Lava Jato rompe “pactos secretos” e prepara grande armação. Para cima de quem?

Em suma: vem aí uma grande armação em Curitiba.
Palavras-chave: “Braskem”, “pastas secretas” – retroativas (!) – com nomes de “recebedores de propina” (sic), Guido Mantega – alguém ao mesmo tempo “do PT” mas também “ex-Ministro da Fazenda” (bancos/ compra de informação privilegiada).
Há, portanto, dois alvos potenciais bastante óbvios: PT (Lula?) e bancos.
Haverá outros?
Quais nomes entrarão, retroativamente!, nas tais “pastas secretas” (sic)?
Armação da grossa, minha gente!

Ler mais

“Bin Laden” de Niterói: uma hipótese… híbrida!

Poderia se tratar de um novo “Adélio”, traído no desfecho final, para — desta vez — queimar o arquivo. Afinal, outro “maluco” (apenas) “internado perpetuamente” pelo Judiciário — nesse caso — pegaria mal…
Sendo verdadeiro ou não o incidente, há uma grande operação de comunicação sendo tocada em cima, com direito a grade de programação sendo derrubada pela manhã em canais de TV.
Fosse o caso de conspiração, poderia se tratar não de um “sombra” (pária da comunidade de segurança) queimado — o sequestrador supostamente trabalhava como vigilante — , mas até mesmo de um P2 fazendo uma encenação.
Impressionam as “coincidências”.
Mas, para além disso, as contradições: flagramos a Globo mudando de versão. Com prints!
Confira.

Ler mais

Vodu de Bolsonaro para fechar o Regime: “Lei Cancellier” (Conclusão)

Nesta segunda parte, o Professor de Direito Penal e Processo Penal Fernando Nogueira Martins Jr. explica, passo a passo, como os contrabandos na redação daquilo que deveria ser a “Lei de Abuso de Autoridade” lograram fazer com que o seu texto final valesse menos que… o papel em que está escrito! Em particular, as “contribuições” dos notórios Randolfe Rodrigues & Simone Tebet (lobistas-reféns da Lava Jato no Senado), bem como as do também notório Aécio Neves (outro refém da Juristocracia), para dentro dos Artigos 1o e 3o. Indo além, Nogueira Martins demonstra como a mutação do texto e o seu “exótico” processo de tramitação nas duas Casas do Congresso — bem como a sua pronta apropriação, político-midiática, pelos binômios direita/ “esquerda” (?) e PIG/ PIGuinho vermelho — levam à conclusão de que estamos diante da mais perfeita tradução do conceito de “guerra híbrida” no campo do Direito. Imperdível!

Ler mais

O vodu de Bolsonaro para fechar o Regime: “Lei Cancellier” (Parte 1)

O dia em que (o craque) Renan Calheiros mostrou à República — e a Lula — seus colhões, digo, mostrou como um HOMEM — de Estado, no caso — responde a golpe do Judiciário. Infelizmente — para o ex-Presidente e também para o Brasil — no meio do caminho tinha um (emasculador) “PT Jurídico”…

Ler mais

Bomba: fraude na “Lei de abuso de autoridade”! — é a guerra híbrida, estúpido!

Poxa, ninguém tem tutano suficiente para ter desconfiado quando o próprio PSL, o partido de Bolsonaro (!), deu o quórum necessário para a votação (em vez de obstruir!), minha gente?! 
O que é que há? 
Já estão colocando LSD na água de todos os brasileiros, Jesus?! 
Dureza, hein? 

Ler mais