Duplo Expresso 2/out/2018

Destaques:
– O cientista político Felipe Quintas comenta: “A eleição não encerra o golpe”
– O doutor em Economia Gustavo Galvão fala sobre: “A geopolítica da próxima grande crise global”
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

Duplo Expresso 1/out/2018

Destaques:
– O especialista em Minas e Energia, PhD em Engenharia na área do petróleo, Paulo César Ribeiro Lima fala sobre os resultados dos leilões da Eletrobras e 5a Rodada do Pré-Sal.
– A Economista, doutora em Políticas Públicas e mestre em Planejamento e Desenvolvimento Econômico Ceci Juruá comenta: “Ameaças neoliberais à social democracia”
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

Exclusivo: Lula recusa encarnar cabo eleitoral “fake” e Golpe salva “PT Jurídico” calando ex-Presidente

Lula não vê como provável, no contexto do Golpe, a hipótese de Haddad vencer a “eleição”. Acreditaria, ao contrário, que o afunilamento na “reta final” da campanha haverá de revelar que Haddad teria sido usado – assim como Bolsonaro – como um cavalo paraguaio. Ambos seriam em realidade instrumentos, deliberadamente ou não, da mais escancarada fraude eleitoral da História: a “vitória” do – sem voto – Geraldo Alckmin.
Ao longo do dia de ontem passou a haver a desconfiança de que, nas entrevistas que fora autorizado a conceder, Lula não interpretaria o papel que esperavam dele: o de cabo eleitoral. Mais do que isso, o de um cabo eleitoral crédulo, estilo Poliana, apto a contribuir para o esforço – notem: “suprapartidário”! – de normalização destas “eleições 2018” (sic). O “PT jurídico” e o Golpe (i.e., a sua face mais ostensiva) passaram a temer que, ao contrário, transparecesse a ideia de que Lula não acredita em uma disputa honesta, em que o PT pudesse, de fato, sair vitorioso.
Uma entrevista de Lula com tal conteúdo – a poucos dias do pleito – seria nitroglicerina pura.
O esforço para apagar tal incêndio potencial foi, uma vez mais, “suprapartidário”. Com uma mão o “PT jurídico” deu – através do “bom policial” Ricardo Lewandowski. E, com a outra, o Golpe (i.e., a sua face mais ostensiva) tirou – com o “mau policial” Luis Fux. No final, na foto saíram bem tanto o “mocinho” como o “bandido”: de novo!

Ler mais

Duplo Expresso 28/set/2018

Destaques:
– O artista visual e ativista Sama comenta: “Guerras Narrativas”
– O politólogo e analista internacional Eduardo Jorge Vior fala sobre: “A guerra comercial entre os EUA e a China e o rol de países envolvidos”
– O jurista Luiz Moreira comenta: “E ainda assim, no Supremo, você tem gabinete distribuindo senha para soltar corrupto. Sem qualquer forma de direito e numa espécie de ação entre amigos.” (Luís Roberto Barroso)
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

Duplo Expresso 27/set/2018

Destaques:
– O escritor, sociólogo e analista internacional Lejeune Mirhan fala sobre: “As razões do golpe contra Dilma e por que Haddad vai vencer as eleições”
– O Embaixador Samuel Pinheiro Guimarães comenta a atualidade política do Brasil e do mundo.
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

Duplo Expresso 26/set/2018

Destaques:
– O professor de Direito da UFSC, Doutor em Direito pela UFSC, advogado e Conselheiro Estadual da OAB-SC José Sérgio Cristóvam e o advogado e candidato a Deputado Federal pelo PDT-PR Samuel Gomes falam sobre: “Abuso de autoridade aos pés da esfinge: discuta-me ou te devoro”
– A arquiteta, mestra em Engenharia Civil e doutoranda em Administração de Empresas Patrícia Vauquier comenta: “Por que #EleNão não é a bandeira da nossa luta”
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

O canto da sereia e a sua responsabilidade nas urnas

Escrevo este texto após ter participado no final da tarde do domingo (23) de um bom debate onde os juristas Luiz Moreira e Romulus Maya (meu parceiro no projeto Duplo Expresso) convidaram a nossa comentarista Maria Eduarda Freire e falaram de uma maneira inquestionável: Haddad representa a vitória do PT Jurídico. Foi assessor de Tarso Genro no Ministério da Justiça e, também por isso, assim como Cardozo e Dilma se comporta como um “vaselina” nas questões delicadas. Tem como filosofia a substituição da soberania popular pelos plenos poderes punitivistas dos quadros da justiça.
Não falo da pessoa Fernando Haddad. Não tenho nada contra ele, pois sequer sei quem ele é como pessoa. Como político ele está exposto.

