis Nassif – a mando de Paulo Pimenta – contra Romulus Maya, editor do Duplo Expresso.
– Começamos pelo final, apoteótico: o pronunciamento, por escrito, de funcionário das Nações Unidas em Genebra encarregado de comunicação e relações exteriores chamando Luis Nassif do que ele é, um mentiroso, caluniador.
– Na sequência rememoramos como chegamos até aqui. E contextualizamos o episódio Luis Nassif/ Romulo Brillo – nome de batismo por trás do pseudônimo “Romulus Maya” – no roteiro que nos levará, em breve, ao ano 4 do Golpe no Brasil.
– Aprenda, Luis Nassif: dossiê se faz com documento. Se for da ONU, melhor ainda!

Ler mais

Íntegra da entrevista de Piero Leirner ao Le Monde Diplomatique Brasil

A série de perguntas a seguir realizou-se no âmbito de uma reportagem maior do Le Monde Diplomatique Brasil para uma matéria na edição de dezembro, que trata da já não-tão-nova-assim estratégia do “firehose of falsehood”, ou “mangueira de falsidades”. Expressão que foi consagrada para, de grosso modo, tratar desse fenômeno de campanhas eleitorais baseadas em fakes, etc. Além dos pontos próximos e distantes entre “firehosing” e “guerra híbrida”, Piero Leirner discorre sobre os modelos de comunicação de Trump e Bolsonaro, da futura institucionalização dos discursos dissonantes da cúpula bolsonarista, no uso do WhatsApp e sobre a eventual falência desse modelo caso o governo brasileiro não apresente os resultados esperados.

Ler mais

O que Mao diria dos Coletes Amarelos

Slavoj Žižek acredita que o movimento francês dos Coletes Amarelos expõe um problema no coração da política de hoje. Excessiva adesão/aderência à “opinião” popular e insuficientes inovação e ideias frescas. Qualquer rápido exame do imbróglio já deixa ver claramente que fomos apanhados em múltiplas lutas sociais. A tensão entre o establishment liberal e o novo populismo, a luta da ecologia, os esforços em apoio ao feminismo e à libertação sexual, mais as batalhas religiosas e étnicas e o desejo por direitos humanos universais. Para não mencionar que tentamos resistir contra o controle digital sobre a vida de cada um. Assim sendo, como por juntas todas essas lutas, sem simploriamente privilegiar uma delas como a “verdadeira” prioridade? Porque esse equilíbrio nos dá a chave para todas as outras lutas.

Ler mais

Os Três Lobinhos

Se você já debulhou o peru, empanturrou-se de sarrabulho e farofa de banana, prometeu pela enésima vez que nunca mais vai morder um pedaço de panetone com frutas cristalizadas, e ainda não conseguiu entender direito de onde saiu essa ideia de enfiar passas de uvas em tudo quanto é prato na ceia de Natal, então você está pronto! Markuns desembrulha e entrega para você um texto parodiando os lobos guerreiros da maior representação partidária do espectro… espera aí… “espectro” [na Física, este engenheiro das letras diria ser uma representação das amplitudes ou intensidades – vulgo “energia” – dos componentes ondulatórios de um sistema quando discriminadas uma das outras em função de suas respectivas frequências, mas, no caso em questão, é a imagem fantasmagórica mesmo] progressista do apocalipse zumbi brasileiro. Feliz Natal!

Ler mais

Nildo Ouriques fala sobre México e López Obrador

López Obrador foi eleito pelo Movimento Regeneración Nacional – Morena com uma carga avassaladora de votos. Ele assume o país postulando o essencial: “Não roubar! Não mentir! Não trair!”. Depois de suplantar duas gigantescas fraudes eleitorais, ele ascende ao poder sempre encabeçando o protesto popular. Sempre à frente, exercendo o que há de mais verdadeiro na Democracia: a capacidade de condução da vontade de uma sociedade através da criatividade, imaginação e tenacidade do seu povo. Que México será esse que apresenta um líder lastreado pela história e que afirma que o país viverá seu quarto grande ciclo transformador?

Ler mais

Feliz Navidad

Encerramos nossa primeira temporada internética desejando a todos os expressonautas um feliz Natal e um próspero Ano-Novo.
Sabemos que 2018 deixou em todos um gosto amargo na boca e nas urnas… Que isso fique apenas na memória. Que todos os atos-falhos, os falsos sorrisos, as mentiras expostas, as traições consentidas (e as sem sentido) fiquem para trás. Vamos olhar o futuro com a certeza de conhecermos melhor o inimigo, os aliados reais e a nós mesmos. Enquanto isso, vamos soltar nossos mariachis mexendo as maracas, os quadris e os neurônios!

