Dany Robert Dufour – Na encruzilhada Filosofia / História / Economia

No Brasil sentíamos que estava ocorrendo algo diferente na sociedade e no interior de cada indivíduo.  Por um lado era visível a substituição do sentimento de solidariedade humana e familiar pelo egoísmo individualista.  Que cada um trate de sua vida e ocupe-se da sua felicidade, era e é o pensamento dominante sobretudo nas grandes cidades brasileiras.  Algo distinto de meu tempo de criança quando cada pessoa era portadora de deveres e obrigações, e ser feliz era um estado de espírito de ocorrência eventual. Momento raro e desejável, ser feliz era quase uma graça dos céus!

Ler mais

O papel do Egito na geopolítica do Oriente Médio

O Egito é o maior país árabe – arabizado na verdade – de todo o Oriente Médio. Jogou grande papel nas décadas de 1950 e 1960, quando sob o comando do lendário Gamal Abdel Nasser, considerado o maior líder dos povos árabes. Foi do Egito a única – e breve – experiência de unificação de países árabes, quando da existência da República Árabe Unida. Pretende-se com este artigo abordar a história recente desse grande país, de seu canal estratégico do Suez. O artigo abordará uma das mais importantes guerras movidas por Israel contra um país árabe, que foi a Guerra dos Seis Dias de 1967. Por fim, serão tratados temas da política do Egito pós-2011, quando a ditadura Mubarak foi posta abaixo. Para onde vai o Egito na atualidade? É o que se pretende tratar na sua conclusão.

Ler mais

Evidências de Demônios nas Costas Brasileiras

Nesta sequência do texto da semana passada (Demonologia – A ciência que o Brasil explica e exemplifica), tratarei de aspectos da Etnodemonologia, a ciência dos demônios longínquos. Como o título desta subdisciplina foi dado por Europeus, trata-se, claro, da ciência dos demônios longínquos da Europa e… próximos do Brasil, caros meus.
A demonologia ganhou uma preponderância especial na área dos conhecimentos durante o período do renascimento e das grandes navegações. Jean Delumeau, em O Medo No Ocidente, fala do mar como “O Império do Diabo” e menciona os “diabos naufragadores” de embarcações que se aproximavam da costa.

Ler mais

A Reorganização do Estado Brasileiro (Parte II)

Coerente com a democracia, apenas serão poderes do Estado aqueles advindos da vontade popular, da expressa manifestação do voto do povo. Teremos então estes  dois poderes: o executivo e o legislativo, ambos com todos seus membros escolhidos, cada um, sem exceção, pelo voto do cidadão. Presidentes, prefeitos, vices, coordenadores, senadores e suplentes, todos só atingirão este poder pelo voto direto dado a cada um, individualmente.

Ler mais

Síria milenar: líder da resistência anti-imperialista

A Síria é país milenar. Provavelmente, o mais antigo de todos os países árabes, ao lado da Palestina, Egito e Iraque. Sua Capital, Damasco, tem pelo menos cinco mil anos de vida continuada comprovada. Desde 2011, quando da chamada Primavera Árabe (sic), vem sendo agredida por terroristas mercenários, à soldo da Arábia Saudita e outros países pró-EUA. Mas, após sete longos anos de sofrimento ao seu povo, o governo sírio junto com seu exército árabe sírio, praticamente venceram a guerra. Vamos abordar neste artigo um pouco da história antiga da Síria, seu processo de arabização, a Síria moderna e seu Partido Socialista Árabe Sírio Baath e os dias atuais e suas perspectivas.

Ler mais

Plano de Haddad mata os alicerces estruturais do lulismo

O Duplo Expresso promove o debate aberto e franco. Neste post, damos destaque às observações do nosso comentarista, o Doutor em economia Gustavo Galvão, sobre pontos importantes que foram ignorados ou equivocados nas diretrizes anunciadas na última sexta-feira (20 de julho). Leia os posts recentes e tente construir com a nossa equipe soluções para que possamos evitar novos erros.

Ler mais

A irresponsável venda da EMBRAER

A venda do controle acionário (81% das ações) da EMBRAER à gigante americana Boeing é um tremendo Crime de Lesa Pátria e Alta Traição.
Jamais, Estados Unidos, França, Inglaterra ou Rússia permitiriam tal golpe: a entrega de empresas estratégicas de alta tecnologia, na sensível área de defesa, na mão de empresas estrangeiras.
Lamento profundamente, pois no Brasil atual falta patriotismo, falta visão de Estado, faltam noções rudimentares de soberania; sobra entreguismo e corrupção.

