Bolsonaro, Folha e o ‘Telecatch’

Por Piero Leirner.
A ideia de transformar o ‘Telecatch’ em conceito para entender a guerra híbrida veio do Romulus Maya, há cerca de 2 ou 3 anos.  Ele bem alertou então: “mesmo empresário, dois lutadores – toda oposição é ilusória”.
Assim é, também, essa que foi criada – e vivida em ambos os lados – de 2018 para cá, entre a imprensa establishment (mas pode levar na bacia das almas também os blogs satélites [de ambos “lutadores”]) e Bolsonaro.
Estamos falando há tempos que o projeto visa um “reboot” do Estado.

Ler mais

COVID-19: Morra a Morte! Viva a Vida!

frente a pandemia, condenado à COVID-19 e entregue à própria sorte, o Povo Brasileiro recusa-se a marchar resignado ao matadouro. e responde: NÃO!
NÃO! o Capital é um vírus incapaz de se reproduzir sozinho, precisa hospedar-se num corpo que trabalha!
NÃO! a vida não tem preço!
NÃO! a minha saúde é também a saúde do mais frágil entre todos nós!
NÃO! a luta é pela Vida!
só através da organização popular autônoma seremos capazes de enfrentar a pandemia.
imunidade para todos!
morra a morte! viva a vida!

Ler mais

Quem está lucrando com o Coronavírus?

Por Alejandro Acosta.
A crise sanitária do Coronavírus representa um dos componentes da política de guerra com os quais o grande capital intenta controlar a crise, evitando quebradeiras em massa.
No meio do estado de choque generalizado (uma segunda onda da “Doutrina de Choque” que foi desatada após o 11.9.2001),o objetivo é impor ataques brutais contra os trabalhadores e as massas em escala global.
Esses ataques são ainda mais brutais na América Latina que é considerada pelo imperialismo norte-americano o próprio quintal.

Ler mais

Diários da Pandemia: na Sibéria

Por Marcus.
Quando saí de Xangai em janeiro para passar o feriado de ano novo na Rússia, a situação em Wuhan e em toda a província de Hubei já estava bem séria.
Novosibirsk e BH têm muito em comum: mesma população, importância econômica, científica e como no Brasil, a “capital da Sibéria” é a terceira metrópole nacional fora do eixo Moscou-São Petersburgo.
Mas agora temos uma diferença (triste pra mim): enquanto por aqui são 20 casos confirmados, em BH já somam mais de 320 (09-04).

Ler mais

Bolsonaro e a Ideologia

Por Luiz Carlos de Oliveira e Silva.
Apostar tudo na esfera ideológica e esconder o seu programa econômico e político foi fundamental – junto com o emprego de uma extraordinária máquina oculta de propaganda – para a vitória eleitoral de Bolsonaro. Mas, isto fez de Bolsonaro um escravo da ideologia: ele vive disto e para isto.

Ler mais

AGENTES COMUNITÁRIOS – QUEREMOS TE CONHECER!

Por Urbanistas contra o Corona.
Somos um grupo autônomo de arquitetos, urbanistas e estudantes, entre outros, e estamos produzindo soluções emergenciais para os espaços periféricos.

Estamos realizando um levantamento desses espaços e suas necessidades. Portanto, precisamos da colaboração de pessoas que estejam se organizando dentro de suas comunidades, como responsáveis, comunicadores e líderes para o preenchimento desse formulário, afim de criar redes de cooperação e facilitar a comunicação entre os territórios e suas necessidades para enfrentamento do COVID19 nas favelas e periferias urbanas

Ler mais

Líderes nacionalistas: Velasco Alvarado

Por Felipe Quintas.
De acordo com Velasco Alvarado, a via peruana do desenvolvimento seria caracterizada pela participação popular na política e na economia. O Estado e as relações de produção seriam a institucionalização da soberania popular, e, portanto, deveriam ser profundamente remodelados. Seu mote era de que, para problemas peruanos, deveriam ser encontradas soluções peruanas.

Ler mais

Pandemia e periferia

Por Zélia Maria Marques.
Vivo na Comunidade Beira Mar, em Duque de Caxias (RJ), desde 1994. Moram na comunidade 3.875 pessoas. E são situações bem difíceis.
Meu trabalho aqui é amenizar o sofrimento dessas pessoas. No dia a dia, acompanhando um por um, sabendo a necessidade de cada. E assim que posso, conseguimos parceria e ajuda.
Para amenizar a dor que eles sentem, a dor da fome, a dor da desigualdade, a dor da indiferença, dos esquecidos, dos mais oprimidos.