Ler mais

Mais um roubo na PETROBRAS

O comentarista do Duplo Expresso, Samuel Gomes, estreia na parceria entre a nossa página e o canal no YouTube “Tatoo no toco”. Produzir conteúdos e ampliar o alcance é o único caminho para que possamos reduzir o impacto da Fake News e pós-verdade na internet. Assista e compartilhe!

Ler mais

Bolsonaro é a chance para fundarmos uma esquerda de verdade

A “Datenização” da sociedade serve apenas como reforço do engodo “civilização x barbárie”, iniciado nas eleições. Enquanto isso, milhões estão desempregados, a mortalidade infantil cresce assustadoramente e as nossas riquezas são espoliadas. É preciso romper com essa farsa que foi montada para provocar uma volta do Brasil à condição de Colônia e do brasileiro à condição de escravo.

Ler mais

Requião: Enquanto respirar viverei pelo Brasil

O senador Roberto Requião fez, nesta terça-feira (11 de dezembro de 2018), no plenário, um balanço de seu mandato e assumiu o compromisso de não abandonar a política: “Enquanto respirar, viverei pelo Brasil, fiel, intransigentemente fiel à utopia que me embala desde a meninice. O sonho de um país soberano, desenvolvido e bom, para todos”.
O senador manifestou também preocupação com o envolvimento político das Forças Armadas com o próximo governo. Requião disse que não dá para entender como poderão viver sob o mesmo teto os ultraliberais entreguistas da equipe de Paulo Guedes.
O discurso de Requião foi aparteado por diversos senadores, todos cumprimentando-o pela coragem e pela qualidade de seu mandato.

Ler mais

Goldman Sachs confirma: Objetivo é dilapidar a Petrobras

O economista Cláudio da Costa Oliveira apresenta, sem firulas ou subterfúgios, aquilo que o representante do imperialismo yankee há muito deseja que ocorra com a maior companhia de petróleo do hemisfério Sul do planeta: a dilapidação completa. Não bastará o roubo consentido das reservas do Pré-sal; deve-se promover o esfacelamento da empresa para que não tenhamos mais nenhum controle sobre o futuro. E não apenas da exploração, produção, refino e comercialização de nosso ouro negro, mas também de tudo que possa relacionar-se ao desenvolvimento energético nacional.

Ler mais

A importância estratégica do refino para o Brasil e para a Petrobras

Imaginar o Brasil com uma política de preços de combustíveis ditada por um “mercado perfeito”, no mesmo formato de preços praticado no setor dos combustíveis dos Estados Unidos, é um atentado a nossa inteligência. Lá existe uma quantidade enorme de empresas competindo entre produção, refino, distribuição e comercialização. Sem contar que há uma outra pequena diferença entre lá e cá: nós não imprimimos dólares na Casa da Moeda… Como seria possível transportar esse “mercado perfeito” para a realidade brasileira? Se comecássemos agora, neste instante, a investir na criação e empreendedorismo de novas companhias petrolíferas locais, talvez em 100 anos estivéssemos capazes de deixar que o mercado regulasse os valores aplicados. O problema é que o petróleo não durará tanto tempo (e talvez nem o Brasil)…

Ler mais

Coletes Amarelos: Terceiro Ato

Os Coletes Amarelos e o contexto político francês. Este artigo apresenta a evolução do movimento e a tradução de um debate que se desenvolve na sociedade em torno da condição social, da condição ecológica, e da situação política do governo Macron face aos protestos de outras categorias que se juntaram aos Coletes Amarelos.

Ler mais

Carta de amor aos livros uma ova!

Talvez muitos já tenham imaginado o que fariam se estivessem na frente do carrasco e este lhe pedisse “clemência”, não é mesmo? Claro que comprar livros é algo fundamental na vida das pessoas. O Duplo Expresso estimula a leitura como forma de registro e assimilação das questões debatidas. E claro, para difusão do conhecimento. Agora, quando o tubarão fica com fome depois de devorar um mar inteiro de sardinhas, não dá para vestir-se de Greenpeace e fazer um abraço solidário… Essa é a situação de quem passou a vida vendendo livros e sofrendo revezes contra uma disputa injusta dos cartéis dos livros no país. Agora, os “tubarões voadores” (Arrigo Barnabé, 1984) estão desdentados graças ao pedido de recuperação judicial destas grandes redes de livrarias. Você serviria papinha a eles, ou aproveitaria o momento para rasgar-lhes os fígados?