Ler mais

Minka: Trabalho Coletivo em Favor da Comunidade – Entrevista com Nathalia Molina, integrante do Coletivo Cultural Minka de Caracas (Parte II)

O nosso correspondente Caio Clímaco foi buscar mais informações sobre as propostas e ações inovadoras da Casa de Movimentos Culturais La Minka que vem buscando através de experiências práticas, concretizar as linhas políticas para construção de uma sociedade comunal, tal como foi proposto pelo comandante Hugo Chávez.
Leia a seguir a segunda parte da entrevista.

Ler mais

Minka: Trabalho Coletivo em Favor da Comunidade – Entrevista com Nathalia Molina, integrante do Coletivo Cultural Minka de Caracas (Parte I)

O Duplo Expresso foi conhecer a experiência da Casa de Movimentos Culturais La Minka, localizada a 3 quarteirões do Palácio de Miraflores em Caracas, capital da Venezuela.
O nosso correspondente Caio Clímaco foi buscar mais informações sobre as propostas e ações inovadoras desse movimento que vem buscando através de experiências práticas, concretizar as linhas políticas para construção de uma sociedade comunal, tal como foi proposto pelo comandante Hugo Chávez.
A Casa de Movimentos Culturais La Minka era um armazém abandonado e foi recuperada pelos jovens do bairro La Pastora, a partir de 2012, que converteram o local em um espaço permanente de formação, através de oficinas de artesanato, dança, pintura, capoeira, aula de idiomas, dentre várias outras atividades.

Ler mais

Sionismo, projeto neocolonial do imperialismo

O tema sionismo é dos mais controversos quando se aborda temas de geopolítica internacional. É comum os próprios sionistas e judeus de direita prontamente nos acusarem de sermos “antissemitas” (sic). Ainda mais quando relacionamos essa temática ao sistema neocolonial. Com este artigo pretendo abordar essa questão, falando sobre as origens do sionismo no século XIX proposta pelo controverso jornalista austríaco Theodor Herzl (1860-1904). Falarei de forma resumida da história da Palestina, tratado de dois fatos específicos e muito importantes, ocorridos no século XX, que foram os acordos de Sykes-Picot e a Declaração Balfour.

Ler mais

Até um cego vê! #5 – Padre Antônio Vieira pensava à frente do seu tempo ou fomos nós que voltamos ao passado?

No quadro “Até um cego vê!” desta semana, Leonardo Lobo recita este poema com a propriedade de quem tem “lugar de fala”. É um alerta aos governantes, sobretudo no atual Regime Temer que, assim como na escola barroca, é caracterizado pelo contraste. No caso do Brasil, as visíveis diferenças entre os privilégios dos muito ricos e o abandono dos pobres.

Ler mais

Metais sexy: peça que faltava no quebra-cabeça coreano

Tudo sugere que o xis da questão no abraço que o governo Trump oferece a Kim Jong-un tenha tudo a ver com um dos maiores depósitos de terras raras (ing. rare earth elements, REEs) do mundo, a apenas 150km ao norte de Pyongyang que vale, parece, vários bilhões de EUA-dólares.



Ler mais

Até um cego vê! #4 – Temer persegue as pessoas com deficiência

O atual regime em curso no Brasil, através do Ministério da Educação (MEC), agora diz que vai alterar a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (PNEEPEI). O que isso significa? Que será exatamente a perspectiva inclusiva a ser excluída.
Com lugar de fala, Leonardo Lobo mostra que “até um cego vê” que esta é mais uma ação antidemocrática. É mais um golpe contra os brasileiros, desta vez contra aqueles que mais precisam de apoio do Estado.

Ler mais

O que você precisa saber sobre o Irã

Falar do irã hoje significa falar de um país que fez uma revolução há quase 40 anos sem que o povo possa ter dado um tiro sequer. Falar do Irã hoje é falar da resistência anti-imperialista, do arco de alianças amplas formado na prática que envolve outros países como o Iraque, Síria, Líbano, a organização política Hezbolláh, os comunistas, socialistas, patriotas árabes, nasseristas e tantas outras correntes. Que vencem a guerra na atualidade. Pretendo com este pequeno artigo, falar da história mais antiga, mencionando o império de Ciro, passando pela islamização do país a partir de 632 e passar pelo golpe imperialista de 1953.