Ler mais

Mandetta e a caverna de Platão

Por Luiz Carlos de Oliveira e Silva.
O ministro da saúde, Mandetta, disse dias atrás que leu diversas vezes a passagem da Alegoria da Caverna (Livro VII da “República” de Platão) sem jamais entender o seu significado. Gostei da honestidade intelectual, neste caso, do ministro…
A Alegoria da Caverna é a passagem mais famosa da história da filosofia. Tão conhecida quanto mal compreendida, acrescentaria…

Ler mais

O dia após o coronavírus

Por Alejandro Acosta.
A crise sanitária do coronavírus representa um componente da política da grande capital para conter a maior crise capitalista mundial das últimas décadas, por meio de uma  terceira onda de “neoliberalismo”, ao estilo da imposta pelo general Augusto Pinochet no Chile, na década de 1970.
Porque? Porque é necessário pagar as contas dos resgates do grande capital em crise. Um componente fundamental dessa política é o arrocho salarial super intenso e a destruição dos programas sociais.

Ler mais

Rede de Solidariedade (2)

Por Jucimere Lopes.
Eu já desenvolvo um trabalho na Aldeia Tekoa Marangatu, em Imaruí (SC). Eles confiam em mim.
Quando começou a faltar alimento lá me enviaram mensagem pedindo ajuda.
Em apenas 24h arrecadamos muitos alimentos.
Então, muitas outras famílias aqui das redondezas começaram a pedir cestas básicas. E nós que pensávamos que o nosso trabalho havia acabado… Agora continua a todo vapor.

Ler mais

Líderes nacionalistas: Nasser

Por Felipe Quintas.
Seu governo empreendeu um amplo processo de industrialização. O Estado nacionalizou diversos setores estratégicos do país, como recursos naturais e indústria de base, e investiu em infraestruturas e em diversos setores industriais em todo o país.
Também avançou a construção de um Estado de bem-estar social. Criou um sistema público e universal de saúde, investiu em habitações populares e escolas técnicas. Também criou uma série de direitos trabalhistas, como o salário mínimo, redução da jornada de trabalho de 8 para 7 horas sem redução do salário, participação dos lucros em 25% e representantes operários na diretoria das empresas. No seu governo, as mulheres foram incorporadas à plena cidadania e obtiveram o direito ao voto, à escolarização e ao trabalho fora de casa.

Ler mais

Negação do Mundo

Por Por Luiz Carlos de Oliveira e Silva.
Tanto os próceres das igrejas neopentecostais quanto os do bolsonarismo cuidam sistematicamente, como condição de suas próprias existências, para a manutenção da coesão dos seus “rebanhos”.
Não é por outra razão que Bolsonaro e o Bispo Macedo, coerentemente, vieram a público pôr em dúvida a gravidade dos efeitos nocivos do novo coronavírus.

Ler mais

Diários da Pandemia: Movimenta Caxias (1)

Por Wesley Teixeira.
Eu sou evangélico. E temos feito uma campanha para os evangélicos ficarem em casa.
Isto é até uma questão de prudência. Jesus nos alerta a sermos prudentes. Quando passaram as pragas pelo Egito Antigo, a orientação dada aos hebreus foi para que eles ficassem em casa, para que pudessem sobreviver aquele momento.
Ficar em casa é uma orientação que temos dado aos nossos irmãos. Porque o Templo somos nós. O Espírito habita em nós, e não em templos erguidos por mão humana.
Isto é muito importante que seja divulgado na mídia. Temos feito todo um trabalho de conscientização nas igrejas evangélicas.

Ler mais

Diários da Pandemia: uma Rede de Solidariedade (1)

Por Luiz Otávio.
Tem muita gente tentando se organizar. E tem sido muito estimulante e enriquecedor poder ver que não só essas ações estão ocorrendo, como também, e até talvez mais importante, que elas estão se comunicando.
Estão trocando informações, experiências. O que permite que todo mundo cresça junto, neste propósito de melhorar a eficiência naquilo que cada núcleo de voluntários tem se proposto a fazer.

Ler mais