Ler mais

Duplo Expresso 24/set/2018

Destaques:
– O especialista em Minas e Energia, PhD em Engenharia na área do petróleo, Paulo César Ribeiro Lima fala sobre o leilão da Eletrobras.
– A Economista, doutora em Políticas Públicas e mestre em Planejamento e Desenvolvimento Econômico Ceci Juruá comenta: “Afinal, o que é neoliberalismo e o que é esquerda no Brasil?”
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

Haddad negou Lula pela terceira vez

As mentiras contadas para viabilizar a candidatura Haddad são exemplos claros de aberrações políticas, um estelionato. Primeiro disseram que Haddad seria um poste e que renunciaria e convocaria novas eleições para que Lula voltasse ao poder (a teoria Perón/Cámpora que alguns “intelectuais” chegaram a anunciar). Depois disseram que Lula seria o chefe da Casa civil, que seria um conselheiro do governo, que iria cumprir missões no exterior, depois que iriam indulta-lo e por fim que Lula desistiu do indulto e acredita que será libertado pela justiça já que está sendo vítima de um erro judicial. Não demora e vão dizer que Lula odeia o povo e que sempre sonhou em viver preso e isolado.

Ler mais

Duplo Expresso 19/set/2018

Destaques:
– O advogado e candidato a Deputado Federal pelo PDT-PR Samuel Gomes comenta: “A chance do trabalhador, na urna, resgatar o trabalhismo”
– A arquiteta, mestra em Engenharia Civil e doutoranda em Administração de Empresas Patrícia Vauquier faz um paralelo entre a construção civil no Brasil e na França.
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

Sequestrados pelos “donos do Brasil”, Haddad e Bolsonaro disputam posto de melhor refém

A famosa “governabilidade” não dependerá mais do apoio de partidos ou acordos obscuros nos gabinetes. Na verdade, quanto mais as forças até recentemente antagônicas da política dialogarem, mais excluído o povo irá se sentir e a consequência disso é que o “fantasma Lula” seguirá assustando. Lula preso e o povo sem esperança são dois ingredientes mortais para qualquer governo que seja consolidado a partir da farsa eleitoral 2018.

Ler mais

Duplo Expresso 13/set/2018

Destaques:
– O escritor, sociólogo e analista internacional Lejeune Mirhan comenta: “Porque elegeremos o presidente da república e faremos um terço da Câmara dos Deputados”
– O Embaixador Samuel Pinheiro Guimarães fala sobre a atualidade política do Brasil e do mundo.
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

Duplo Expresso 12/set/2018

Destaques:
– A arquiteta, mestra em em Engenharia Civil e doutoranda em Administração de Empresas Patrícia Vauquier comenta: “Grand chic: A cabeça de Lula chega primeiro na bandeja francesa”
– O advogado e candidato a Deputado Federal pelo PDT-PR Samuel Gomes fala sobre: “A vulnerabilidade do sistema eleitoral em tempos de ataque à soberania nacional”
– Wellington Calasans e Romulus Maya fazem a análise da conjuntura política.

Ler mais

Lula é o vermífugo contra os parasitas sociais

No Brasil do Regime Temer os cidadãos mais simples têm uma convicção que se mantém intacta e crescente: a vida econômica atual é resultado do parasitismo social de uma elite que degradou a política e provocou a desordem estrutural, responsável direta pela volta à mortalidade infantil, desemprego, fome, miséria e escravatura.

Ler mais

As violações do Regime Temer (Parte III) – O avanço da violência cultural

Graças à concentração da comunicação social entre famílias de brancos ricos, no Brasil sabemos menos sobre Martin Luther King do que sobre as práticas da organização racista Ku Klux Klan. Numa realidade mais “brasileira”, ignorar o percentual de afrodescendentes assassinados e presos é também uma maneira de consolidar o estereótipo a eles atribuído. É necessário, portanto, que tenhamos mais atenção quando formos avaliar a origem e o combate à violência. Como vimos na Parte II desta série, a “Segurança Pública” é parte da engrenagem de criminalização dos afrodescendentes, na sua maioria nordestinos pobres (mesmo em periferias dos grandes centro urbanos de outras regiões mais ao Sul).

Ler mais

Avanço do TSE contra Lula – A hora do enfrentamento

O arbítrio está no poder. A bagunça está no poder. Não dá mais para brincar de “as instituições estão funcionando normalmente”. Lula e o PT agora dispõem de um apoio importantíssimo das esferas estrangeiras. O mundo sabe que o Brasil hoje é uma ditadura e devemos lutar pelo resgate democrático.

Ler mais

Na Suécia – Duplo Expresso denuncia a “Ditadura da Toga” e perseguição a jornalistas

Na segunda edição do programa Duplo Expresso no Öppna Kanalen (Canal Aberto) da Suécia, falamos sobre dois temas de grande importância da atualidade brasileira e que constituem verdadeiras ameaças à democracia no Brasil: perseguição aos jornalistas e a politização da justiça, aqui carinhosamente chamada de Ditadura da Toga.

Ler mais