Ler mais

“Direito ao ponto” #10 – “Para todos os Lulas do Brasil, Liberdade!”

Desde a sua estreia como comentarista do Duplo Expresso, a graduanda em direito Maria Eduarda Freire se revelou uma jovem engajada na luta contra a ditadura da toga, caracterizada pela meganhagem. “Duda”, como é chamada pela equipe, é dedicada à luta pela restauração do Estado de Direito. Por isso, é uma vencedora. Está do lado certo da história.
Neste décimo vídeo temos um resumo do que foi dito até aqui e a mensagem de que a luta continua: “Para todos os Lulas do Brasil, liberdade!”.

Ler mais

Quem lucra com o nióbio do brasileiro?

O nióbio é usado como liga na produção de aços especiais e um dos metais mais resistentes à corrosão e a temperaturas extremas. É considerado um recurso estratégico, um insumo essencial para a indústria de alta tecnologia, de óleo e gás, naval e automotiva. O nióbio é empregado em automóveis, turbinas de avião, gasodutos, tomógrafos de ressonância magnética, e na indústria aeroespacial, bélica e nuclear.
O decreto nº 9.252/2017, ao arrepio da Lei nº 13.540/2017, ressuscitou o custo de produção como base de cálculo da CFEM. Assim sendo, o Brasil continuará arrecadando valores distorcidos e insignificantes de CFEM de um minério estratégico como o nióbio.

Ler mais

Até um cego vê! #3 – Futebol, Globo e o povo

O comentário de Leonardo Lobo, no espaço “Até um cego vê!” desta semana, converge para a linha de denúncia de como o futebol tem sido usado para a alienação dos brasileiros e como o crime está organizado para transformar este elemento da cultura nacional em uma fonte de dinheiro ilícito.
Lobo é otimista e ousa afirmar que o brasileiro acordou. Será?
Confira o vídeo.

Ler mais

Exclusivo: o Duplo Expresso entrevista Jessé Souza

O Duplo Expresso tem a honra de publicar nova entrevista – exclusiva – concedida pelo sociólogo Jessé Souza, que lança o livro “Subcidadania brasileira – para entender o país além do jeitinho brasileiro”. Mais uma vez Jessé centra a sua análise nas causas da abissal desigualdade da sociedade brasileira, constituída sob o signo da escravidão, bem como nas suas consequências. Nesse tocante, o pensador é definitivo: “nada é mais importante do que isso. O que a gente precisa saber na ciência, como na política e na vida é o que é essencial e o que é secundário. O essencial para o Brasil é ter 70 milhões (de pessoas) abaixo da linha de dignidade”.

Ler mais

João de Athayde – Turim nos passos de Gramsci

Como quem viaja entre o passado e o presente, mas de olho no futuro, Athayde faz também um paralelo entre o pensamento de Gramsci sobre a política e a relação de classes (retratados nos Escritos Políticos daqueles dez anos) e o contexto político brasileiro da atualidade.

Ler mais

O retorno à antiga Idade Moderna II – Angola: A Rainha Nzinga e a Resistência

O retorno à antiga Idade Moderna segue. Por um lado, querem empurrar o Brasil para os tempos-sem-direitos de antes da queda da Bastilha, e por outro, certos temas sobre a Idade Moderna (1453-1789) estão muito em dia. Mas a história do Brasil não tem fundo só europeu e mesmo que o atual ministério deseducativo no poder não tenha a isso nenhuma afeição, insistimos em trazer Brasil e África para o centro da discussão.
Nzinga não era abolicionista, idéia que não existia naquele momento e contexto local, parte de sua luta era efetivamente pelo controle de rotas de comércio de escravos. Ela foi uma rainha resistente contra a expansão portuguesa e contra o fato que os povos liderados por ela fossem escravizados e enviados para o Brasil.

Ler mais

Bidimbo! – Sistemas de Escrita Africanos

Este texto é um furto. Na verdade, um assalto consentido, uma vez que o professor Spírito Santo permitiu esta transposição de seu blog para cá, no Duplo Expresso. Trata-se de um pequeno tesouro. Um baú de letras, símbolos e alfabetos alforriados. Um resgate sobre uma fração da imensa história africana que costuma chegar ao outro lado do Atlântico com muito pouco fôlego.

Ler mais