Ler mais

Zé Dirceu: memórias da amargura

O texto privilegia a descrição minuciosa dos fatos, no espaço e tempo em que ocorreram, sobretudo da vida interna petista. Peca, fortemente, pela falta de avaliação dos sentidos profundos dos sucessos vividos e protagonizados. Trata-se de espécie de história política do PT, bastante árida para os não enfronhados nos grupos, tendências, lideranças, etc. em eternas disputas. Sobretudo falta dimensão histórica nesse texto sempre instigante e informativo.

Ler mais

Retrospectiva do Duplo Expresso é “a novidade” nas outras publicações

Quem acompanha o Duplo Expresso sabe que entre os nossos desafios está a superação de uma perversa, preconceituosa e – em alguns casos – criminosa perseguição contra a nossa página, através de sabotagens infinitas contra o nosso trabalho.
Desde carta aberta de deputados e comparsas, passando por ligações ou abordagens que beiram o assédio para que alguns nomes não participem das nossas transmissões online, o Duplo Expresso tem o esforço dobrado de mostrar o que é e lutar para provar que não é o que os inimigos dizem por aí.

Ler mais

O que é o G20 e para que serve a reunião na Argentina?

O politólogo Eduardo Jorge Vior explica o quem-é-quem dentro do G20, e expõe o porquê da reunião deste próximo final de semana na capital portenha. Parece que o encontro do grupo de vinte países (expandido pelos convites regulares à participação de outras nações) estará restrita a uma formalidade protocolar, pois há um compasso de espera internacional sobre a queda de braço entre Trump e Jinping pelas diferenças no comércio mundial e na aceitação do tratados sobre as mudanças climáticas. Nós, como mariscos, assistiremos a tudo com grande expectativa de que algo se decida. E nossos “hermanos”, ao que tudo indica, estarão preocupados mais com o que ocorrerá nas reuniões bilaterais e na visita oficial do líder chinês, que se estenderá pela outra semana.

Ler mais

Ceci Juruá – Geisel e o Fortalecimento das Empresas Nacionais no Mercado Internacional

As políticas de incentivo às nossas empresas brasileiras para que participassem do mercado internacional, são originadas no penúltimo governo militar do regime de exceção anterior – o de Ernesto Geisel (1974-1979). A partir de tão acertada política de estímulo, viu-se o surgimento de campeãs nacionais. Entre elas, talvez a mais importante seja a ODEBRECHT que, por isto, parece ter atraído a ira dos grupos entreguistas, aqueles que pregam a vassalagem dos brasileiros frente aos estadunidenses. Até quando serviremos como vassalos no feudo da economia internacional?

Ler mais

Brasil 2018: Para Além do Fascismo

As candidaturas de Jair Bolsonaro e de Fernando Haddad foram apresentadas pela direção do PT como confronto geral entre a civilização e a barbárie, o fascismo e a democracia. Propôs-se a necessidade de campanha eleitoral que reunisse, sem exceções, todos os tidos como democratas, mesmo os mais conservadores, em torno da candidatura do professor. No segundo turno, os partidos de esquerda e centro-esquerda – PSOL, PDT, PSB – abraçaram essa proposta, alguns deles muito formalmente.

Ler mais

O “Holocausto dos Nordestinos Pobres” – O papel da comunicação social

No Brasil, quando falamos em comunicação social, imediatamente lembramos da Rede Globo. Obviamente que há outros órgãos de imprensa com poder de manipulação e que praticam este poder sem o menor pudor. Nunca é demais lembrar do papel que cada um jogou antes e durante a ditadura de 1964 e como conseguiram sair incólumes daquelas práticas horrendas e foram capazes de manchar apenas a imagem da instituição Forças Armadas. Ainda que as Forças Armadas, sobretudo o Exército, tenha “dado a cara”, todos sabemos que foi apenas um dos tentáculos daquela fase nefasta da nossa história.

Ler mais

Cessão Onerosa: O que é? Quanto Custa?

A geóloga da Petrobras Ana Patrícia Laier explica a “Cessão Onerosa” – um contrato entre a União e a Petrobras mediante o qual “a União cedia à Petrobras o direito de explorar e produzir até 5 bilhões de barris que encontrasse em 6 blocos definitivos e um bloco contingente”, assinado após a aprovação de uma lei no Congresso brasileiro que autorizava a celebração deste contrato.

Ler mais