Depois das Seis

Os humanos têm uma estranha sensação da certeza, mesmo sem saber exatamente de onde vem ou para onde vão. Sempre têm uma no coldre pronta para sacar. Mas, qual é a minha certeza absoluta? É que, apesar de passados 50 anos, as impressões de uma época de criança ainda povoam minha mente. Algo como uma fronteira ainda desconhecida do passado. Então eis que abro essa caixa para vocês. Quando menino, costumava brincar na rede sozinho e, ao fechar meus olhos, enxergava uma grande onda de energia, que enchia todos os lados. Parecia imagem de TV analógica quando sai do ar, mas só via isso com os olhos fechados.

Ler mais

O Saco de Pedras

Você nunca procurou saber onde está realmente? E por que coisas estranhas acontecem ao seu redor? Onde nós estamos? As coisas existem mesmo ou tudo não passa de uma ilusão? Seriam um simulacro de algo distante? Algo tipo o que acontece no filme “Matrix”? A história que conto aqui para vocês não é uma de ficção de terror como costumo fazer nos meus quadrinhos. Para minha alegria atual (e meu pavor em outra época), aconteceu de verdade. Tão real quanto o som que sai do teclado desse notebook. Afinal, o que é o real? Pode algo se desmaterializar ou sumir na sua frente? Alguns amigos não acreditam em Deus, espíritos, outras dimensões, mundo invisível. Problema deles! Eu não tenho motivos para duvidar.

Ler mais

Duplo Expresso Canino

Em tempos de tanto vira-latismo na política brasileira, o Duplo Expresso chegou mostrando os dentes. Wellington Cão-lasans e Romulus Chiuamaya passaram o ano inteiro de 2018 ouvindo atentamente o que se latia por aí e, principalmente, ainda muito mais atentos aquilo que não era latido… Não foi por falta de técnica, carisma e conhecimento que nossa esquerda a-destra-da deixou passar voando por cima de suas cabeças orelhudas o filé mignon para romper com o atual regime: Lulau da Silvau! Ao invés de protegê-lo em uma casinha estrangeira dentro de Brasília, como uivavam esses dois, o PTj convenceu a todos que seria mais legal enviá-lo ao canil de Kurityba. Aí, depois de uma campanha política fracassada, vamos todos lamber feridas e revezar corridas atrás dos próprios rabos e das rodas de tanques…

Ler mais

Tem que ter consciência!

Partindo de uma lembrança de infância e seguindo com sua experiência ao longo da vida, Geuvar Oliveira apresenta o conceito do que seria o ideal para o “dia da Consciência Negra”: uma oportunidade de reflexão para todas as pessoas. Um dia para “botar o dedo na moleira” e pensar em um mundo mais justo. Um dia para a consciência ser mais humana e colorida. Nada desta coisa simplificada de preto no branco…

Ler mais

A Mudança

Em 2016, com o processo de impeachment, parecia que a tampa do esgoto político-institucional brasileiro fora aberto e que, “de uma vez por todas”, iniciaríamos um movimento de purgação e melhoria de nossos quadros. De forma forçada, é claro, pois não seria através da vontade popular direta. Ledo engano (nosso); larga estratégia (deles). Vejamos como será o comportamento desta nau que nos leva ali adiante, se passarmos da rebentação…

Ler mais